Cultivando

 

 Nome e  Significado: INGÁ-cipó vem do Tupi, e significa ”Sementes ensopadas ou empapadas” pelo fato se ter uma polpa molhada envolvendo as sementes. O adjetivo cipó indica o formato do fruto Também é chamado de Angá macarrão, Ingá torcido, Ingá cobra ou Ingá rabo de macaco.

 

 

 Origem: Originaria da Floresta amazônica, ocorrendo também na floresta atlântica desde o Rio Grande do Norte até Santa Catarina, Brasil.

 

 Características: Árvore de 5 a 7 metros nos campos ou quando plantada, atingindo até 25 metros quando na floresta amazônica. O tronco é esverdeado passando a cinzento, com superfície lisa com ocasionais rachaduras na casca; este mede 20 a 60 cm de diâmetro. A copa é como guarda-chuva e baixa e os galhos da ponta podem atingir o chão. As folhas são compostas com 4 a 6 pares de folíolos com raque ou nervura central alada (com pecíolos ou haste com expansões em forma de asas), com glândulas produtoras de substancia açucarada, interpeciolares (entre os pecíolos). Cada folíolo mede 4 a 12 cm de comprimento por 3 a 6 cm de largura, quando jovens os folíolos são pubescente (com pequenos pelos) tornado-se glabros ou lisos quando mais velhos e facilmente identificados por serem discolores. A folha tem textura cartácea (semelhante a cartolina) e forma oblonga (mais longa que larga) com base arredondada e ápice ou ponta aguda (que termina numa ponta). As flores nascem na região superior do pedúnculo ou haste que surge nos brotos terminais, contendo 7 a 15 flores brancacentas, com uma bráctea (tipo de folha modificada) com 2 cm de comprimento esverdeada e cálice (invólucro externo) inteiro ou com base de forma tubular, com corola (invólucro interno) com tubo de 1 a 2 cm de comprimento com superficide meio velutina. O fruto é uma vagem comprida, tomentosa (coberta de lanugem) e caneladas (com canaletas) medindo 25 a 100 cm de comprimento e com diâmetro de 2 a 4 cm.

 

 Dicas para cultivo: Planta de crescimento moderado onde o clima é subtropical, ou de crescimento rápido em regiões tropicais. Aprecia qualquer tipo de solos com boa fertilidade natural, que sejam profundos e mantenham boa umidade, com pH entre 5,5 a 6,6. Apesar de suportar temperaturas baixas e ventos frios esta espécie é seriamente danificada por geadas com temperatura abaixo de 0 grau. A planta frutifica abundantemente em pleno sol, mais não deve faltar água na época da florada e granagem dos frutos. Também pode ser cultivada na sombra no meio de outras arvores onde produz razoavelmente bem.

 

 

 Mudas: Sementes alongadas, verdes, de casca delicada e recalcitrantes (perde o poder germinativo em 10 dias). Convém plantar uma semente por embalagem individual contendo substrato feito de 40% de terra, 30% de areia e 30% de matéria orgânica bem curtida. A germinação se dá em 15 a 30 dias, e as mudas crescem rápido atingindo 40 cm com 6 a 7 meses após a germinação. As árvores começam a frutificar com 4 a 6 anos após o plantio.

 

 

 Plantando: Recomendo que seja plantada a pleno sol num espaçamento 6 x 6 m em covas abertas com no mínimo 2 meses antes do plantio, estas devem ter 50 cm nas 3 dimensões e convém misturar 30% de areia saibro + 6 pás de matéria orgânica aos 30 cm de terra da superfície da cova; misturando junto + 500 g de calcário e 1 kg de cinzas de madeira. A melhor época de plantio é outubro a novembro, convém irrigar 10 l de água após o plantio e a cada 15 dias se não chover até o 4 mês após o plantio.

 

 

 Cultivando: A planta cresce rapidamente e não necessita de cuidados especiais, apenas deve-se cobrir a superfície com capim cortado e eliminar qualquer erva daninha que possa sufocar a planta. Devem-se fazer podas no fim do inverno para formação da planta, eliminando ramos e brotos da base e todo o excesso de ramos que nascerem voltados para o interior da copa. Adubar com 4 kg de composto orgânico feito de esterco de galinha curtido e 30 gramas de NPK 10-10-10. Distribuir os nutrientes à 5 cm superficialmente a 20 cm do caule no inicio do mês de outubro.

 

 

 Usos: Frutifica nos meses de Janeiro a Março. Os frutos são deliciosos e muito refrescantes para serem consumidos in-natura, principalmente se forem deixados na geladeira por algumas horas. A árvore é ornamental e ótima para recuperar solos degradados ou erosivos. As flores são melíferas e a árvore pode ser cultivada com sucesso em praças e parques.

Ingá
INGA EDULIS

Ingá

INGA EDULIS

Ingá, um fruto com muitos benefícios

 

 

  Possui propriedades que ajudam no tratamento e no combate de várias doenças do corpo. O Ingá é mais uma da nossa série de frutas brasileiras benéficas à saúde, pode ser encontrado em várias regiões do país, principalmente as mais próximas a rios ou lagos. Fruto de uma árvore chamada de ingazeira e pertencente à família das leguminosas, o Inga possui sementes e uma polpa branca e adocicada, que torna o seu sabor único, exótico e delicioso.

 

 No vocabulário indígena, a palavra “Ingá ” significa “embebido” ou “ensopado”, em referência à sua polpa, meio aquosa. Mais comum na Amazônia, a fruta pode ser encontrada pelo nome mais popular de ingá-do-mato e Inga -verdadeiro, Angá macarrão, Ingá torcido, Ingá cobra ou Ingá rabo de macaco. Fora do Brasil, ela é comum em qualquer outro país da América do Sul, como Peru, Colômbia, Equador e Venezuela. 

Os  benefícios do Ingá:

  Para Baixar os Níveis de Colesterol: O sorvete é adequado para pessoas com níveis elevados de colesterol . Se você deseja evitar colesterol e gorduras saturadas em sua dieta, esta é a alternativa ideal.

 

  Para Trata Dores de Cabeça: O Ingá pode ajudar a prevenir e tratar dores de cabeça e enxaquecas. Portanto, se você sofre com o problema e desde que não seja causado por quadros clínicos mais graves, pode consumir a fruta para aliviar os sintomas.

 

 

 Para ter Melhor Saúde: O alto conteúdo de vários nutrientes nesta fruta torna uma boa escolha em uma dieta saudável.

  Para Combater Problemas Intestinais: O Ingá possui propriedades disentéricas, o que significa que inseri-lo diariamente na sua alimentação pode ajudar a melhorar o sistema gastrointestinal, combatendo diversos problemas, dentre eles, a diarreia.

 

 Para Perda de Peso: Esta fruta tem um sabor que é comparado ao sorvete de baunilha. É usado como um agente aromatizante em diferentes tipos de sobremesas por pessoas saudáveis ​​e conscientes do peso, pois tem baixo teor de gordura.

Suco de Ingá

  Para Tratar o Reumatismo: Se é um paciente reumático e diagnosticado, talvez goste de saber que comer o Inga regularmente pode ajudar a aliviar os sintomas e dores provocadas pelo problema, evitando crises mais graves da doença. Consumir a fruta também pode ajudar a prevenir o reumatismo, ideal para pessoas com histórico familiar ou que tenham predisposição ao problema.

 

  Para Prevenir o Câncer: Os antioxidantes que se encontram nessas frutas ajudam na prevenção do câncer . Os compostos que incluem ácido gálico, quercetina com flavonol e epicatequina são anti-cancerígenos e anti-inflamatórios.

 

 

  Para Prevenir a Artrite: Se você é predisposto a desenvolver inflamações, como é o caso da artrite, saiba que consumir o Inga também pode ajudar neste sentido. Isso porque a fruta possui propriedades anti-artríticas, o que significa que ela pode prevenir o desenvolvimento da doença, além de evita crises no caso de pacientes já diagnosticados.

 

 

  Para Aumentar a Imunidade: O alto conteúdo dos antioxidantes nas frutas tropicais faz com que ele impulsione a imunidade.

 

 

  Para Combater Dores no Geral: Assim como no caso das dores causadas pelo reumatismo e artrite, consumir o Inga pode ajudar a aliviar todos os tipos de dores no corpo em geral. Portanto, se você sentir qualquer desconforto neste sentido, pode contar com a fruta para ser a sua aliada no alívio dos sintomas.