Cultivando

 Nome e  Significado: O nome indígena e seu significado não foi encontrado. Popularmente recebe o nome de VELUDINHO VERMELHO ou PAU DE ESPETO.

 

 Origem: Nativa das matas de galeria do cerrado e das proximidades de nascentes da Floresta Atlântica, ocorrendo em estado natural desde Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e São Paulo, Brasil.

 

 Características: Arbusto ou árvore de porte médio, ramificado, que cresce de 3 a 8 m de altura, formando copa cilíndrica ou com forma de guarda-chuva quando em sol pleno. O trono é curto, lenhoso e com marcas de acúleos (espinhos nascidos na juventude) a casca é acinzentada e irregularmente partida. Os ramos jovens são comprimidos lateralmente e com pilosidade de coloração ferruginea, sempre com pares de acúleos de 1,2 a 3 cm de comprimento voltados para baixo. Como toda rubiácea esta também tem estipulas (tipo de folha modificada) caduca e triangular de 8 a 12 mm de comprimento. As folhas são simples, opostas, papiráceas (textura de papel) e decíduas; com forma oval a lanceolado (ovo com ponta de lança), e notavelmente tomentosas (coberta de lanugem) nas nervuras. A lamina foliar é avermelhada na brotação, medindo de 3,5 a 9 cm de comprimento por 2,3 a 7 cm de largura, com base obtusa (arredondada) ou aguda (pontuda) e ápice acuminado (com ponta longa). As flores são em numero de 7 a 15 e nascem unidas em inflorescência do tipo umbela (com forma de guarda-chuva) com nas axilas das folhas em pedúnculos (haste ou suporte) de 3 a 5 cm de comprimento, surgindo na axila das folhas. As flores são tubulosas e muito aromáticas.

 

 Dicas para cultivo: Tem crescimento rápido e pode ser cultivada em todo o Brasil adaptando-se a climas temperados, subtropicais e tropicais onde a temperatura média é de 13 a 26 graus, resistindo a mínima de até – 3 graus. Pode ser plantada desde o nível do mar até 1.650 m de altitude, apreciando índices de chuvas que variam de 770 a 2.500 mm anuais e bem distribuídos. Aprecia qualquer tipo de solo que seja profundo e tenha boa retenção de umidade. Ela vai bem sobre terrenos arenosos na beira de rios e em latossolo (terra vermelha) e o melhor pH para boa produção dos frutos deve estar entre 5,5 e 6,7. Começa a frutificar com 2 a 3 anos.

 

 

 

 Mudas: As sementes são oblongas (mais longa que larga) e fibrosas e devem ser despolpadas e secas no sol por 3 a 4 horas, devendo em seguida ser plantadas em saquinhos (7 por 22 cm) individuais á 2 cm de profundidade. O composto utilizado deve ser feito com 40% de matéria orgânica bem curtida, 20 % de areia e 40% de terra. A germinação ocorre em 60 a 120 dias e é quase total. Desde a germinação até a formação das mudas, recomendo que fiquem sob sol pleno sol com sombrite que corte 40% da intensidade do mesmo. As mudas atingirão 30 a 40 cm de altura com 6 a 8 meses após a germinação.

 

 

 

 Plantando: Plantar no espaçamento de 5 x 5 m entre plantas, abrindo covas com dimensões de 50x50x50 cm. O preparo se inicia reservando os 30 cm de terra da superfície para ser misturada com 6 pás de esterco bem curtido, 500 g de calcário e 500g de cinzas. Após a mistura estar homogenia, volta-se a terra no buraco e deixa curtir por 2 meses. A melhor época do plantio é nos meses de setembro a outubro. Irrigar generosamente uma vez por semana nos primeiros 2 meses e depois somente quando faltar umidade.

 

 

 

 Cultivando: Fazer apenas podas de formação da copa e eliminar os galhos que nascerem na base do tronco, ajudando a planta formar uma arvore e não deixar formar touceira. Adubar com composto orgânico, pode ser 6 kg composto orgânico + 40 gr de N-P-K 10-10-10 dobrando essa quantia a cada ano até o 3ª ano, depois manter essa adubação. A irrigação na época de floração e frutificação aumenta consideravelmente a produtividade e qualidade dos frutos.

 

 

 

 Usos: Frutifica nos meses de fevereiro a maio. Os frutos têm agradável sabor e podem ser consumidos in-natura. A floração é produtora de néctar e pólen e a árvore não deve faltar nos pomares e nos projetos de revegetação na beira de rios, pois seus frutos atraem e alimentam varias espécies de pássaros e pequenos mamíferos.

Veludo
GUETTARDA POHLIANA

Veludo

GUETTARDA POHLIANA

Os benefícios do Veludo 

 O Veludo é fruto que se reveste de pelos , árvore simples e pequena, que raramente alcança mais de 8 metros de altura, tem na precisão do nome sua maior peculiaridade. As folhas, de um verde pálido, são aveludadas. Os frutos, de um verde que vai ganhando uma coloração creme ou então vermelha e depois negra, à medida que amadurecem, também são completamente cobertos de finos pelos.

 

Confira agora os benefícios do Veludo para Saúde:

 

 Para Saúde Óssea: O cálcio é um dos nutrientes essenciais que promovem a força dos ossos e dentes. Um elevado teor de cálcio na fruta de Veludo ajuda a evitar condições como a osteoporose e a artrite reumatoide.

 

  Como Analgésico: O Veludo têm propriedades analgésicas que ajudam a aliviar dores ósseas e musculares. Esmagar a folha e casca da planta e topicamente aplicá-lo para obter melhores resultados. É uma terapia natural para dores no corpo.

 

 Para Melhorar a Digestão: O Veludo também contêm quantidades elevadas de fibras que alivia a constipação, flatulência e estimula a digestão. É também uma cura eficaz para a disenteria e diarreia.

 Para Aumentar a Imunidade: O fruto de Veludo são especialmente ricos em antioxidantes, como vitamina C e vitamina A. Estes nutrientes ajudam a aumentar a imunidade e a eliminar os radicais livres. A vitamina A também ajuda a retardar o envelhecimento e restringe a doença crônica. A vitamina C também garante uma melhor saúde da pele. 

  Para Combater a Diabetes: Uma ótima alternativa para ajudar a combater a diabetes é utilizar o Veludo na parte da manhã com o estômago vazio, bem como meia hora antes das refeições. O consumo ideal para esse fim é cerca de 3 ou 4 pedaços. Então, por isso o Veludo é uma das melhores frutas para a Diabetes.

 

 

  Para Controlar Colesterol: O fruto de Veludo é rico em fibras e pode ajudar a reduzir os coágulos do sangue. O Veludo também pode diminuir o risco de aterosclerose, ataque cardíaco e derrame.

 

  Para Circulação do Sangue: O Veludo é rico em ferro, que ajuda a manter os níveis de hemoglobina no sangue. E também regula o número de células vermelhas do sangue no corpo. O Veludo aumenta a oxigenação do sangue, estimula o crescimento do cabelo e acelera a cicatrização.

 

 

  Para Combater a Gripe e Resfriados: Se você tem os primeiros sintomas da gripe ou o resfriado comum, basta comer uma ou duas frutas de Veludo antes de dormir (à noite). Note-se que as frutas devem ser cuidadosamente mastigadas e (mais importante) durante algum tempo para segurar na boca. Outra condição — depois de ter engolido o fruto, não beba água por 5-6 horas (durante a noite, é muito fácil, porque você vai estar dormindo). 

 

  Para Curar Hipertensão: O Veludo é rico em potássio e funcionam como vasodilatadores, que relaxam os vasos sanguíneos e reduzem o estresse nas artérias. Ela ajuda a promover a saúde cardiovascular. Ele também ajuda a baixar a pressão arterial. A ingestão regular da fruta vai garantir que você tenha um coração saudável.

 

 

  Para Aliviar a Irritação da Pele: A aplicação tópica da polpa de Veludo ajuda a reduzir a irritação da pele e a inflamação. É uma medicina popular alternativa para doenças de pele e queimaduras.

 

 

  Para Saúde dos Olhos: O Veludo tem Quantidades elevadas de vitamina A. Assim a fruta Veludo ajuda a melhorar a visão e reduzir os sintomas de cegueira noturna em crianças. Alem disso a vitamina A é essencial para uma boa visão.