Artigos relacionados:

 

As fases da Lua
Efeito da lua nas plantas
A fase da lua pode não ser a causa do problema!

                                                                      Algumas obervações:

 

 


►  Para seguir a fase lunar deve partir desde o semeio ou plantio porque são nos primeiros dias de vida da planta que a Lua exerce maior influência.

►  Para colher frutos, a melhor fase é a lua cheia. Os frutos estão mais suculentos devido a maior quantidade de seiva encontrada nos frutos. Já para as raízes e vagens, na minguante, pois a planta encontra-se com menos seiva facilitando o cozimento.

►  Para colher milho, arroz, abóbora e outros para armazenamento, são melhor colher na minguante porque resiste mais ao ataque de caruncho, gorgulho, etc.

►  Melhores fases para plantar banana: na nova e crescente. Na minguante, leva muito tempo para produzir e produzir cachos pequenos.

►  Alguns agricultores plantam feijão , milho, ou mesmo frutíferas na minguante para evitar ataque de lagartas, etc. Muitos usam este método mesmo sabendo de uma possível queda de produção.

►  Se fizermos semeio de uma determinada cultura numa fase lunar, o plantio deverá obedecer a mesma fase. Caso contrário, sofrerá influência das duas fases. Tendo a fase inicial como dominante.

►  O plantio por estaca deve ser efetuado na lua nova, cujo objetivo é a produção de caule e folha, já para produção de frutas, o mais indicado é na lua crescente.

►  Os insectos manifestam-se mais nas luas fortes.

Calendário Lunar

A Lua tem influência nas Plantas?

  Embora haja bem poucos estudos científicos sobre o assunto, e por isso muitos desacreditam na influência da Lua sobre a vida na terra, pela Agricultura Biodinâmica podemos observar que sim, a Lua exerce influência sobre muitos fatores entre eles nas plantas. 

  As marés, o movimentos dos líquidos, ascendente ou descendente, nos seres humanos, no interior do solo, dentro das plantas, são uma consequência das variações da força de gravidade da Lua sobre a estabilidade gravitacional de todo o planeta. Um jogo de forças que interfere também no trabalho de parto - é mais fácil parir, por para fora, na lua minguante.

 

  O cabelo da gente cresce mais quando o cortamos em lua nova ou crescente. As plantas estão mais cheias de seiva em lua nova ou crescente e as raízes, na minguante, e por aí vai. A colheita dos frutos dá melhores resultados na Lua Cheia e, estes são menos “cheios” nas luas minguante e nova. Os grãos são mais “cheios” na lua cheia mas, se conservam melhor se colhidos na lua minguante. Observe esses momentos, fases lunares, em benefício de suas plantas domésticas.

  Outra explicação para a influência lunar sobre a agricultura vem do aproveitamento da luminosidade lunar, embora seja menos intensa do que a luminosidade solar tem ação mais efetiva no solo e pode acelerar o processo de germinação, também as plantas que recebem mais luminosidade lunar na sua primeira fase de vida, tendem a brotar mais rapidamente desenvolvendo mais folhas e mais flores, e consequentemente a reposta da planta é o aumento da fotossíntese, que resulta o aumento da produtividade.

Efeito sobre o fruto – Elemento Calor 

   Na produção de alimentos, a influência da lua sobre as plantas é conhecida pelos agricultores desde a antiguidade. É milenar o conhecimento que os chineses detêm, por exemplo, sobre o corte do bambu e madeira: a ser realizado entre lua minguante e a nova, quando o teor de seiva e umidade dentro dos troncos é menor. Usando este conhecimento é possível trabalhar com o ritmo da Natureza e usá-lo em beneficio da plantas.

  Árvores verdes que estão doentes, quando recebem um fortalecimento nutricional, podendo ser uma adubação verde bem triturada, uma compostagem, um bokashi, até mesmo um resto de silagem misturada com esterco animal, através do solo na lua minguante e, em seguida, sofrer uma poda de limpeza na próxima fase, lua nova, recuperar-se rapidamente e se cura com relativa facilidade. 

  Apropriados para semeadura, transplante e cultivo de plantas que produzem frutos e sementes, incluindo tomate, pepino, abóbora, feijão e milho. A semeadura de oleaginosas nesses dias e horas traz o melhor rendimento em sementes, embora maior produção de óleo se consiga realizando essa atividade em dias de flor. Os dias de Leão são especialmente adequados para as plantas produtoras de sementes.

  O transplante é favorecido no período de Lua Descendente. A colheita nesses dias permite aos frutos e sementes ter melhor qualidade de armazenamento, e a força de regeneração é favorecida.

  Para a realização de enxertos, além de escolher o dia de fruto, deve-se procurar o período de Lua Ascendente (no qual a seiva sobe). As flores e plantas cortadas nessas circunstâncias demoram mais para murchar. Recomenda-se, também, a colheita de plantas de folha.

  Nas atividades do apiário, mexendo nas caixas, se consegue  que as abelhas coletem néctar. Esses dias se relacionam com as constelações do grupo de fogo (Áries, Leão e Sagitário).

LUA     ASCENDENTE      E      LUA     DESCENDENTE

a) Lua Ascendente 

  Quando a Lua se posiciona no ponto mais baixo de sua órbita, diante da constelação de Gêmeos, ela começa a ficar ascendente. A cada dia, ela descreve um arco maior no céu. Seus pontos de nascimento deslocam-se para o sudeste, e seus pontos de ocaso, para o sudoeste. Ela não deve ser confundida com a fase de Lua Crescente. Durante a ascensão da Lua, aumenta a formação de suco nas plantas. A planta está plena de sucos e forças nas suas partes superiores. Essa época é favorável para o “corte de enxertos”, podendo-se aumentar esse efeito ao trabalhar, nos dias de fruto situados nesse período, em atividades relacionadas com plantas frutíferas. No caso de plantas com flores, deve-se aproveitar os dias de flor correspondentes.

  O mesmo é valido para os dias de beneficiamento e trabalhos de enxerto. As frutas colhidas nesse período permanecem mais tempo frescas e suculentas. Essa época também é adequada para o corte de pinheiros de Natal, que mantêm as agulhas mais tempo, e o cheiro é mais agradável, se o corte for em dias de flor. Essas relações se invertem no Hemisfério Norte.
 

b) Lua Descendente 

  Quando a Lua alcança o ponto mais alto de sua órbita mensal, diante da constelação de Sagitário, ela se torna descendente. Os arcos tornam-se mais baixos a cada dia, os pontos de nascimento se deslocam para o nordeste, e os pontos de ocaso, para o noroeste. Para semeadura, transplante de mudas e plantio de árvores, plantas decorativas e cercas vivas, escolhemos o período descendente da Lua, que não deve ser confundido com a fase de Lua Minguante.   Durante o período de plantio, as plantas criam raízes e ligam-se rapidamente com o novo local. Pode-se aumentar esse impulso para cada tipo de planta se, a partir da época do período de plantio, forem escolhidos os dias de folha correspondentes para as plantas de folha e, para tubérculos, os dias de raiz, procedendo-se da mesma forma para as plantas que produzem frutos e flores.

  Dessa forma, se obtém, além do impulso de formação de raízes, um estímulo nos diferentes órgãos da planta. Nesse período, o conteúdo de sucos nas plantas diminui, sendo, por isso, aconselhável para podar árvores e cercas vivas e cortar madeira, bem como para a adubação de relvados, campos e plantios de árvores frutíferas.

Observação: próximo à linha do Equador, o efeito desse ritmo é pouco notável.

As fases da Lua na Agricultura


 Lua Nova - É quando a lua não está visível, é o melhor momento para se colher grãos e leguminosas (terão mais durabilidade e também sua composição mais concentrada, menos diluída com a água da seiva que, nesta época, ainda está nas partes baixas da planta e nas raízes. A gravidade da lua concentra a água no solo e tende a fazer com que as sementes inchem e se rompam. Este fator ajuda a criar uma raiz equilibrada, assim como ajuda no crescimento da folha, posteriormente. Esta é a melhor época para o plantio de culturas anuais que produzem suas sementes fora do fruto. Exemplos são alface, espinafre, aipo, brócolis, repolho, couve-flor, e as colheitas de grãos. Pepinos são indicados nesta fase também, embora sejam uma exceção a regra. Esta fase é boa para:

► Colher grãos, como arroz, feijão, milho e lentilha; porque serão também menos suscetíveis de se estragarem, sofrerem ataques de fungos ou brocas, por estarem mais secos internamente.

► Plantar alimentos de raiz, como beterraba, batata, cenoura e mandioca; porquê as raízes (tubérculos e rizomas) estarão repletos de suas seivas germinativas e, com a vinda da lua crescente, esta tenderá a brotar, que é “sair para fora”.

► Transplantar mudas que já possuem folhas definitivas; nesta época as plantas estão com seus potenciais em si mesmas e se adaptarão mais facilmente ao local definitivo.

  Crescente - A força gravitacional é menor, mas o luar é forte, criando o crescimento de uma folha mais forte. Em geral, é um bom momento para o plantio, especialmente dois dias antes da lua cheia. Os tipos de culturas que preferem o segundo trimestre são anuais que produzem acima do solo, mas suas sementes no interior do fruto, tais como feijão, melão, ervilha, pimentão, abóbora e tomate. Cortar a grama no primeiro ou segundo trimestre para aumentar o crescimento.

  Período favorável ao plantio de cereais, frutas e flores e colheita de verduras.

 É uma boa fase para plantar tomate, pimentão, quiabo, berinjela, feijão – vagem, pepino, abóbora, milho, arroz, feijão e outras, sejam frutíferas, legumes ou cereais.

 Bom para se fazer enxerto. Boa época para se preparar o solo com compostos e cobertura vegetal.
 

OBS: O tomate plantado nesta fase lunar produz mais; já na minguante, produz pouco; na lua nova, alonga-se a haste e as pencas distanciam mais uma das outras; na cheia, vegeta mais, menos frutos por penca com maior probabilidade de ataque de pragas.

  Cheia - Após o pico da lua cheia (que tem efeito máximo sobre a copa das plantas), a lua começa a minguar e a energia estará concentrada nas raízes. A atração gravitacional é alta e assim, ocorre formação de mais umidade no solo, mas a luz da lua está diminuindo, colocando a energia para as raízes. Este é um tempo favorável para o plantio de culturas de raiz, incluindo beterrabas, cenouras, cebolas, batatas e amendoins. Também é bom para perenes, bienais, bulbos e transplante por causa do crescimento da raiz ativa . 
 Esta fase da Lua é boa para colher plantas medicinais e frutos — os frutos estão mais suculentos devido a maior quantidade de seiva encontrada nos frutos.

 

 Contudo, há ditados populares que dizem o seguinte: "Abóbora semeada na Lua Cheia, dá abóbora e meia"; "Batatas na Lua Cheia dá cova cheia". 

Não se devem realizar podas: "Pela Lua Cheia não cortes nem a tua nem a alheia”; "Em Lua Cheia, não cortes pau nem veia”.


 A explicação para não realizar podas em frutíferas no pico da lua cheia é que, como a seiva está concentrada na copa, galhos e folhas, a poda nesse período pode atrair infestações de insetos e pragas e permitir que doenças se alojem na planta.

  Minguante -  Nesta fase é pouca a influência da lua sobre a terra. É provável que esta força seja insignificante. A energia ou força contida na terra tende a descer. Daí pensam no que os mais velhos dizem “nesta fase da lua as coisas que crescem da terra para fora minguam, e as coisas que crescem de fora para dentro vigora (raízes)”.

  Nesta fase a força da seiva diminui, indo para a parte inferior da planta. A planta absorve menos quantidade de seiva no caule, nas folhas e nos ramos. Fase boa para tirar bambus, madeiras para construção e cabos para ferramentas, etc.

  Na prática, observando o comportamento das hortaliças, concluiu-se que nesta fase plantam-se raízes; rabanetes, beterraba, cenoura, batata e outras. Isto porque a planta ao germinar, primeira força o enraizamento, demora mais a nascer, retarda um pouco o crescimento, porte menor, raízes mais desenvolvidas.

  Deve colher o milho, abóbora e outros para armazenamento, porque resiste mais ao ataque do caruncho.

  Boa época para podar.

  Colher as sementes uns dias antes da Lua Nova.
 

  OBS: Em todas as fases deve usar o auge da lua (dois ou três dias após ter começado a fase); com excepção da minguante, que poderá usar a partir do quinto dia da cheia, isto porque está minguando, mas não descartando a possibilidade dela exercer pequena influência sobre a planta.

                                   Técnico explica as influências da lua na agricultura

Por: FOLHA DO MATE 
Publicado em 23/01/2017 às 21:32h.

  A lua governa todos os tipos de fertilidade e todos os ciclos de crescimento. A atração magnética que exerce sobre a terra influencia o volume da seiva circulando no interior das plantas e vegetais. “Este conhecimento passa de geração para geração. Os produtores mais observadores também têm suas conclusões e suas verdades”, observa o técnico agrícola do escritório municipal da Emater/RS-Ascar. Rodrigo Antunes chama atenção que todo este conhecimento deve ser respeitado, embora muitas vezes seja difícil plantar na fase da lua mais adequada devido as variações do tempo que não permitem o preparo do solo ou mesmo uma semeadura.

 

  Segundo Antunes, plantar de acordo com as fases da lua é bastante produtivo. O ciclo da lua crescente, da nova até a cheia que é a fase iluminada, Antunes orienta que é bom para fazer enxertos ou transplantes de plantas anuais, estas que precisam ser replantada a cada ano. No ciclo após a lua cheia, vem a minguante que se caracteriza pela fase menos iluminada e é melhor podar plantas perenes. O último quarto minguante, ou seja, logo antes da lua nova é melhor para lavrar e cultivar o solo para eliminar ervas daninhas e pragas. “Uma regra simples, mas preciosa, é que o cultivo de plantas aéreas, como as folhosas, alface entre outras, que crescem sobre o solo é feito durante a fase da lua crescente e o cultivo das plantas subterrâneas como beterraba, nabo, rabanete, ou seja, que crescem sob o solo, deve ser feito durante a fase da lua minguante”, explica.

 

  O técnico repassa dicas sobre o plantio de algumas culturas de acordo com as fases da lua.

 

 No primeiro quarto crescente, Antunes observa que se recomenda plantar culturas anuais e que tem muita folhagem. Estas são as mais favorecidas para o cultivo nesta fase, como por exemplo, aspargos, brócolis, couve-flor, alface, espinafre, repolho, couve, agrião, salsa, pepino, chicória entre outras. Já as flores nesta frase da lua, recomenda-se plantar amor perfeito, begônia, beijo, boca-de-leão, cravina, crista-de-galo, girassol, gérbera, mosquitinho e petúnia.

  Já no segundo quarto crescente, Antunes orienta que  bom para plantar culturas anuais que crescem acima do solo, mas que produzem suas sementes dentro dos frutos. ´São exemplos o tomate, feijão, fava, beringela, melão, abóbora, pimenta, ervilha, entre outras. “Alho, cereais e grãos podem ser plantados tanto na primeira quanto na segunda fase do quarto crescente”, acrescenta.

  Outra fase da lua é o terceiro quarto minguante. Esta fase, observa o técnico, é a ideal para o cultivo de plantas bienais, perenes, bulbos e raízes. São exemplos a  cenoura, cebola, batata, morango, framboesa, uva, rabanete, beterraba, nabo, trigo. Já as flores nesta frase da lua, recomenda-se plantar amarillis, lírio, dália, narciso, gladíolo, entre outras.

 

“Já a fase da lua do quarto quarto minguante, as recomendações são boas para corte de madeira”.