Aproveitamento da folha do Butiá

  Nas palmeiras, de modo geral, tudo se aproveita e com o butiá não é diferente. As folhas são matéria-prima para o artesanato regional. As fotos abaixo, dão uma ideia de quantas coisas podem ser confeccionadas com este material e a beleza das peças. Mais informações podem ser obtidas no Blog Artesanato Giruá

Butiá ou
Coquinho Azedo
Butia capitata

 Cultivando

  Nome e significado: Butiá vem do Tupi e significa “Fruto de fazer vinagre”. Também é chamado de Butiá do cerrado; Coquinho Azedo, Coquinho abacaxi ou Coco vassoura.

 

 Origem: Campos e cerrados do Brasil central até o norte do Rio Grande do Sul, Brasil.

 

 Características: Palmeira com caule único, bastante curto e subterrâneo, com tronco recoberto pelas bainhas das folhas caídas. As folhas em numero de 6 a 18 são pinadas (como pena), com raque (nervura central) de 60 a 110 cm de comprimento) com laminas com distribuição em V, medindo 35 a 55 cm de comprimento. A planta é facilmente identificada pelas laminas verdes esbranquiçadas e opacas e alguns espinhos na base das folhas ou entre as fibras. As inflorescências saem do meio das folhas, com flores amarelo palha e perfumadas na antese. Os frutos são drupas (com uma semente) de 2 a 3 cm de diâmetro e com acúmen ou ponta.

 

 Dicas para cultivo: é uma planta de crescimento bem lento nos primeiros 3 anos, que adapta-se a vários tipos de solos de drenagem rápida, ricos em matéria orgânica e profundos. É resistente a geadas de até -5 grau e a secas prolongadas. A planta só frutifica tanto na sombra (50%) como em pleno sol.

 

 

 Mudas: As sementes conservam-se por longo tempo (8 anos) e germinam sem nenhum tratamento entre 120 dias a 2 anos. Para acelerar a germinação a casca deve ser trincada e a semente deve ficar submersa em água por 48 h. Usar substrato meio arenoso (50%). As mudas crescem lentamente, com 4 folhas definitivas após 2 anos, quando já podem ser plantadas. Frutifica em 6 a 8 anos após o plantio.

 

 Plantando: Recomendado que seja plantada a pleno sol num espaçamento 5 x 5 m. As  covas devem ter 50 cm nas três dimensões e ser adubadas com 6 pás de composto orgânico bem curtido, acrescentando 1 lata de 18 l de areia de rio, + 500 g de calcário e 1 kg de cinza de madeira. A melhor época de plantio é dezembro a janeiro, convém irrigar com 20 de água após o plantio e a cada 20 dias se não chover, não é necessário fazer adubação química até o terceiro ano.

 

 

 Cultivando: A planta cresce lentamente e não necessita de cuidados especiais, é ideal para ornamentar jardins e praças. Adubar a partir do terceiro ano com 50 gramas de N-P-K 10-10-10 distribuídos apenas superficialmente, cobrindo o adubo com 5 a 6 pás de esterco e sobre este folhas ou capim seco. É preciso fazer capinas regulares para que o mato não sufoque a planta.

 

 

 Usos: Frutifica de dezembro a fevereiro. Os frutos têm gosto que lembra o abacaxi, podem ser consumidos in-natura e são ideais para fazer suco e quando fermentado produz ótimo vinagre. A planta serve como ornamental.

Dica para Germinação por semente
Características do coquinho de Butiá

Butiá ou
Coquinho Azedo

Butia capitata

Conheça o Butiá:

   Quem nunca ouviu a expressão Foi de cair os butiás do bolso, provavelmente nunca esteve no Sul do Brasil. É uma forma popular, sobretudo no Rio Grande do Sul, de exprimir admiração, perplexidade ou o quanto uma festa estava animada, por exemplo. A origem da expressão (entre outras explicações), deve-se ao fato de que, quando maduros, os butiás caem no chão e as pessoas vão coletando e guardando nos bolsos.

   Butiá é o nome mais comum no sul do Brasil. Em Goiás e Minas Gerais, é chamado de coquinho-azedo ou também de coco-cabeçudo, uma alusão ao formato arredondado das plantas que ocorrem na região, parecendo mesmo o formato de uma cabeça.

   Características botânicas:

  São plantas de caule único, que pode chegar a 4 ou 5 metros de altura, quando adulto. O pecíolo das folhas apresenta um prolongamento, similar a espinhos. As folhas são pinadas, arqueadas, com coloração variando entre verde-claro a verde-azulada, dependendo da espécie; quando adultas podem medir entre 2 a 3 metros de comprimento. As inflorescências são protegidas por espatas; a raque floral contém numerosas ráquilas com flores femininas e masculinas; pode atingir até 1 metro de comprimento. Os frutos apresentam coloração predominantemente amarela (quando maduros), mas também pode ocorrer frutos avermelhados e até arroxeados, dependendo da espécie; o formato varia entre ovalado a oblongo; a intensidade de aroma a espessura da polpa, também variam entre as diferentes espécies.

 

 O caule, por sua vez, é bastante largo, robusto e de crescimento lento. As inflorescências surgem na primavera, com numerosas flores unissexuais e pequenas, que atraem abelhas. As flores masculinas de uma mesma planta geralmente não amadurecem ao mesmo tempo que as flores femininas, favorecendo a polinização cruzada. Os frutos são do tipo drupa, carnosos e ovoides, com polpa fibrosa, amarela a alaranjada. Em cada fruto há uma a três sementes.                              

Os  Benefícios do Butiá para Saúde 

 

   

 

   

  Na Prevenção do Câncer: O Câncer pode ser restringido pela sua ingestão. O Butiá contém D-limoneno, que é conhecida por reduzir o metabolismo das células cancerígenas no corpo. Auxiliares de limoneno ajuda a estimular o sistema de desintoxicação, portanto, inibe o aparecimento de células cancerígenas. Numerosos tipos de câncer como o de pulmão, a boca, da mama, do cólon e da pele podem ser evitados por ele.

 

 

 Aumentar a imunidade: O Butiá é uma das principais fontes de Vitamina C. A Vitamina C é um anti-oxidante natural, que protege contra danos por radicais livres e auxilia na reconstrução de colagênio na pele. Os Flavonoides como hesperetina, naringina e naringenina estão presentes no Butiá. Eles são conhecidos em aumentar a imunidade e ainda tem propriedades anti-inflamatórias.

 

   Melhora a Digestão: O Butiá é ricos em fibras que ajuda no movimento intestinal adequado. Eles, juntamente com a vitamina C ajudam na produção e liberação de sucos digestivos, com isso irá ajudar na promoção da digestão pela desintegração adequada de partículas de alimentos. Azia e inchaço pode ser reduzido pelo seu consumo.

 

 

  Coração: O Butiá contêm folatos e antioxidantes que são conhecidos por reduzirem o colesterol e prevenir doenças cardíacas e derrames. 

 A Butiá é rica em Vitaminas do Complexo-B como tiamina, piridoxina e folatos. A vitamina B é conhecida em aliviar o stress, ansiedade e depressão. A queima de gordura é acionado por ele. Ele também ajuda a reparar danos ao DNA.                                      

 

  Pele: Tem Nutrientes essenciais para Manter uma pele bonita e saudável;

 

 Perda de peso: Ajuda a emagrecer, porque tem o baixo teor calórico;

 

  Digestão: Diminui a prisão de ventre, porque eles são ricos em fibras;

 

 Hidratação: Melhora a hidratação do organismo, por serem ricos em água.

Receita de Bolo com cobertura de Butiá

  Bolo de Butiá

 Do Butiá é possível fabricar geleias, licores, doces, compotas, cachaças, vinagres, hoje se sabe que conforme a criatividade é uma fruta que se pode fazer tudo, além de nutritiva carrega um sabor singular. 

 
Ingredientes:


04 ovos
02 xícaras de açúcar
02 xícaras de leite
02 colheres de margarina
01 colher bem cheia de fermento royal
04 xícaras de farinha  de trigo. 

 


      Modo de Fazer:

 


 Bater as gemas com açúcar até ficarem cremosas. Após colocar os outros ingredientes e por fim, de forma delicada às claras em neve. 


Cobertura:
01 xícara de polpa de butiá picada e cozida em 1 e 1/2  xícara de açúcar. Coloque a massa em forma untada e cubra com a polpa de butiá. Reserve a calda que deverá ser passada no bolo depois de assado. 


Receita de Beatriz Ávila de Souza.