Os 26 Frutos mais Estranhos e Exóticos do Mundo

  O mundo está cheio de guloseimas bizarras e exóticas que você provavelmente nunca ouviu falar antes, mas são repletas de nutrientes e sabores surpreendentes, muitas delas são nativas brasileiras, algumas são encontradas em feiras, mercados e mercadões como o de São Paulo, como é o caso do mangostão, a cherimoia, entre outras.

  O termo exótica se refere às frutas que não são originárias do país em que ocorrem, confira  a nossa lista:

01 - Fruta do Milagre - Esta fruta tem propriedades mágicas explicadas cientificamente. Basta apenas um pedaço para que qualquer coisa que você coma depois pareça doce, inclusive limão. O efeito pode durar de 30 minutos a 2 horas após ingerida, embora essa fruta não seja doce ao nosso paladar ela contém em sua polpa uma proteína chamada miraculina que ao entrar em contato com as papilas gustativas da língua inibe a nossa capacidade de saborear a acidez e o amargo dos alimentos.

 A miraculina ou fruta do milagre é um arbusto de porte reduzido que atinge em média um metro de altura, tem vida longa e crescimento lento. Além da ação no paladar, o conjunto das folhas, frutos e o porte reduzido garantem uma excelente opção para decoração. É ideal para compor decoração de casas com vasos ou jardineiras.

02 - Banana Vermelha - Uma fruta doce com sabor de framboesa (alguns dizem que tem sabor de manga).
 

  A banana vermelha geralmente é menor do a banana tradicional e possui a casca na cor vermelha. É uma grande fonte de energia porque possui onze minerais e seis vitaminas e é uma grande aliada a quem pratica esporte diariamente e precisa da reposição dessas substâncias no organismo.

  Quando madura a banana vermelha é mais doce do que a banana comum, sua carne também é mais macia e rosada.

  Outra diferença é que a banana vermelha possui mais potássio,vitamina C e betacaroteno que a banana comum, o que faz dela uma bomba de vitaminas essenciais para o bom desenvolvimento do organismo.

03 - Akebia - As frutas de Akebia são consumidas como sobremesa. Elas têm um aroma agradável, parecido com o da framboesa. Ao se aproximar da planta, é possível perceber um aroma de chocolate.
  A akebia é uma espécie de trepadeira que cresce muito rapidamente — em questão de meses, ela pode atingir até 5 metros de altura. Seus frutos, em tons de lilás, são muito apreciados pela alta gastronomia e bastante utilizados para fins ornamentais.

04 - Akee ou Ackee (Blighia sapida) é uma fruta da família Sapindaceae (a mesma família do guaraná), com origem na África Ocidental, Costa da Guiné. É uma planta típica de clima tropical. Este fruto foi transportado para a Jamaica, através do comércio de escravos e hoje é um componente importante na cozinha caribenha.


 Akee é muitas vezes descrito como uma aparência de sino e sabor de ovos e noz. Apenas a parte carnosa em torno das sementes é comestível. O resto dos frutos e sementes são venenosas.

05 - Salak - Fruta cobra - Também conhecida como salak, é uma espéce de palmeira (família Arecaceae) nativa de Java e Sumatra na Indonésia, tem uma casca dura como a de uma serpente. Apesar de um forte aroma, seu sabor é bem específico: parece uma mistura de abacaxi, banana e noz. É preciso atenção na hora de descascá-la para não se cortar.

06 - Mão de Buda - O que mais marca nessa fruta é sua pele aromática (cheiro de violeta). É praticamente impossível comê-la porque ela quase não tem polpa. O sabor do núcleo é parecido com o da casca do limão. Os ’dedos’ costumam ser usados em pratos de salada ou peixe.

07 - Kiwano - Esta fruta também é conhecida como chifrudo, pepino africano ou kiwano mesmo. Dizem que seu sabor parece uma mistura de pepino, kiwi e banana. Sua estrutura é muito parecida com a de um maracujá.

07 - Durian - Uma fruta com um aroma terrível e um sabor ainda pior, e tem gente que gosta. O aroma parece de cebola podre com queijo, embora alguns digam que parece peixe pobre. A fruta contém enxofre orgânico e por isso não pode ser levada a lugares públicos ou a hotéis. Dizem que seu sabor se parece com nozes com queijo e um toque de banana, manga, abacaxi e morango . Quando misturada ao álcool faz subir muito a pressão arterial.

09 - Cherimoia - Parecida com a fruta-do-conde, tem polpa cremosa e doce e sementes escuras, que não devem ser ingeridas. O sabor lembra uma mistura de banana, abacaxi, mamão, pêssego e morango - o tutti frutti clássico. Essa fruta é encontrada em países sul-americanos e fornece boa quantidade de vitamina A e muitas fibras. Pingue algumas gotas de limão siciliano antes de comer e terá um sabor sensacional! 

10 - Physalis - Estes frutos encerrados em uma casca incomum, tipo lanterna, são da família Solanaceae, tem parentesco com os tomates, pimentas e as berinjelas. Uma vez que tem uma acidez leve, refrescante semelhante ao tomate, ele pode ser usado de várias maneiras, doces ou salgados, muito utilizado na alta gastronomia. 

  É encontrada no mercado a preços elevados, mas, apesar disso, no Norte e Nordeste do nosso país ela é comum nos quintais e chamada por nomes bem brasileiros: camapum, joá-de-capote, saco-de-bode, bucho-de-rã, bate-testa e mata-fome.

11 - Monstera deliciosa - Nativa das florestas tropicais da América Central, monstera deliciosa parece mais uma espiga de milho do que uma fruta. Para chegar à sua polpa do tipo de abacaxi, em gomos,  a casca exterior deve ser descascada e delicadamente arrancada. Curiosamente, esta fruta leva até um ano para amadurecer e ser seguro o suficiente para comer – pode ser tóxico se não estiver maduros. Na verdade, todas as partes de Monstera deliciosa são venenosas, exceto os frutos maduros. De acordo com o Jardim Botânico Tropical Nacional, a fruta madura tem sabor de uma combinação de banana, abacaxi e manga.

12 - Hala ou Pandanus - A fruta da árvore Hala do Havaí é muito incomum. Dentro da casca dura, fibrosa são dúzias ou às vezes mesmo centenas de falanges de cunhas coloridas e cada uma contendo sementes dentro.

A fruta pode ser comido cru ou cozido e também pode ser usado como tipo de um fio dental natural. Os gomos individuais são muitas vezes feitas em colares ou leis. As folhas são usadas para telhados de palha, saias de grama, esteiras, cestas e são ditos ter propriedades medicinais.

13 - Safou -  É uma árvore encontrada nas florestas tropicais úmidas da África, até o sul de Angola, e tão ao norte como a Nigéria. As frutas também são conhecidas como peras africanas e são oblongo azul escuro ao violeta frutas até 14 cm de comprimento, com a polpa verde pálido no interior. Estes frutos gordos têm sido dito ter a capacidade de colocar um fim à fome na África, como 48% do fruto é composto de ácidos graxos essenciais, aminoácidos, vitaminas e triglicérides. O calcularam que uma plantação de um hectare seria capaz de produzir 7-8 toneladas de óleo, e todas as partes da planta pode ser utilizada.  

14 - LIMA DEDO – Essa fruta é conhecida como "caviar de lima". O sabor é semelhante ao da lima. Em relação à aparência, a Lima Dedo se apresenta comprida, semelhante a um pepino e em várias cores. Essa fruta é cultivada na Austrália e nos Estados Unidos.

15 - Bael -  Maçã madeira ou pedra maçã é uma espécie nativa da Índia, mas encontrada em todo o Sudeste Asiático. Bael é uma fruta suave com uma casca lenhosa que é de cor amarela, verde ou cinza. O disco, arborizado, casca exterior é tão forte que ele tem de ser quebrada com um martelo. Dentro é uma polpa amarela aromático com várias sementes peludas. A carne pode ser comida seca ou frescas. A partir da fruta fresca, um suco chamado sharbat podem ser feitas, a adição de água, açúcar e suco de limão à polpa. É preciso apenas um grande fruto para fazer 6 litros de sharbat.

16 - Buriti - Este fruto incomum está coberto de escamas avermelhadas, que devem ser descascadas para chegar à carne. O fruto é muitas vezes comido raspando a carne sobre os dentes inferiores para separá-lo de uma grande semente interna. É uma excelente fonte de vitaminas A e C, e a polpa também é ocasionalmente usado para tratar queimaduras.

  Quando fermentado, faz um delicioso vinho exótico.

  A fruta é muito popular na floresta tropical da Amazônia.

17 - Rambutan - Nativo do arquipélago malaio, o nome desta fruta é derivado da palavra malaio que significa “peludo”, e você pode ver porquê. Mas uma vez que o exterior peludo do rambutan é descascado, o fruto tenro, carnoso, delicioso é revelado. Seu sabor é descrito como doce e azedo, muito parecido com uma uva. Embora tenha sua origem no sudeste da Ásia, rambutan foi importado em todo o mundo, e agora é comumente cultivada tão perto de casa como o México e o Havaí.

18 - Yangmei - Este morango nativo da China também é conhecido como o Bayberry ou pelo nome científico Myrica Rubra. Seu fruto pode ser comido fresco, seco ou fermentado para makebaijiu, um licor chinês. A cor da carne é semelhante à cor da superfície, ou um pouco mais clara. A carne é doce e muito gélida. No centro tem uma semente única, com um diâmetro aproximadamente a metade da fruta inteira.

19 - O santol - É uma fruta incomum que tem uma pele muito grossa, com segmentos brancos de carne no interior. A fruta em si é uma mistura de doce e azedo, que pode atrair alguns e não aos outros. A maneira mais comum de comer a fruta é aspirar a carne das sementes, pois a polpa da fruta se soltam das sementes. Você precisa ter cuidado para não engolir as sementes no processo.

Duku - É realmente um membro da mesma espécie que a fruta langsat. No entanto, os dois são considerados diferentes cultivares. As espécies que caem sob a variedade duku tendem a ter folhas verdes brilhantes e espessas com cachos que contêm apenas algumas frutas. As frutas tendem a ser grandes e redondas com uma pele grossa.

21 - Saguaro -  É uma espécie de cacto que é particularmente comum no Arizona, embora também seja encontrada em outras partes dos Estados Unidos. No cacto cresce uma fruta vermelha brilhante que precisa ser colhida usando uma vara por causa dos espinhos afiados. Na maioria das vezes, o fruto é usado para fazer um xarope, que é um tipo de xarope indígena para tratar reumatismo.

22 - Engkala - Muito utilizada como frutífera no Sudeste Asiático, pois possui um sabor parecido com o do abacate, só que ainda mais delicado. Costumam-se colher os frutos de vez, deixando-os amadurecerem até se tornarem macios ao toque. São então consumidos em saladas ou cremes. Os frutos verdes podem ser utilizados em conservas (com sal e vinagre). Uma quantidade de 100 g de polpa contêm 26 mg de fósforo, 355 mg de potássio, 7 mg de cálcio e 3,4 mg de vitamina C.

 23 -  Mangostão - Identificado cientificamente como Garcinia mangostana L., o mangostão - ou mangostim, como é mais conhecido por aqui - é um fruto de origem asiática que, por causa de seu sabor exótico e adocicado (que para alguns lembra o da jabuticaba), passou a ser chamado de "Rainha das Frutas".

  Outra versão que aparece nos relatos sobre a procedência desse fruto dá conta de que o mangostim seria, na verdade, a "Fruta da Rainha", uma referência ao fato de essa ter sido a fruta oficial da corte e dos banquetes reais da Inglaterra durante o reinado da rainha Vitória (1819-1901).

  Seja como for, o mangostim foi introduzido aqui no Brasil na década de 1930 e até hoje é cultivado principalmente na Bahia e no Pará, podendo ser encontrado também, em menor escala, em estados como Espírito Santo e São Paulo.

  Redondo e de casca grossa, o mangostim costuma ter coloração roxo-escuro quando está maduro. Já sua polpa é branca e pode ser consumida "in natura" ou ainda em forma de suco.

  Além de ser fonte de sais minerais, fibras e vitaminas A e C, é uma fruta rica em ácido fenólico, uma substância antioxidante que ajuda no controle do colesterol. Também é frequentemente utilizada em dietas de emagrecimento.

23 - Pomelo (Citrus paradisi) também chamada laranja-natal ou cimboa é a maior de todas as frutas cítricas. Sua árvore pode atingir até os 8 metros de altura e, cada fruta varia entre 1,5 a 2 kg de peso.

Originária no sudeste asiático, o pomelo é uma planta que se adapta bem a grande variedade de climas portanto, se você quiser, poderá ter um pé de pomelo no jardim da sua casa. Mas, não a confunda com a toranja ou grape-fruit, que é outra espécie.
 

Na forma, o pomelo parece uma laranja muito grande, com a casca amarelada ou esverdeada. A polpa pode variar do amarelo pálido até o laranja e roxo, dependendo da variedade. As polpas arroxeadas correspondem a uma fruta mais rica em antocianinas e carotenóides. Todas as variedades de pomelo são bastantericas em vitamina C, potássio e outros minerais.

O pomelo é menos doce do que a laranja, menos ácido do que o limão e um pouquinho mais amargo.

24 - Pulasan é uma fruta do sudeste asiático. Acredita-se que seja nativo de Mianmar, Indonésia, Malásia, Tailândia e Filipinas. É principalmente visto crescendo em florestas primárias de terras baixas, muitas vezes em margens dos rios, mas raramente em pântanos, e geralmente em solos de areia ou argila.


Uma árvore que atinge  (9-14 m), com um tronco curto e uma coroa larga e arredondada.
 

Flores pequenas, esverdeadas, em panículas ramificadas axilares ou terminais.

A fruta é redonda a ovoide, com cerca de 5-7,5 cm de comprimento, com uma casca vermelha, roxa ou amarela acidentada; polpa branca ou amarelada, translúcida, suculenta, doce e aromática.

25 - Nypa fruticans, comumemente conhecida como palmeira nipa, ou apenas nipa, ou ainda palmeira de mangue,[1] é uma espécie de palma nativa das costas e habitats estuarinos do Oceano Índico e Oceano Pacífico s. É a única palmeira adaptada ao manguezalbioma. Esta espécie é o único membro do gênero Nypa e da a subfamília Nypoideae,
 As nozes maduras se separam da bola e flutuam na maré, ocasionalmente germinando enquanto ainda carregam água.

 

Os brotos jovens também são comestíveis e as pétalas de flores podem ser infundidas para fazer um tisane aromático. (xi que significa "semente" em vários dialetos chineses) é um nome para as bolas gelatinosas da fruta imatura, translúcidas, usadas como ingrediente de sobremesas na Tailândia, Malásia, Filipinas e Cingapura.

Na Indonésia, especialmente em Java e Bali, a seiva também pode ser usada para fazer uma variante de Jaggery chamada gula nipah . Também em Sarawak, onde é chamado de gula apong.

Fruta Pão sem caroço
Fruta Pão com caroço

 26 -  A fruta-pão é o fruto de árvores da espécie Astocarpus altilis, da família botânica das Moraceae das quais se conhecem, e se usam, duas variedades, apyrena, que não possui sementes e a seminífera, com sementes. Esta é uma das mais importantes frutas alimentares do mundo. É parente da jaca, Astocarpus heterophyllus e, como ela, grande e carnuda.

  No nordeste brasileiro a fruta-pão é presente no café da manhã, servida cozida, ainda quente, com manteiga. Não é à toa pois, sua consistência e características permitem que esta fruta substitua, com vantagens, ao pão de cereais e qualquer outro carboidrato. Na Bahia, no entanto, também se come fruta-pão em mingau, com leite de coco e mais uma série de receitas.

 A fruta-pão vem de uma árvore alta (atinge mais de 20 metros) e frondosa, originária da indo-malásia, especialmente das Ilhas de Java e Sumatra. É cultivada, e usada como alimento, pelas populações insulares asiáticas e, a partir de lá, se espalhou pelo mundo.

  No Brasil é abundante no Norte e Nordeste, especialmente em regiões mais chuvosas. É exótica porém, pertence à cultura brasileira há, pelo menos, 2 séculos, estando inserida na culinária nacional.

Em breve mais atualizações nesta página!
Compartilhe
essa Página!