Frutas que aumentam a nossa imunidade 

O que é o sistema imunológico?

   O sistema imunológico é a defesa do corpo contra infecções. O sistema imunológico ataca os germes e ajuda a nos manter saudáveis.


Quais são as partes do sistema imunológico?

 

  Muitas células e órgãos trabalham juntos para proteger o corpo. Os glóbulos brancos, também chamados leucócitos, desempenham um papel importante no sistema imunológico.

   Alguns tipos de glóbulos brancos, chamados fagócitos, mastigam organismos invasores. Outros, chamados linfócitos , ajudam o corpo a lembrar os invasores e a destruí-los.

   Um tipo de fagócito é o neutrófilo, que combate bactérias. Quando alguém pode ter uma infecção bacteriana, os médicos podem solicitar um exame de sangue para verificar se causou muitos neutrófilos no organismo. Outros tipos de fagócitos fazem seus próprios trabalhos para garantir que o corpo responda aos invasores.

   Os dois tipos de linfócitos são os linfócitos B e linfócitos T. Os linfócitos começam na medula óssea e ficam lá e amadurecem nas células B, ou vão para a glândula timo para amadurecer nas células T. Os linfócitos B são como o sistema de inteligência militar do corpo - eles encontram seus alvos e enviam defesas para prendê-los. As células T são como os soldados - elas destroem os invasores que o sistema de inteligência encontra.

 

 

 

Como funciona o sistema imunológico?

   Quando o corpo detecta substâncias estranhas (chamadas antígenos), o sistema imunológico trabalha para reconhecer os antígenos e se livrar deles.

Os linfócitos B são desencadeados para produzir anticorpos. Essas proteínas especializadas se prendem a antígenos específicos. Os anticorpos permanecem no corpo de uma pessoa. Dessa forma, se o sistema imunológico encontrar esse antígeno novamente, os anticorpos estão prontos para fazer seu trabalho. É por isso que alguém que fica doente com uma doença, como a varicela, geralmente não fica doente novamente.

   É também assim que as imunizações (vacinas) previnem algumas doenças. Uma imunização introduz o corpo em um antígeno de uma maneira que não deixa a pessoa doente. Mas permite que o corpo produza anticorpos que protejam a pessoa de futuros ataques do germe.

   Embora os anticorpos possam reconhecer um antígeno e travar nele, eles não podem destruí-lo sem ajuda. Esse é o trabalho das células T. Eles destroem antígenos marcados por anticorpos ou células infectadas ou de alguma forma alteradas. (Algumas células T são na verdade chamadas de "células assassinas".) As células T também ajudam a sinalizar outras células (como os fagócitos) para realizar seus trabalhos.

 

 Os anticorpos também podem:

 

  • neutralizar toxinas (substâncias tóxicas ou nocivas) produzidas por diferentes organismos

  • ativar um grupo de proteínas chamadas complemento que fazem parte do sistema imunológico. O complemento ajuda a matar bactérias, vírus ou células infectadas.

Essas células especializadas e partes do sistema imunológico oferecem proteção ao organismo contra doenças. Essa proteção é chamada imunidade.

 

Os seres humanos têm três tipos de imunidade - inatos, adaptáveis ​​e passivos:

 

  • Imunidade inata: todos nascem com imunidade inata (ou natural), um tipo de proteção geral. Por exemplo, a pele atua como uma barreira para impedir a entrada de germes no corpo. E o sistema imunológico reconhece quando certos invasores são estrangeiros e podem ser perigosos.

  • Imunidade adaptativa: a imunidade adaptativa (ou ativa) se desenvolve ao longo de nossas vidas. Desenvolvemos imunidade adaptativa quando somos expostos a doenças ou quando somos imunizados contra elas com vacinas.

  • Imunidade passiva: a imunidade passiva é "emprestada" de outra fonte e dura pouco tempo. Por exemplo, os anticorpos no leite materno da mãe conferem ao bebê imunidade temporária a doenças às quais a mãe foi exposta.

O sistema imunológico leva um tempo para se desenvolver e precisa da ajuda de vacinas . Ao receber todas as vacinas recomendadas no prazo, você pode ajudar a mantê-lo o mais saudável possível.

 

Analisado por: Larissa Hirsch, MD

Confira agora quais as Frutas que Aumentam a nossa imunidade:

Melancia

  Por ser rica em vitaminas e sais minerais (como ferro, cálcio, fósforo, potássio, sódio e magnésio), a melancia previne diversas doenças - desde respiratórias até cardiovasculares e câncer.
  Como é uma excelente fonte de vitamina C, a melancia contribui para o bom funcionamento do sistema imune.

  Além disso, também contem carotenoides, que são antioxidantes que demonstraram ser eficazes na prevenção de determinadas doença, como alguns tipos de câncer. Assim, reduz as deficiências nutricionais do organismo e, consequentemente, aumenta a imunidade.

Pimentão

  As vitaminas A e C são o carro chefe do pimentão. "A vitamina C é muito importante para o sistema imunológico, pois facilita a produção de anticorpos".

  A vitamina A também participa de processos na defesa do organismo, portanto consumir um alimento rico nesses nutrientes ajuda a ter o corpo mais protegido de vírus e bactérias.

  Fortalece o sistema imune, devido à sua composição em antioxidantes, que combatem os radicais livres;

Maçã
 

  Por conter resveratrol e quercetina, a maçã ajuda a prevenir o câncer, problemas cardíacos e inflamações. E a presença de fibras solúveis ainda reduz a inflamação associada à obesidade.

  As maçãs contêm poderosos nutrientes que estimulam o sistema imunológico. Possuem fibras que ajudam a transportar resíduos para fora do corpo. Além disso, a fruta é fonte de vitamina C que contribui para que o organismo desenvolva resistência. Sendo assim, fortalecendo também o sistema imunológico protegendo o organismo de doenças como gripes e resfriados.

Tomate

   

   Devido ao seu conteúdo em vitamina C, consumir tomate ajuda a fortalecer as defesas naturais do organismo, pois ajuda a combater os radicais livres, que, em excesso, favorecem o aparecimento de várias doenças e infecções.
 

   Além disso, a vitamina C também é um excelente cicatrizante e facilita a absorção de ferro, sendo particularmente indicada para o tratamento contra a anemia. Além disso, a vitamina C serve ainda para facilitar a cicatrização da pele e melhorar a circulação sanguínea, sendo ótima para ajudar na prevenção de doenças cardiovasculares como a aterosclerose, por exemplo.

Nozes, Castanhas e Amêndoas


  Além de zinco, as nozes, castanhas, amêndoas e óleos vegetais (de girassol, gérmen de trigo, milho e canola) são ricos em vitamina E. Ela é benéfica, principalmente para os idosos, agindo no combate à diminuição da atividade imunológica por conta da idade.
  É fonte importante de selênio, um mineral antioxidante que neutraliza a ação de radicais livres, espécie de lixo produzido pelas células.

Óleo de Coco

 

  O ácido láurico e o ácido cáprico, presentes no óleo de coco, tem a propriedade de modular o sistema imunológico, agindo contra fungos, vírus e bactérias. Além disso, uma forma indireta de ele contribuir com a imunidade está na melhora do trabalho do intestino ao eliminar as bactérias ruins.

Frutas cítricas

  Frutas cítricas são uma pedida quando o assunto é o aumento das defesas do corpo. O ponto alto aqui são os limonoides, que estão presentes especialmente na casca.
 

  Estudos mostram que essa substância estimula a produção de enzimas que reduzem o colesterol e blindam o organismo contra o câncer.


  Da mesma forma, os flavonoides também estão concentrados na casca e ajudam a prevenir problemas cardíacos. De quebra, frutas cítricas são ricas em fibras e vitamina C, além de terem propriedades anti-inflamatórias.


Frutas cítricas mais indicadas:

 

Açaí

  Por ser rico em vitamina C, vitamina E, ômega-9 e anticitocinas, o açaí consegue melhorar o sistema imunológico, aumentando as células de defesa do corpo e melhorando o processo de cicatrização.

  Por ser rico em ferro, podendo ser consumido por pessoas que sofrem de anemia;

  O açaí é um fruto rico em gorduras, carboidratos e proteínas, dos quais são fontes de energia para o corpo e tornam este fruto um alimento calórico que ajuda a combater a fadiga e a exaustão muscular;