Cultivando


 

 Planta sarmentosa da família Actinidiaceae, podendo ser cultivada em regiões frias e temperadas do Estado de São Paulo, onde as temperaturas no inverno atinjam uma soma superior a quinhentas horas abaixo de 7,2ºC. Seus frutos são ricos em vitamina C e em nutrientes tais como potássio, magnésio, cálcio e fósforo, podendo ser consumidos ao natural ou utilizados como matéria-prima na produção de sucos, geleias, sorvetes, fabricação de passas ou de vinhos.


 

 Cultivares: femininos – Bruno, Monty, Abbott e Hayward (este exige 800 horas de frio abaixo de 7,2ºC). Polinizadores – Matua, Tomuri, MPV.


 

 Solo: deve ser profundo e com boa capacidade de drenagem.


 

 Controle da erosão: plantio em nível e realizar terraceamento em declives acima de 5 a 8%.


 

 Propagação: por enxertia de variedades selecionadas, em porta-enxertos obtidos por sementes de qualquer variedade de kiwi. A enxertia pode ser realizada no mês de agosto em cavalos de qualquer idade. Outro meio de propagação é por enraizamento de estacas semilenhosas de variedades selecionadas, coletadas nos meses de dezembro e janeiro.


 

 Época de plantio: plantio dos porta-enxertos ou de mudas já enxertadas – desde setembro até o final das chuvas; se o solo for irrigado, o plantio pode ser realizado em qualquer época.


 

 Condução:
a) caramanchão ou pérgula – sistema mais caro e mais trabalhoso de instalar, porém mais produtivo, pois a altura favorece o conforto dos trabalhadores;
b) mourão em T -–no qual a cortina de folhas proporciona proteção aos frutos.

 


 

 Espaçamento: para condução em caramanchão ou pérgula – 6m entre linhas e 5 a 6m entre plantas na linha. Para condução em mourão em T – 4 a 5m entre fileiras e 6m entre plantas para ‘Bruno’, ‘Monty’ e ‘Abbott’; 3 a 4m entre fileiras e 6m entre plantas para ‘Hayward’.


 

 Mudas necessárias: uma masculina para oito femininas, no mínimo, sendo mais adequado uma masculina para cinco femininas. Pode-se escolher entre colocar plantas masculinas nas linhas das plantas femininas, distribuídas homogeneamente, sem substituir nenhuma feminina, junto aos mourões que sustentam os arames e suportam a plantação, ou, distribuir os polinizadores ocupando o lugar de uma planta feminina. Pode-se, finalmente, optar pela enxertia de um ramo de planta masculina nas femininas; esse procedimento exige um controle maior do ramo masculino através de podas, para evitar seu excessivo desenvolvimento. São necessárias 400 a 500 mudas/ha, conforme o cultivar.


 

 Calagem e adubação: pH entre 5,5 e 6,0 (em CaCl2), ou entre 6,0 e 6,5 (em água), com saturação por bases entre 70% e 80%. Aplicar calcário dolomítico ( >12% de MgO) ou magnesiano (6 a 12% de MgO) cerca de 2 a 3 meses antes do plantio. Aplicação a lanço em área total, incorporando metade antes e metade após a aração, e antes da primeira gradeação. No plantio – misturar à terra da cova ou sulco de plantio 500 a 800g de calcário incorporando-o até 40cm de profundidade.


 

 Adubação orgânica: 30 a 60 dias antes do plantio, podendo ser junto com a calagem, colocar um dos seguintes adubos orgânicos: 40 a 60 litros de composto orgânico, ou 30 a 40 litros de esterco de curral curtido ou ainda, 7 a 10 litros de esterco de galinha curtido por cova.


 

 Adubação mineral: de plantio – 10 a 15 dias do plantio, misturar com a terra da cova 150 a 450kg de P2O5 por hectare (metade como superfosfato simples e metade como termofosfato com micronutrientes) e 100 a 300kg de K2O por hectare (1/3 na forma de sulfato de potássio e 2/3 como cloreto de potássio). De formação – 1º ano: 30kg de nitrogênio por hectare, na época das chuvas, parcelados em 3 a 4 vezes. 2º ano: 50 a 70kg de nitrogênio por hectare, parcelados em 3 a 4 vezes, na época das chuvas. 3º ano: 100 a 150kg de nitrogênio e 50 a 70kg de K2O por hectare, parcelados em 3 a 4 vezes, na época das chuvas. De produção – 4º ano em diante: 150 a 250kg de N; 100 a 200kg de P2O5 e 150 a 250kg de K2O por hectare, na época das chuvas, parcelados em 3 ou 4 vezes.


 

 Controle de pragas e doenças: foram identificadas, em outros países, 15 doenças e 40 pragas que podem prejudicar o kiwi. No Estado de São Paulo, devido à pequena extensão das áreas de plantio, não se tem observado até o momento problemas sérios causados por pragas e doenças.


 

 Tratos culturais: as plantas devem crescer como um tronco único até alcançarem o topo da estrutura, e um ramo permanente deve crescer em cada direção do arame principal. Conduzir as plantas selecionando-se ramos frutíferos, os quais brotam somente de ramos de um ano de idade, têm entrenós curtos, gemas bem desenvolvidas, crescem mais na horizontal que na vertical e são bem expostos à luz do sol. Podas de verão – retirar, semanalmente, as extremidades dos ramos. Poda de inverno – única por ano, deixar boa quantidade de ramos de um ano de idade sobre a planta, encurtar os ramos, deixando-se as 6 ou 7 gemas basais dos ramos frutíferos. Plantas masculinas: a poda maior é feita após a floração. Os ramos floríferos são cortados para que ocorra novo crescimento próximo ao ramo principal. Fazer despontas no verão. Capinas – ao realizá-las, tomar cuidado com o sistema radicular das plantas.


 

 Cobertura morta: favorece manutenção de umidade nas raízes, redução no número de capinas e controle da erosão.


 

 Consorciação: com hortaliças, leguminosas e milho, nos primeiros anos de seu cultivo.


 

 Observações: exige quebra-ventos tais como grevílea, feijão-guandu ou outros. Exige irrigação onde a precipitação for menor que 130mm nos meses de primavera, verão e outono. Mesmo no inverno o solo deve ser levemente umedecido. Não suporta solos encharcados. Abelhas aumentam a polinização. Sugere-se a colocação de 20 caixas de colméias por hectare. Em anos em que o número de horas de temperatura baixa não é suficiente, o uso de calciocianamida pode favorecer a quebra de dormência das gemas. Incidência de sol diretamente sobre os frutos e ramos, bem como temperaturas excessivamente altas no verão, podem causar lesões.


 

 Colheita: abril e maio. Colher com 6,2% de sólidos solúveis totais, medidos por refratômetro uma hora após a colheita do fruto. Descartar frutos danificados por insetos. Deixar o pedúnculo dos frutos no pé. Para armazenamento, resfriar os frutos em seguida à colheita, a 0,5ºC e evitar etileno ou outras frutas no mesmo local.


 

 Produtividade: em torno de 25 t/ha, em pomares adultos bem conduzidos. No Estado de São Paulo, a produtividade dos pomares é de 14 t/ha, aproximadamente.



 

Fonte: Boletim, IAC, 200, 1998.

Kiwi

Actinidia deliciosa var. deliciosa

Características

Os benefícios do Kiwi 

 

   Assim como é bonito na aparência com a cor verde brilhante e com pequenas sementes pretas dispostas de modo perfeitamente, o kiwi (Actinidia chinensis) é muito saboroso para saborear também. Também conhecida como a groselha chinesa, o kiwi tem suas origens na China.

 Valores Nutricionais do Kiwi: O kiwi é uma fruta altamente nutritiva que tem baixa quantidade colesterol, gordura saturada e Sódio. É uma excelente fonte de fibra dietética e vitaminas como a Vitamina C, Vitamina E e Vitamina K. Cerca de 100 gramas de kiwi é suficiente para atender às necessidades diárias de Vitamina C e metade da necessidade diária de Vitamina K. Ele também contém níveis elevados de sais minerais como Cobre, Potássio, Cálcio, Magnésio e Fósforo, que são essenciais para a manutenção de um corpo saudável. O kiwi também é uma rica fonte de ácidos graxos ômega-3 e antioxidantes flavonoides como betacaroteno, xanthin e luteína.

 

  Apesar do kiwi ser uma pequena fruta, você vai se surpreender ao saber que ele é embalado com nutrientes que ajudam na melhoria da saúde global do seu corpo, veja a seguir:

 

 Propriedades Antioxidantes do Kiwi: O kiwi oferece vários nutrientes que possuem fortes propriedades antioxidantes. Estes nutrientes antioxidantes em kiwi incluem Vitamina C, Vitamina E, carotenoides e outros polifenóis. Consumir kiwi protege contra o estresse oxidativo e radicais livres que prejudica o seu DNA e causa danos a órgãos internos. Muitos acreditam que o amadurecimento aumenta a atividade antioxidante do kiwi. Consumir kiwi pode ajudar a reduzir o risco de diabetes, doenças cardíacas, artrite e câncer.

 

  Para o Colesterol: Um estudo recente publicado em 2009 no International Journal of Food Sciences the Nutrition mostrou que, embora o consumo do kiwi não causasse quaisquer alterações significativas no colesterol LDL e colesterol total, ele ajudou a aumentar os níveis de colesterol bom ou HDL e reduziu o colesterol mau, no caso, o LDL.

 

 

  Pressão Arterial: A pesquisa sugere que comer 3 kiwis por dia pode ajudar na redução da pressão arterial. kiwi é rico em luteína, um poderoso antioxidante que ajuda a eliminar os radicais livres que são frequentemente associados com o aumento da sua pressão arterial.

 

 

  Para a Diabetes: Estudos revelam que o kiwi pode beneficiar pessoas que sofrem de diabetes. Se você é um paciente diabético tipo 2, é importante prestar atenção ao que você come, porque os tipos de alimentos pode afetar os seus níveis de açúcar no sangue. O kiwi contém frutose, que é um açúcar simples que pode ser facilmente digerido pelo seu corpo. A frutose é um açúcar de liberação lenta que não causa picos significativos em seus níveis de açúcar no sangue. O kiwi tem alto teor de fibras e um baixo índice glicêmico, o que significa que o consumo desta fruta não tem um impacto negativo sobre os seus níveis de açúcar no sangue. Ele também contém inositol, um hidrato de carbono simples que ajuda a regular os níveis de insulina.

Picolé de Kiwi

 Para Digestão: O kiwi é rico em fibras e outras nutrientes que têm um efeito positivo no seu sistema digestivo. É rico em enzima actinidin, que ajuda na quebra mais rápida e eficiente de proteína. Isso faz do kiwi uma escolha ideal para a eliminação de problemas digestivos como inchaço. De acordo com os cientistas, o consumo de kiwi após uma refeição pesada pode auxiliar no processo de digestão. Ele também reduz a sensação de estar cheio demais depois de uma refeição. Rico em fibras dietéticas, o kiwi ajuda na promoção de movimentos intestinais regulares e na prevenção da constipação.

 

 

  Para o Sistema Imunológico: Verificou-se que o consumo de frutos kiwi pode melhorar o seu sistema imunitário. Essa fruta é rica em Vitamina C, que é um poderoso antioxidante que ajuda a remover os radicais livres perigosos e previne o estresse oxidativo. As vitaminas, minerais e outros nutrientes no kiwi ajuda a fortalecer seu sistema imunológico e protege seu corpo contra muitas doenças.

 

 Para combater o Câncer: O tipo de alimentos que você come desempenha um papel fundamental na causa e prevenção do câncer. Enquanto alguns alimentos estão associados com câncer, há outros que realmente ajudam no combate ao câncer. O kiwi é um desses tais alimentos que ajudam o corpo a lutar contra o câncer. A Vitamina C é um poderoso antioxidante que tem constatado ter propriedades anticancerígenas. Ele protege as células do estresse oxidativo, eliminando os radicais livres no seu corpo. O kiwi tem um nível elevado de teor de Vitamina C, ainda mais elevada do que a quantidade contida em uma Laranja. Esta fruta incrível também contém outros nutrientes, como Vitamina E, carotenoides, folato e fibras, todos os que têm habilidades de combater o câncer.

 

 

  Para a Saúde Cardiovascular: Os cientistas descobriram que comer dois ou três kiwis por dia pode ajudar a melhorar a saúde do seu coração. De acordo com uma pesquisa realizada pela Universidade de Oslo, na Noruega, comer 2-3 kiwis por dia pode ajudar a afinar o sangue, diminuindo a quantidade de gordura e reduzindo a coagulação do sangue. Todos estes benefícios podem impedir o bloqueio dos vasos sanguíneos e protegê-lo de ataques cardíacos e doenças cardiovasculares.

 

 

  Para a Perda de Peso: Incluir kiwi em sua dieta regular pode ajudar a perder peso. Esta fruta é baixa em calorias e tem alto teor de fibra que o enche e controla o apetite. Sendo uma fruta rica em nutriente e baixa em calorias, o kiwi é um substituto ideal para alimentos altamente calóricos quando você está tentando perder peso.

 

 

  Para a Saúde Respiratória: O kiwi é muito benéfico na melhoria da sua saúde respiratória. Os resultados de um estudo realizado na Itália revelou que crianças que comeram kiwi e outras frutas cítricas regularmente tinham menores chances de desenvolver problemas respiratórios, incluindo resfriados, tosse e chiado no peito do que as crianças que não consomem esses frutos em uma base diária. De acordo com um estudo mais recente, os sintomas de asma foram consideravelmente reduzidos em crianças que consomem frutas, como kiwi, que são ricos em Vitamina C.

 Benéfico do Kiwi Para os Olhos: A degeneração macular causada pela idade é a principal causa de cegueira em muitas pessoas mais velhas. Ela é uma condição irreversível que não tem cura e, portanto, é importante tomar medidas para prevenir o desenvolvimento desta condição. Uma pesquisa mostrou que a ingestão de carotenoides,  como luteína e zeaxantina, que estão presente no kiwi, pode fornecer proteção contra a degeneração macular. Além disso, estes carotenoides têm propriedades antioxidantes que ajudam no combate contra os efeitos tóxicos de radicais livres e à redução do stress oxidativo nas células e tecidos dos olhos.

  

 Benefícios do Kiwi No Combate Da Impotência Sexual: O kiwi contém um aminoácido chamado arginina, que é um vasodilatador usado no tratamento da disfunção eréctil ou impotência nos homens. Comer dois kiwi diáriamente pode reduzir a ansiedade e problemas sexuais em homens. Desfrute do kiwi para um sexo prazeroso.

 

 

 Benefícios do Kiwi Que Ajudam a Reduzir o Stresse: Verificou-se que a Vitamina C é um poderoso diminuidor da carga de estresse. Estudos mostram que a vitamina C foi capaz de reduzir a produção de cortisol, que é uma hormona que é segregada pelas glândulas suprarrenais em resposta ao estresse. A liberação frequente de hormônios do estresse pode afetar sua saúde de uma maneira ruim. Sabendo que o kiwi é uma fruta rica em Vitamina C, o seu consumo regular é muito benéfico na redução do estresse e os efeitos do estresse sobre o seu corpo.

 

 

 Benefícios do Kiwi Que Previnem a Fadiga e Depressão: Estudos revelam que a ingestão de 2 frutas, como o kiwi, por dia pode melhorar o seu humor e lutar contra a depressão. Estes efeitos são atribuídos aos altos níveis de Vitamina C presentes no kiwi. A Vitamina C está ligado a melhora do seu humor e aumento da energia. De acordo com um estudo publicado no Journal of Science Nutritional, a Vitamina C ajuda na ativação de algumas enzimas em seu corpo que podem melhorar a sua energia metabólica e os vários neurotransmissores no cérebro.

 

 

 Benefícios do Kiwi Para o Sono: Os kiwis contém triptofano, que ajuda na síntese de serotonina que promove o sono. Comer kiwis ajuda na melhoria da qualidade do sono a noite. Outros flavonoides presentes na casca do kiwi agem como substâncias indutoras do sono.

 

 

 Benefícios do Kiwi na Absorção de Ferro: O kiwi contém nutrientes que ajudam na absorção de Ferro que é um dos nutriente mais essenciais e importantes para nossas atividades diárias. Isto inclui as funções básicas do corpo, como o crescimento e desenvolvimento adequado do corpo humano. O Ferro também ajuda a metabolizar proteínas e na produção de hemoglobina, enzimas e RBC.

 

 

 Benefícios do Kiwi Para Mulheres Grávidas: O Ácido Fólico é necessário durante os primeiros meses de gravidez para o desenvolvimento do feto. O kiwi oferece folato natural para o corpo que ajuda no crescimento do cérebro em fetos. Ela também fornece vitaminas essenciais como a Vitamina E e Vitamina K, que são boas para o desenvolvimento global do feto e da mãe grávida.

Kiwi

Actinidia deliciosa var. deliciosa