Chuchu
Sechium edule

Cultivando

 

 O chuchu, também conhecido como machucho, caiota ou pimpinela, apresenta uma certa variedade de tamanhos, formas e cores. As cultivares mais comuns têm a forma de uma pera, com 10 a 20 cm de comprimento e cor verde clara.

 

Clima

 

 O chuchu cresce melhor em clima quente e úmido, sendo que a temperatura ideal para o cultivo é de 18°C a 27°C. A temperatura mínima para o plantio deve ser de 13°C, pois o chuchuzeiro não suporta baixas temperaturas.

 

Luminosidade

 

 O chuchu pode ser cultivado em locais ensolarados, ou em sombra parcial quando jovem, desde que haja uma boa luminosidade.

 

Solo

 

 Cultive em solo bem drenado, fértil, rico em matéria orgânica, com pH entre 5,5 e 6,8.

 

Irrigação

 

 Irrigue de forma a manter o solo sempre úmido, sem que fique encharcado. O chuchuzeiro é muito sensível tanto ao excesso quanto a falta de água.

 

Plantio

 

 O plantio é feito utilizando-se o fruto inteiro, que brota com facilidade se deixado por duas semanas em local escuro. O plantio é feito quando o broto atingir 10 a 15 cm de altura. Basta deixar o broto sobre a terra ou enterrá-lo parcialmente (enterrar totalmente o fruto aumenta a probabilidade do broto apodrecer).

 

O espaçamento recomendado entre as plantas é de 5 m a 7 m, mas há horticultores que utilizam um espaçamento de apenas 3 m ou 4 m.

 

Tratos culturais

 

 O chuchuzeiro é uma trepadeira herbácea que pode cobrir árvores e grandes muros, com ramas que podem chegar a 15 m de comprimento. Assim é necessário que existam suportes para a planta. Normalmente são utilizados caramanchões ou cercas, mas o chuchuzeiro também pode crescer em muros e paredes em hortas domésticas, desde que estes tenham algo onde as gavinhas do chuchuzeiro possam se prender.

 

 A presença de insetos polinizadores, principalmente abelhas, é necessária para a polinização das flores e a formação dos frutos.

 

Colheita

 

 A colheita do chuchu pode começar de 90 a 120 dias depois do plantio, dependendo da variedade cultivada e das condições de cultivo. Normalmente o ideal é colher o fruto duas semanas após a abertura de sua flor, mas pode ser difícil e trabalhoso monitorar todas as flores. Assim, colha os frutos quando estão bem desenvolvidos e ainda tenros. Quando passa do ponto ideal de colheita o fruto começa a abrir na extremidade.

 

 O chuchuzeiro é uma planta perene e pode produzir por sete a dez anos, embora geralmente seja cultivado anualmente ou por 2 ou 3 anos, para manter uma alta produção. Em regiões onde não há inverno frio e não falta água para a planta, o chuchuzeiro pode produzir frutos durante todo o ano.

 

 Os frutos, as sementes, as folhas, as pontas dos ramos e até as raízes são comestíveis.

Receitas e  propriedades medicinais do chuchu:

 Tanto a polpa como a semente, as folhas e os brotos, são ricos em nutrientes, mas os três últimos possuem grandes concentrações de aminoácidos e vitamina C. Possui ação diurética e, na forma de chá, o chuchu é eficaz no tratamento de problemas cardiovasculares, além de ser usado como anti-inflamatório. O chá feito com as folhas combate a hipertensão, mantendo a pressão arterial sob controle.

 

 Cru, o chuchu pode ser esfregado em feridas para que essas não deixem marcas, tendo propriedades cicatrizantes. Rico em fibras, o chuchu é essencial na alimentação, uma vez que ajuda a melhorar o funcionamento do intestino, além de ser um alimento com baixo valor calórico, ajudando àqueles que desejam emagrecer.

 

 Além disso, o chuchu é rico em vitaminas A, C e do complexo B, ferro, cálcio, fósforo, magnésio, potássio e outros. Possui propriedades antioxidantes, estimulantes, fortalecedoras e diuréticas. Seu consumo é benéfico no fortalecimento dos ossos, no combate à fadiga e depressão, além de evitar o envelhecimento precoce da pele.

 

 

►  Dicas

 

 O chuchu, para não perder suas propriedades, deve ser preparado com pouca água e jamais frito. Pode ser consumido refogado com ervas aromáticas, na forma de cremes, purês e tortas. O ideal é descascar, picar e cozinhar em água fervente por pouco tempo.

 

 Para escolher o chuchu na hora de comprar, o ideal é sempre procurar a coloração verde-claro, além de verificar se está firme e sem marcas escuras ou de insetos. Quando escolhido corretamente, pode ser conservado de duas a três semanas em geladeira.

 

 Como preparar o chá de chuchu?

 O chá de chuchu pode ser preparado com o miolo de cinco deles. Em 1 litro de água, coloque os miolos do chuchu e leve ao fogo. Ao alcançar fervura, deixe no fogo por mais, aproximadamente, vinte minutos em fogo brando. Coe e deixe esfriar, consumindo durante todo o dia, de três em três horas.

 

 Com as folhas, também pode ser preparado o chá, excelente para tratar a pressão alta. Use a proporção de quatro folhas para cada litro de água. Coloque a água e as folhas em um recipiente e leve ao fogo. Ao alcançar fervura, deixe por mais aproximadamente dez minutos, desligando o fogo em seguida. Tampe e deixe descansar por cerca de dez minutos, coando e consumindo em seguida. O chá pode ser consumido várias vezes ao dia.

Água de chuchu com Limão

  É diurético e um tônico para o coração.

 

 ► Tem comprovada ação emagrecedora e hipotensora, isto é, baixa a pressão arterial.

 

 ►  O limão é uma fruta dotada de extraordinário poder de cura.

 

 ► São muitos os benefícios dele, mas o principal é o fato de alcalinizar nosso sangue.

 

 ► Ou seja, ele, em linguagem popular, "afina" o líquido vermelho que corre nas nossas veias, desintoxicando fortemente nosso corpo.

 

 ► O limão é também um grande redutor de gordura e estimulante das defesas do organismo.

 

 ► A água de chuchu e limão, além de reunir todas essas qualidades, intensifica a capacidade de normalizar a pressão e de emagrecer.

 

 

 

 INGREDIENTES:

 

  ► 1 chuchu descascado e picado

 

  ► O caldo/sumo de 1 limão

 

  ► 250 mL de água

 

 MODO DE PREPARO:

 

 Coloque no liquidificador o chuchu e meia xícara de água.

 

 Bata essa mistura.

 

 Se necessário, adicione mais água para ajudar a liquidificar.

 

 Acrescente o sumo do limão, o restante da água e misture com uma colher.

 

 Beba na hora.

 

 Tome a água de chuchu e limão no máximo duas vezes por dia.

 

Atenção!!

 Importante! Esta receita é contraindicada para quem tem pressão baixa.

Chuchu
Sechium edule

Como assim! O chuchu é um fruto?

 

 

  Sim, botanicamente falando o chuchu é um fruto. E muito longe das crendices populares de que o chuchu só tem A,B,C (Água, Bagaço e Casca).

 É um pecado que a gente continue desgostando deste alimento considerado “pobre” por muitos, pois, ao contrário, é um alimento muito rico, como veremos, e que inclusive pode protagonizar iguarias saborosas. Rico em água, o Chuchu é um ingrediente barato e que pode ser facilmente incorporado à alimentação, independente da faixa etária.

  

  Originário da América Central e do México, o Chuchu é fruto de uma trepadeira que, por ser resistente a diversidade de condições climáticas acabou difundindo-se em todo o mundo. No Brasil inclusive, o Chuchu é facilmente encontrado, já que cresce em praticamente qualquer lugar que for plantado.

 

 O Chuchu é usado em sopas e guisados, incrementando esses pratos. Ademais, o Chuchu é fonte de muitos benefícios para a saúde. Seu nome científico é Sechium edule, um vegetal da categoria dos frutos. Apesar de ser uma hortaliça, ou seja, poder ser cultivada na horta caseira, é considerada um fruto, tal como o tomate (devido ao fato de suas sementes estarem dentro). O Chuchu cresce muito bem praticamente em qualquer lugar, custa pouco e é muito versátil dado o seu sabor delicado (não sem graça). 

 

 O Chuchu combinado com carnes ou apenas folhas e saladas de modo geral. Os benefícios do Chuchu são justificados pela presença de diversos nutrientes, e estes podem ajudar não só a saúde, mas também na manutenção de peso. Ao consumir 100 gramas de Chuchu, você estará adicionando apenas 20 calorias ao seu cardápio, o que pode ser um argumento mais que convincente para a adoção desse alimento.

 

 O Chuchu ainda é livre de colesterol, pois, contém baixo percentual de gorduras saturadas, e suas fibras dietéticas podem contribuir com o equilíbrio do sistema digestório. As vitaminas também são excelentes promotoras da saúde, principalmente quando aliadas a minerais nutritivos. Há inúmeras pessoas que afirmam que o Chuchu não possui gosto, pelo menos este não é tão marcante, se comparado a outros alimentos, por isso é que podem ser encontradas dicas de combinações e receitas de molhos e caldos que podem realçar o sabor do Chuchu.

 

 O seu preparo pode ser feito em picadinhos, com tempero rebuscado, ou até em suflês mais elaborados. É possível encontrar receitas de Chuchu com cremes, Chuchu recheado, empanado, entre outros, o que pode agradar a diversos gostos possibilitando desfrutar de suas propriedades.

Confira agora os Benefícios do Chuchu :

 

 Saúde do Coração: O Chuchu é uma maravilhosa fonte de Ácido Fólico, uma vitamina do grupo B, que ajuda na prevenção de doenças no coração. O Potássio presente no Chuchu reduz a pressão arterial e Magnésio ajuda a aumentar os níveis de colesterol bom, mantendo batimentos normais do coração e também na prevenção da coagulação do sangue.

 

 

  Sistema Digestivo: Se você sofre de prisão de ventre, o Chuchu é um alimento que você tem que incluir em sua dieta uma vez que promove movimentos intestinais regulares. Contém grandes quantidades de fibra dietética que evita problemas digestivos, como constipação e síndrome do intestino irritável extraindo a água para as fezes e suavizando-os.

 

 

 Combate Anemia: A deficiência de ferro e vitamina B2 é frequentemente associada com a anemia. O Chuchu fornece uma quantidade suficiente desses dois nutrientes, que estimulam a produção de células vermelhas do sangue, aumentando assim os níveis de hemoglobina no sangue. O folato contido nesta fruta também desempenha um papel muito importante na produção e desenvolvimento das células vermelhos do sangue. Além disso, os outros nutrientes do Chuchu, como a Vitamina C, Zinco e Cobre ajudam na absorção fácil e adequada de Ferro pelo seu corpo.

 

 

 Saúde dos Ossos: Por ser rico em minerais como Cálcio, Magnésio e  Fósforo, o Chuchu ajuda a manter dentes e ossos fortes e saudáveis, prevenindo diversas doenças.

 Combate as Cãibra: Esse é um desconforto que atinge muitas pessoas, principalmente em treinos com movimentos mal executados. Pode ser difícil de imaginar para que serve o Chuchu na hipertrofia, mas ele pode ser importante para a saúde dos músculos, evitando cãibras. Os efeitos positivos são garantidos pelo Magnésio, mineral funcional para a prevenção desses incômodos.

 

  Memória: É fundamental manter a mente saudável, para que a execução de atividades de raciocino e logica não sejam comprometidas, por isso, o Chuchu pode convencer novamente de ser mantido na dieta, pois ele é rico em Vitamina B6, a qual contribui positivamente para os exercícios de memorização.

  O Chuchu pode ser conveniente para a prevenção e controle de doenças como o Alzheimer.

 

  Saúde da Pele: O Chuchu contém boas quantidades de folato, Vitamina C, Vitamina E, e Zinco, os quais ajudam na promoção de uma pele saudável. A Vitamina C, sendo um forte de antioxidante luta contra os radicais livres e, assim, retarda o processo de envelhecimento. O Zinco é eficaz no controlo da produção de óleo na pele, como um resultado do que a sua pele é protegida contra a acne. Embora a vitamina E ajuda a proteger a sua pele e em reparar os danos à pele, folato ajuda a aumentar a elasticidade e firmeza da pele.

 

  Sistema Cardiovascular: O Chuchu é fonte de Folato, que pode ser identificado como uma vitamina de complexo B, a qual age na prevenção de acúmulo de homocisteína, aminoácido que, se houver excesso, pode gerar diversos prejuízos. Ele pode reduzir a possibilidade hipertensão, além de ocorrência de acidentes vasculares cerebrais, derrames e demais doenças cardíacas. O Potássio contido no chuchu ajuda a manter a pressão arterial sob controle. Esse benefício é muito importante para gestantes.

 

  Fonte de Energia: O Chuchu é uma boa fonte de Manganês, que ajuda na conversão de gorduras e proteínas em energia. Assim, tendo este vegetal no café da manhã pode ajudar a começar o dia com uma boa saúde e energia.

  Sistema Imunológico: O Chuchu aumenta a sua ingestão de Zinco, um mineral essencial. Zinco ativa proteínas em seu corpo, incluindo as enzimas que realizam as reações químicas em suas células, proteínas que regulam a atividade dos genes e as proteínas que mantêm suas membranas celulares saudáveis. Obtendo o suficiente de Zinco na sua dieta também combate a doença, enquanto que níveis baixos de Zinco paralisar o sistema imunológico e deixá-lo aberto à infecção.

 

  Fonte em Vitamina C: O Chuchu também contém Vitamina C, uma vitamina solúvel em água. Seu corpo é incapaz de produzir Vitamina C e você não pode armazená-lo, por isso é importante para obter uma quantidade adequada em sua dieta diária.

 

 Uma xícara de Chuchu cru vai lhe dar 17% do valor diário recomendado de Vitamina C. Seu corpo depende de Vitamina C para sintetizar a proteína colágeno, o que é necessário para fortes tecidos conjuntivos e cicatrização adequada. A Vitamina C também é um antioxidante, que pode ajudar a prevenir a formação de doenças como câncer e doenças cardiovasculares.

 

  Combater a Depressão: As vitaminas do complexo B são estimulantes do metabolismo, ajudam a combater a fadiga e a depressão, e o Chuchu, como vimos acima, as contêm em boas quantidades.

 

  Perder Peso: O Chuchu tem um teor calórico muito baixo, ainda não tem colesterol ou gorduras saturadas. Além disso, o Chuchu é uma boa fonte de fibra dietética, pode ser o complemento perfeito para qualquer dieta para perda de peso. A fibra alimentar irá lhe encher facilmente e assim você irá se sentir mais completo por um longo período de tempo. Como a sua fome é saciada, você restringir de excessos e lanches frequentes, o que é muito importante em uma dieta para perda de peso.

 

  Tratar a Tireoide: O Chuchu é apontado como funcional para ajudar aquelas pessoas que lidam com dificuldades de controle de peso devido a desequilíbrios como hipotireoidismo ou hipertireoidismo. Os nutrientes do Chuchu podem ajudar a manter níveis estáveis de Iodo, o qual pode contar com o apoio do Cobre, assim, controlando a produção e absorção de hormônios. O Zinco pode auxiliar no controle de ganho de peso, pois controla a conversão de T4 em T3.

  Prevenção do Câncer: O Chuchu é uma excelente fonte de Vitamina C, que é um antioxidante muito poderoso. Antioxidantes são substâncias que ajudam na prevenção dos danos causados às células pelos radicais livres nocivos. Ao impedir o estresse oxidativo e mutação, estes antioxidantes podem inibir ou até mesmo ajudar na prevenção do crescimento e desenvolvimento de câncer.

 

  Intestino: Muitas pessoas sofrem com funcionamento irregular da flora intestinal, e além de conter muita água, o que beneficia o sistema digestório, os Benefícios do Chuchu ainda garantem a redução de impactos causados por prisão de ventre. Ele é rico em fibras, e exercícios abdominais podem auxiliar no estimulo à eliminação de toxinas indesejáveis ao corpo. A unidade do Chuchu pode conter quase 4 gramas de fibras, o que é mais que 10% da porção diária recomendada.

 

 Pressão Arterial: Várias pessoas que têm vindo a sofrer de pressão alta afirmam que eles foram beneficiados por consumir Chuchu. Os altos níveis de Potássio Ajuda a equilibrar os efeitos do sódio, evitando assim a hipertensão.

 

  Prevenir o Mal Colesterol: A fibra solúvel do Chuchu liga-se com o colesterol e ajuda na remoção fácil do seu sistema. O Chuchu foi mostrado que podem diminuir os níveis de colesterol mau ou LDL e, ao mesmo tempo, aumentar os níveis de colesterol bom de HDL.

 

  Prevenir o Diabetes: O Chuchu é um alimento de baixo índice glicêmico, é de baixa calorias e rica em fibras alimentares. Uma vez que não causam picos perigosos nos níveis de açúcar no sangue, é ideal para pessoas que sofrem de diabetes. A carne do Chuchu é rica em fibra solúvel, que ajuda a retardar o processo de digestão e inibindo a absorção de açúcares. De acordo com estudos, a fibra solúvel é muito útil na redução do nível de açúcar no sangue e na gestão de diabetes.

 

  Redução de Fadigas: Se você estiver bem, os seus treinos terão qualidade superior, por isso, sabendo que a Vitamina C contribui com a redução de fadigas, o Chuchu, como fornecedor desta, pode ser funcional para que você se sinta melhor disposto para as atividades físicas.

 

 Se você se mantiver saudável e com “gás” para um treino de melhor qualidade, você queimará mais calorias, levantará cargas maiores, o que beneficiará a redução de peso e hipertrofia. Uma excelente opção para lanche é o omelete de Chuchu, pois pode garantir porções interessantes de proteínas e gorduras a serem utilizadas como fonte energética.