Receita de chá de Uxi Amarelo

 

Como Preparar:

 Com o composto de uxi amarelo triturado, coloque uma colher de sopa em uma panela com meio litro de água.

 Leve ao fogo alto e deixe cozinhando por três ou quatro minutos quando o líquido começar a ferver. Depois de passado esse tempo de cozimento, desligue o fogo e deixe a panela tampada por dez minutos para que a água absorva bem as propriedades do uxi amarelo.

 Então coe o chá e estará pronto para consumo. Beba de duas a três xícaras ao dia.

 É preferível tomar sem adoçar, contudo se o gosto não agradar é possível adoçar com um pouco de mel ou açúcar mascavo para não perder todas as propriedades.

Uxi
Endopleura uchi

Uxi
Endopleura uchi

Uxi um fruto com muitos benefícios 

 

   Uxi é uma planta medicinal originaria do estado do Pará, também conhecido popularmente como axuá, pururu, Uxi, Uxi-liso ou Uxi-pucu, muito utilizado como suplemento alimentar, ou no tratamento de inflamações do útero e artrite.

 

   A Endopleura uchi (seu nome cientifico) é uma planta que possui uma casca cinzenta e tronco liso e reto. As suas folhas são denteadas e as sementes oleaginosas, isso sem contar que sua madeira é considerada de boa qualidade. A árvore de Uxi pode chegar até 30 metros de altura. O Uxi é considerado por muitos milagroso no tratamento de miomas uterinos. Ao cortar o caroço de Uxi, descobre-se dentro um pozinho que é utilizado como cosmético e antigamente era usado para cobrir manchas na pele e aliviar coceiras. Pode ser usado com farinha de mandioca ou para fazer doces, sorvetes e licor.

 

 Valores Nutricionais do Uxi: A cada 10o gramas de Uxi, ele nós oferece as quantidades de nutrientes a seguir:

 

 ► 4,5g de Carboidratos

 ► 0,2g de Fibra alimentar

 ► 4,2mg de Sódio

 

 

 As frutas são uma parte importante de uma dieta saudável. Eles são ricos em nutrientes vitais que são necessários para nosso corpo se manter saudável. Enquanto frutas como mangas, laranjas, bananas, abacaxis, melancias, uvas, maçãs e etc, são comumente consumidos por todos nós, existem algumas frutas, que a maioria de nós não têm conhecimento, como é o caso do Uxi.

Então confira agora os  Benefícios do Uxi :

 Para Tratar Inflamações no Útero: Devido às substâncias anti-inflamatórias contidas no Uxi, ele contribui para inibir processos inflamatórios no útero, um problema bastante comum entre mulheres, muitas vezes ocasionado pela baixa das defesas imunológicas do organismo feminino.

 

 

  Proteção do Corpo: O Uxi possui poderosos antioxidantes que ajudam a proteger o corpo. Além disso, as células do nosso corpo estão constantemente sujeitas a danos tóxicos pela formação de radicais livres. Esses radicais livres são provenientes da oxidação da membrana celular, responsáveis pela ocorrência de diversas enfermidades e processos degenerativos do organismo humano. 

 

 

  Contra a Hipertensão Arterial: É fato consumado que o Uxi deve aparecer com regularidade no menu quando se quer barrar a constrição dos vasos. afinal, o Uxi é uma exímia fonte de fibras, compostos que dificultam a absorção de gorduras e do colesterol ruim, o LDL.

 

 Por participar dessa faxina nas artérias, o Uxi auxilia o sangue a circular sem sujeiras no caminho. Mas, em se tratando de hipertensão, um representante dessa turma merece destaque, é o Uxi que oferece, além das fibras, magnésio, zinco e vitaminas do complexo B. Esse conjunto de nutrientes têm impacto direto no relaxamento dos vasos.

 

 Para o Sistema Imunológico: A vitamina C, presente no Uxi aumenta a produção de glóbulos brancos, células que fazem parte do sistema imunológico e que tem a função de combater micro-organismo e estruturas estranhas que podem danificar o corpo. O nutriente também aumenta os níveis de anticorpos no organismo. Assim, o nutriente ajuda a fortalecer o sistema imunológico, deixando nosso corpo menos suscetível a doenças.

 

 

  Contra o Câncer: Estudos científicos mostraram que o consumo regular de Uxi pode reduzir o risco de desenvolver alguns tipos de câncer, pois ele possui um poder antimutagênico, que evita o surgimento de certos tipos de câncer. Além disso, seus compostos fitoquímicos são capazes de induzir a morte das células cancerígenas por meio de um processo de apoptose – elas se suicidam – e, dessa forma, evitam a formação de um tumor.

 

 

  Na Proteção Contra Alguns Cistos: O Uxi ajuda a equilibrar a proporção de estrogênio com progesterona no seu corpo. Isto ajudará a reduzir os cistos. Além disso, o Uxi é rico em fibra que ajuda o corpo a eliminar toxinas nocivas, colesterol e outros resíduos de produtos processados pelo fígado.

 Proteção Contra os Vírus: A ação Antiviral do Uxi promove uma proteção contra vários tipos de vírus, como é o caso da gripe, do resfriado, da febre, da tosse e de várias outras.

 

  Contra as Rugas e Celulites: O Uxi possui tem sua composição algumas substância com ação anti-inflamatória que ajudam o corpo a livrar-se de elementos potencialmente carcinogênicos. Além disso, tais substancias contribuem também na diminuição de rugas precoces e também a celulite.

 

 

 Para o Emagrecimento: O Uxi também possui algumas substancias diuréticas que são substâncias que aumentam a diurese (remoção de fluidos corporais através da urina). A ação diurética do Uxi estimula os rins a liberar o sódio, a água e restos provenientes dos processos metabólicos do organismo, ajudando assim no processo de emagrecimento.

 

 

  Desintoxicação do Organismo: Consumir diariamente o Uxi nos ajuda a eliminar substâncias nocivas que afetam a nossa saúde, tais como o álcool, as gorduras, os aditivos, a cafeína e etc. Além disso o Uxi promove a desintoxicação completa do nosso organismo.

Cultivando

 

Nome e significado: Uxí vem do tupi guarani, mais a etimologia e significado ainda não foi descoberto. Também recebe o nome de Uchiá, Uxipucú e Uxizeiro.

 

Origem: Espécie rara e ocasional, presente na floresta de terra firma da Amazônia, ocorrendo no estado do Amazonas e no Pará, Brasil.

 

Características: Árvore de grande porte, atingindo 20 a 30 m de altura com tronco grosso atingindo 40 a 100 cm de diâmetro. O tronco é cilíndrico e reto com casca espessa de cor marrom avermelhada. A copa é ampla, alongada e perenifólia. As folhas são simples, alternas, subcoriáceas (de textura firme) elíptico (com mesma largura) oblongas (mais longa que larga), medindo 10 a 20 cm de comprimento por 2,5 a 6 cm de largura. A base da lamina é cuneada (como cunha) e o ápice é acuminado (com ponta longa) e a margem é serrilhada. As flores nascem em cimeiras (cacho que termina com uma flor) axilares de 5 a 8 cm de comprimento, contendo de 30 a 55 flores pequenas de 3 a 5 mm de cor branco esverdeada, com cálice (invólucro externo) com 5 sépalas orbiculares e corola (invólucro interno) com 5 pétalas alongadas. O fruto é uma drupa elipsóide (com mesma largura da base a ponta), cilíndrica, medindo 5 a 7 cm de comprimento, com casca fina e amarronzada quando madura com fina camada de polpa oleosa e farinácea envolvendo um caroço lenhoso contendo 3 a 5 sementes finas e frágeis no seu interior. 

 

Dicas para cultivo: Planta de clima tropical, quente e chuvoso, crescimento lento e que aprecia qualquer tipo de solos com boa fertilidade natural, profundo e rápida drenagem da água das chuvas. Espécie muito sensível a geadas inferiores a 0 grau quando a planta é jovem (menor que 2 m), muito embora rebrote. Por isso em climas subtropicais onde ocorre geadas, recomendo que a espécie seja plantada na sombra ou embaixo da copa de arvores grandes para ser protegida de geadas. A planta frutifica abundantemente em pleno sol, mais não deve faltar água na época da florada e granagem dos frutos. Começa a frutificar com 7 a 15 anos a depender do clima e tratos culturais. Também pode ser cultivada na sombra onde frutifica razoavelmente. Depois que a arvore se torna adulta resiste a algumas geadas no inverno.

 

Mudas: As sementes verdadeiras estão presas nos caroços lenhosos. Para germinar mais facilmente recomendo cortar 0,6 mm da base do caroço. (nem todos os caroços contem sementes férteis). Após despolpados e secos os caroços conservam o poder germinativo por até 1 ano. Convém plantar 1 caroço direto em sacos individuais com substrato de 40% de terra vermelha, 40% de matéria orgânica e 20% de areia. A germinação ocorre em 7 a 12 meses. Os sacos individuais devem ter 13 cm de largura e 30 cm de altura. As mudas devem ser formadas na sombra e atingem 30 cm com 10 meses de vida quando cultivada em clima subtropical.

 

Plantando: Recomendo que seja plantada a plena sombra de outras árvores onde podem ocorrer geadas, num espaçamento 6 x 6 ou 7 x 7  m em covas abertas com no mínimo 2 meses antes do plantio, estas devem ter 50 cm nas 3 dimensões e convém misturar 30% de areia saibro + 6 a 8 pás de matéria orgânica aos 30 cm de terra da superfície da cova; misturando junto + 500 g de calcário e 1 kg de cinzas de madeira. A melhor época de plantio é outubro a novembro, convém irrigar 10 l de água após o plantio e a cada 15 dias se não chover.

 

Cultivando: A planta cresce lentamente e não necessita de cuidados especiais, apenas deve-se cobrir a superfície com capim cortado e eliminar qualquer erva daninha que possa sufocar a planta. Quando plantada no meio da mata, a medida que a muda crescer é importante ir podando as arvores ao redor para permitir que a árvore atinja o dossel da floresta. Deve-se fazer podas de formação da planta eliminando ramos e brotos que nascerem no tronco. Adubar no mês de outubro ou novembro, com 2 a 3 pás de composto orgânico feito de esterco de galinha curtido e 30 gramas de NPK 10-10-10. Distribuir os nutrientes à 10 cm superficialmente a 30 cm do caule no inicio do mês de outubro.

 

Usos: Frutifica nos meses de janeiro a maio. Os frutos têm sabor e cheiro forte e polpa oleosa, mas, depois que se acostuma com essa característica, são deliciosos para serem consumidos in-natura. Os frutos também podem ser utilizados para fazer sucos, doces, rechear bolos e sorvetes. A árvore pode ser cultivada como ornamental e é ótima para fazer sombra onde o clima é tropical e livre de geadas. Na região amazônica a espécie não pode faltar em projetos de revegetação, pois os seus frutos são a base alimentar de muitos animais.