Receitas

                                               Sorvete de Pitaya sem lactose

 

 A pitaya rosa (ou vermelha) é simplesmente o “corante natural” mais lindo do universo. Então, ela é a estrela deste sorvete caseiro saudável, feito com leite de coco, castanha de caju e açúcar demerara.

 

Ingredientes

 

 Polpa da pitaya rosa

 Leite de coco

 Castanha de caju crua

 Coco em flocos

 Açúcar demerara

 

Modo de preparo

 

Com pelo menos oito horas de antecedência, você deve colocar a castanha de caju de molho em água. Na hora de preparar a receita, misture a castanha escorrida com os outros ingredientes e bata no liquidificador. Leve ao freezer e deixe congelar… Depois é só servir!

                                                      Suco detox de Pitaya

 Um suco saudável e fácil de fazer, que auxilia na eliminação de toxinas do organismo. Utiliza a pitaya rosa, que é linda, além de nutritiva.

 

Ingredientes

 

 Água de coco

 Pitaya rosa

 Salsão

 Gengibre

 Limão

 Hortelã

 

Modo de preparo

 

 Basta cortar a Pitaya ao meio e retirar a polpa… Colocar a fruta no liquidificador juntamente com os outros ingredientes e bater por cerca de 30 segundos.

Pitaya
Hylocereus undatus

Cultivando

 Um dos maiores segredos da pitaya é sua versatilidade, podendo ser plantada tanto em grandes canteiros e espaços abertos quanto em vasos domésticos e estruturas tipo samambaia.  Além disso, a planta não possui grandes exigências relacionadas ao manejo, sendo uma boa opção para cultivar com crianças ou para quem tem pouco tempo livre mas quer plantas em casa.

 Já se perguntou como plantar pitaia em vasos? É possível, além de ser uma alternativa prática, podendo os vasos serem colocados no chão ou pendurados nas paredes. A pitaya é uma planta de fácil adaptação, portanto poderá crescer como árvore, para cima, ou no estilo samambaia, para baixo.

 É uma planta com grande potencial ornamental, com flores grandes e exuberantes, de diâmetro médio de 20 cm; caules articulados e angulosos e frutos coloridos de aparência exótica.

 

Como preparar as mudas

 

 O primeiro passo para aprender como plantar pitaia orgânica, é escolher uma das duas formas de obtenção de mudas:

 

Por sementes

 

 Basta retirar sementes de frutas maduras, separá-las, lavá-las com água corrente e imediatamente semeá-las. As sementeiras devem ter areia lavada ou substrato específico para produção e propagação de mudas. As semente começam a germinar de 8 a 12 dias após o plantio, para ter sucesso na germinação a rega deve ser diária e moderada, sem encharcar o substrato.

 Depois do surgimento das mudas o intervalo de rega deve aumentar, pois as mudas apodrecem com facilidade. Cerca de 5 meses após a emergência das mudas deve seguir o transplantio, selecione as plantas mais vistosas com 15 a 20 cm de altura e plante-as em vasos com profundidade mínima de 40 cm, com solo bem drenado, mais leve.

 

 

Por estacas

 

 Retire as estacas de plantas adultas produtivas, escolha uma “planta mãe” saudável e que produza frutos de qualidade. Para retirada das estacas respeite as articulações características da planta, pois é deste espaço que vão surgir as raízes de sua nova planta.

Plante as estacas em recipientes escuros, com solo fértil e bem drenado, a rega deve ser diária e moderada nos primeiros 30 dias, depois deste período as mudas terão a quantidade de raiz suficiente para permitir o transplantio.

Clima ideal

 

 Por se tratar de um cacto e por ter como origem regiões tropicais, a pitaya é uma planta que tem forte resistência ao calor, dessa forma, a temperatura ideal para cultivar pitaya está entre 18°C e 26°C, com baixa umidade do ar. Em regiões mais frias, para aprender como plantar pitaia orgânica, é necessário aprender a cultivar pitaia em estufas (veja aqui), onde há o monitoramento da temperatura e incidência de luz nas plantas.

 

 

Iluminação

 

 Com relação à iluminação, a pitaya é uma planta que, ao contrário das demais frutas, necessita de exposição direta do sol durante pelo menos 10 horas por dia. Se estiver aprender como plantar pitaia orgânica para o cultivo doméstico, principalmente do lado interno da casa, é preciso manter o vaso em regiões que a planta receba luz direta do sol para que consiga realizar fotossíntese, caso contrário haverá um desenvolvimento pobre, prejudicando a pitaya plantada no vaso. É uma planta sem folhas verdadeiras e seu caule é responsável pela fotossíntese, por isso precisa de luz direta nesta estrutura.

 

 

Solo

 

 O solo ideal para se plantar pitaya orgânica deve possuir um baixo nível de retenção de água, por se tratar de uma planta de regiões secas a pitaya necessita de um solo mais leve, ou seja, com um pouco mais de areia. Mas isso não significa que seja um solo pobre, um solo fértil permite que a planta se desenvolva com saúde e vigor. O pH do solo deve ser mantido entre 6 e 7. Em caso de solos pobres é recomendado o uso de adubos orgânicos, como por exemplo, cascas de ovos, ricas em cálcio. (saiba mais aqui)

 

 

Irrigação

 

 A irrigação é uma parte fundamental para quem busca aprender como plantar pitaia orgânica dentro ou fora de casa. Em plantações de pitaya é necessário chegar a umidade do solo sempre que possível, garantindo que o mesmo não estará encharcado e irrigando de acordo com a necessidade das plantas. Em média, a planta adulta de pitaia deve ser irrigada duas ou três vezes por semana, acima dessa quantidade pode ser perigoso para a planta, uma vez que a mesma não está adaptada ao excesso de água em seu habitat e favorece o aparecimento de doenças que causam podridão. (saiba mais aqui)

 

Floração e frutificação

 Um fator importante para você que está aprendendo como plantar pitaia orgânica, é saber que ela produz uma das mais belas flores, no entanto, a floração dura entre 8 e 12 horas e só se dá no período noturno, sendo um espetáculo particular para aqueles que realmente conhecem o desenvolvimento da planta. No entanto, a pitaya orgânica é uma planta que oferece grandes quantidades de frutos em aproximadamente três safras anuais.

 A pitaia, por ser uma fruta grande e pesada acaba por puxar os galhos para baixo, facilitando o manejo e agindo como um excelente objeto de decoração para áreas abertas e jardins de inverno.

 

 

Tratos culturais

 

 Entretanto, para que a planta não cresça e desmorone com o peso dos frutos é necessário guiar o crescimento através do uso de estacas e amarras. Esse processo pode ser iniciado quando a planta atingir aproximadamente 1m de altura, nesse momento o uso de varas de bambu é essencial para apoiar e sustentar a planta.

 Em caso de plantas demasiadamente altas, é possível também delimitar aaltura através de amarras, impondo a altura ideal que facilitará, em seguida, a colheita dos frutos nas extremidades de cada galho.

 

 

Colheita

 

 A colheita da pitaya é mais delicada que das demais frutas pois após colhida a fruta não continua o processo de amadurecimento. Portanto, o produtor orgânico deve estar sempre atento à fruta antes de colher. Um bom parâmetro de monitoramento do amadurecimento está na casca da fruta, se a mesma estiver vermelha ou rosa em tonalidades vibrantes, certamente a pitaya estará pronta para a colheita.

 

 

 

 Opte sempre por orgânicos!

 

 A pitaya é uma fruta que ainda está sendo descoberta pelos brasileiros e sua produção, sendo ela doméstica ou comercial, poderá oferecer vantagens financeiras e principalmente relacionadas à sua saúde. A produção de frutas orgânicas garante um meio ambiente sustentável e alimentos de qualidade. Oprodutor orgânico deve estar sempre atento às novidades para atender futuras demandas. A pitaya, sem sombra de dúvidas, chegou no Brasil para ficar.

Pitaya
Hylocereus undatus

Pitaya, para que serve e propriedades:

 

 Você provavelmente já viu esta fruta exótica em algum lugar. Possuem um aspecto externo com aparência de cactus e internamente possuem pequenas sementes pretas.

 A pitaya é originária de regiões subtropicais na América do Sul e na Ásia, onde crescem em abundância em pequenas árvores como cactus.

Rica em nutrientes, como a vitamina C, B1, B2, B3 e minerais, como ferro, cálcio e fósforo, a pitaya é um alimento completo que deveria estar mais presente em nossa alimentação.

 Vamos explorar as propriedades da fruta, entender para que serve, como plantar e quais são os benefícios da pitaya para nossa saúde.

Pitaya amarela ou Pitaya rosa: qual a melhor?

 Existem três variedades de pitaya que são amplamente consumidas no mundo: a pitaya amarela com polpa branca, a rosa com polpa vermelha e a rosa com polpa branca.

 Os sabores destes três tipos da fruta são muito semelhantes, bastante adocicados e inconfundíveis. No que diz respeito às suas propriedades nutritivas, há pouca alteração entre uma e outra. Isso quer dizer que, independente de qual pitaya você consumir, estará ingerindo um alimento muito benéfico para a saúde.

Propriedades da Pitaya

 

 Apesar de pouco consumida, a pitaya é um ótimo alimento, rico em diversos nutrientes e minerais essenciais para o nosso organismo.

 Ela possui uma quantidade surpreendente de vitamina C em sua composição, o que ajuda e muito o nosso sistema imunológico. Estão presentes também algumas vitaminas do complexo B, que colaboram para um melhor fluxo sanguíneo e podem trazem benefícios da Pitaya como o de manter baixos os níveis de colesterol no sangue.

      Informações nutricionais

 

Valores referentes a 100 gramas de pitaya rosa:

 

               ► 52 calorias;

               ► 0,4 gramas de gorduras totais;

               ► 0 colesterol;

               ► 11 gramas de carboidratos;

               ► 1,1 gramas de proteína;

               ► 3 gramas de fibras;

               ► 20,5 miligramas de vitamina C;

               ► 8,5 miligramas de cálcio;

               ► 1,9 miligramas de ferro;

               ► 22,5 miligramas de fósforo.

Confira os Benefícios da Pitaya:

1. Sistema imunológico

 

 Um dos aspectos mais importantes dos benefícios da pitaya é sua habilidade de melhorar o sistema de defesa do nosso corpo. A maior responsável por isso é a vitamina C, um nutriente essencial para fortalecer a saúde do sistema imunológico e que é muito abundante na pitaya.

 Em 100 gramas da fruta é possível adquirir quase 35% da vitamina C diária que nosso organismo necessita. A vitamina C ajuda também a estimular a atividade de outros antioxidantes, colaborando com a eliminação de radicais livres.

 

 

2. Saúde do sistema cardiovascular

 

 Problemas do coração são sempre uma preocupação, por isso é interessante consumir alimentos que possam contribuir positivamente com a prevenção de níveis altos de colesterol e de doenças do sistema cardiovascular.

 A pitaya, além de não possuir nada de colesterol, conta com propriedades que ajudam a diminuir o nível do colesterol ruim, LDL. As sementes da pitaya também possuem propriedades que auxiliam no combate do colesterol. Nelas, é possível encontrar um tipo de gordura capaz de se transformar em colesterol bom, o HDL, ajudando a equilibrar o nível de colesterol no corpo.

 

 

3. Excelente fonte de fibras

 

 As fibras são essenciais para o bom funcionamento do sistema digestivo e alimentos naturais são muito abundantes neste composto. É o caso da pitaya, que conta com um alto teor de fibras que podem ajudar na digestão.

 Isso colabora também para combater e evitar problemas de constipação e até diarreia, já que as fibras colaboram para criar maior massa fecal, estimulam os movimentos peristálticos e induzem a liberação dos sucos gástricos.

 Além disso, o alto consumo de fibras pode ser uma forma de emagrecer, já que são elas que dão aquela sensação de saciedade após comer. O consumo de alimentos ricos em fibras, como a pitaya, pode ser uma forma de perder peso de maneira saudável.

 

 

4. Antioxidantes

 

 Os antioxidantes são substâncias capazes de impedir o crescimento dos chamados radicais livres, componentes prejudiciais à nossa saúde. Os antioxidantes são também boas armas para dar mais força ao sistema imunológico.

 

 Juntamente com os antioxidantes advindos da vitamina C, outras fontes naturais destas substâncias são responsáveis por benefícios da pitaya de evitar o aparecimento de doenças crônicas e até alguns tipos de câncer.

 

 

5. Ajuda no combate ao diabetes

 

 Mais um dos benefícios da pitaya que vem do alto teor de fibras da fruta é o seu poder de regular o diabetes. Estas fibras podem estabilizar os níveis de açúcar no sangue, diminuindo consideravelmente os picos de glicose.

 

 No entanto, a dieta de diabéticos deve ser acompanhada de perto, então antes de qualquer modificação na alimentação, o médico deve ser consultado para confirmar se este alimento será benéfico para o seu organismo.

6. Metabolismo

 

 Nosso organismo precisa de proteínas para funcionar de forma adequada e estas substâncias são tão importantes que influenciam desde os nossos dentes até os órgãos vitais. A fonte de proteína que mais consumimos é de origem animal, mas as proteínas vegetais são tão ou mais importantes para mantermos uma boa saúde.

 

 A pitaya é uma boa fonte vegetal de proteína e pode auxiliar em diversas áreas do nosso corpo.  O metabolismo pode ser acelerado através do alto consumo de proteínas, ajudando na perda de peso e até no ganho de massa muscular.

 

 

7. Propriedades anti-inflamatórias

 

 Há quem diga que a pitaya é uma “fruta anti-inflamatória” de tão bom que é o resultado em quem a consome e tem problemas de inflamação.

Especialistas associam o consumo da pitaya ao alívio de dores e inchaços nas articulações decorrentes de artrite.

 

 

8. Propriedades antibacterianas e anti-fugicidas

 

 Outros benefeicios da pitaya para o sistema imunológico são suas propriedades antibacterianas e anti-fungicidas. Isso pode ajudar no aumento da produção de glóbulos brancos, que são responsáveis por defender o corpo de toxinas.

 Além disso, os glóbulos brancos podem impedir a entrada ou proliferação de bactérias ou fungos que causam infecções no organismo. Isso acaba estimulando a regeneração das células, deixando o processo de cicatrização mais rápido.

 

 

9. Uso cosmético da pitaya

 

 Há também alguns benefícios da pitaya para beleza. O uso tópico da fruta pode ser aplicado tanto na pele quanto no cabelo das seguintes formas:

 Para peles com problemas de acne, a pitaya pode ser aplicada em forma de máscara. Basta cortar um pedaço da fruta e amassar até obter uma pasta homogênea e aplicar no rosto. Deixe por alguns minutos e retire com água.

 Para queimaduras de sol, você pode fazer uma máscara com a pitaya amassada, suco de pepino e mel. Esta mistura tem um efeito parecido com o da babosa, oferecendo bastante hidratação e vitaminas para proteger a área afetada.

 Seu efeito nos cabelos é mais efetivo para quem realiza tratamentos químicos ou coloração.  Basta aplicar o suco da pitaya no couro cabeludo para manter os folículos capilares abertos e permitir que seus cabelos respirem melhor e ganhem mais maciez.