Cultivando

 Nome: UMBÚ vem do tupi guarani e significa “raiz que dá de beber” em alusão as raízes tuberosas ricas em água. Também recebe o nome de: Imbu do nordeste, Cajá rameiro, Cajá do sertão e Manguinha da caatinga.

 

 ORIGEM: Nativo das regiões semiaridas ou pouco chuvosa da região nordeste ocorrendo na Caatinga desde o Ceará até a Bahia e o norte do estado de Minas Gerais, Brasil.

 

 CARACTERISTICAS: Árvore muito ramificada com copa em forma de taça bem aberta e de baixa estatura e muitas vezes os galhos horizontais ficam bem próximos ou encostados no chão. A planta atinge 3 a 6 m de altura, com copa de 5 a 8 m de largura e densamente engalhada. Essa espécie tem raízes tuberosas como batata que armazenam água, possibilitando a planta sobreviver por 6 a 8 meses sem chuva. O tronco é muito curto, com 40 a 60 cm de diâmetro, tendo casca acinzentada ou cor de grafite, com fissuras ou rugas no sentido longitudinal. As folhas são compostas, alternas, com 5 a 9 folíolos distribuídos aos pares numa raque de 8 a 20 cm de comprimento. Os folíolos são papiráceos (textura de papel), ovados, com base arredondada ou cuneada (em forma de cunha) e ápice curto acuminado (que estreita-se gradativamente), medindo 3,5 a 6,2 cm de comprimento por 2 a 3,7 cm de largura.  As flores surgem em panículas (tipo de cacho piramidal) terminais de 10 a 15 cm de comprimento com inúmeras flores de 0,6 cm de diâmetro com 5 pétalas brancas. O fruto é uma drupa glabrescente (quase sem pelos), arredondada, ovóide ou oblonga de 2 a 4 cm de diâmetro, ficando amarelo esverdeada quando madura, com polpa agridoce envolvendo um caroço esbranquiçado e volumoso.  

 

 DICAS DE CULTIVO: É de fácil cultivo e muito rústica, desenvolvendo-se desde o nível do mar até os 900 m de altitude, ocorrendo em solos arenosos e bem drenados, profundos e quase sem matéria orgânica; muito embora aceite bem adubação orgânica quando em cultivo. Quanto ao clima a planta é originaria de local quente com temperatura média de 18 a 39 graus; mais quando cultivada pode resistir a mínimas de – 2 graus, ficando apenas a frutificação prejudicada. As plantas jovens têm os brotos terminais queimados com as geadas, mais rebrota com facilidade. Com respeito às chuvas pode ser cultivada onde caem de 450 m a 1.700 mm anuais, não tolerando solo encharcado.

 

 MUDAS: As sementes são grandes e ortodoxas (com casca fibrosa e que entra em dormência), por isso as sementes podem ser colhidas na safra, limpas e semeadas 3 a 4 meses depois no fim da primavera. O plantio é feito colocando as sementes lado a lado em jardineiras com 50 cm de comprimento e 20 cm de altura e largura, contendo substrato feito de 50% de areia de rio, 30% de matéria orgânica bem curtida e 20% de terra de superfície. A germinação inicia com 45 a 90 dias. As plântulas podem ser transplantadas para sacos individuais quando estiverem com 15 cm de altura. As mudas atingem 30 a 40 cm em 6 a 8 meses após a germinação. A propagação vegetativa se dá com facilidade, basta selecionar estacas de ramos ou raízes com 1,5 cm de diâmetro e 20 cm de comprimento e enterrar 10 cm da base em substrato arenoso e deixá-las em estufa com micro-aspersão, pois, com 30 dias já apresentarão brotações. O desenvolvimento das mudas é rápido, iniciando a frutificação com 3 ano para as mudas propagadas por estacas e 8 a 9 anos para mudas propagadas por sementes.

 

 PLANTANDO: Para o cultivo no pomar caseiro recomendo plantar 2 pés no espaçamento de 7 x 7 m entre plantas em climas subtropicais e 10 x 10 m em climas tropicais. As covas de 50 por 50 cm e devem ser abertas 2 ou 3 meses antes do plantio e preparadas com 3 a 5 pás de matéria orgânica + 300 g de calcário e 500g de cinzas, misturando tudo muito bem, voltando a terra no buraco para curtir. A melhor época de plantio é de outubro a dezembro.

 

 CULTIVANDO: O umbuzeiro cresce de forma diferente das árvores, com tronco baixo e ramificações e galhos horizontais; por isso, a planta não precisa ser podada; deve-se ter o cuidado e amarrar os primeiros galhos para crescerem voltados para cima. Mesmo quando os ramos são queimados por geadas, a poda é desnecessária. A adubação é feita por polvilhar 3 a 4 pás de matéria orgânica e 30 a 60 gramas adubo químico (N-P-K 10-10-10) debaixo das copas das arvores – pois o sistema radicular do é bem superficial e o adubo penetrará no solo com as chuvas.

 

 USOS: Frutifica em dezembro a março. Os frutos são saborosos para consumo in-natura, ótimos para serem usados na fabricação de sucos e sorvetes. Os frutos colhidos de vez podem ser usados na culinária e cozidos com frango, ficando muito saboroso. A árvore é ornamental e pode ser plantada em grandes parques e praças. As flores são melíferas e a as raízes da arvore  são usadas no nordeste para matar a sede e a fome na época da seca.

Umbu
SPONDIAS TUBEROSA

Umbu
SPONDIAS TUBEROSA

Umbu uma frutinha tipicamente brasileira

   O Umbu é uma fruta excelente que ajuda no bom desempenho da saúde geral do corpo. Além disso, o Umbu ou imbu é sumarento, agridoce e quando maduro, sua polpa é quase líquida. Esta fruta é nativa do nordeste do Brasil e é típica da caatinga, o sertão desta região semi-árida.

 

 É consumido ao natural fresco – chupado quando maduro ou comido quando “de vez” – ou ao natural sob forma de refrescos, sucos, sorvete, misturado a bebida (em batidas) ou misturado ao leite (em umbuzadas).  O nome vem de uma palavra do idioma dos índios Tupi Guarani, ymbu, que significa “árvore que dá de beber”.

Valores Nutricionais do Umbu: O Umbu é um fruto cheio de nutrientes, aquoso e especialmente rico em Vitamina C. Entre os outros nutrientes estão Fósforo, Potássio, Cálcio e Magnésio.

 

                                       

Vários órgãos da planta são úteis ao homem e aos animais:

 

 Raiz -Batata, túbera ou xilopódio é sumarenta, de sabor doce, agradável e comestível; sacia a fome do sertanejo na época seca. Também é conhecida pelos nomes de batata-do-umbu, cafofa e cunca; criminosamente é arrancada e transformada em doce - doce-de-cafofa. A água da batata é utilizada em medicina caseira como vermífugo e antidiarréica. Ainda, da raiz seca, extrai-se farinha comestível.

 

Folhas-Verdes e frescas, são consumidas por animais domésticos (bovinos, caprinos, ovinos) e por animais silvestres (veados, cagados, outros); ainda frescas ou refogadas compõem saladas utilizadas na alimentação do homem.

 

Fruto- O umbu ou imbu é sumarento, agridoce e quando maduro, sua polpa é quase líquida. É consumido ao natural fresco - chupado quando maduro ou comido quando "de vez" - ou ao natural sob forma de refrescos, sucos, sorvete, misturado a bebida (em batidas) ou misturado ao leite (em umbuzadas). Industrializado o fruto apresenta-se sob forma de sucos engarrafados, de doces, de geleias, de vinho, de vinagre, de acetona, de concentrado para sorvete, polpa para sucos, ameixa (fruto seco ao sol). O fruto fresco ainda é forragem para animais.

 

 

A industrialização caseira do umbu sugere os seguintes produtos:

- Fruto maduro: polpa para suco integral, casca para obtenção de pasta, casca desidratadas ( ao sol ou forno) e moídas para preparo de refrescos, xarope;

-Fruto "de vez" (inchado) ou verde: umbuzadas, pasta concentrada, compota;

 

-Fruto verde (figa): umbuzeitona, doce de umbu;

 

-Casca do caule: remédio;

 

-Madeira: Leve, mole e fácil de trabalhar, de baixa durabilidade natural.

Os Benefícios do Umbu para a Saúde:

 

 

 Umbu é uma Excelente Fonte de vitamina B: A vitamina B é hidrossolúveis e não são produzidas em quantidades suficientes pelo corpo humano, por isso devem ser adquiridos por meios de alimentos como o umbu. A vitamina B é muito importante para o nosso corpo, pois ela age no metabolismo da glicose, dos ácidos graxos e aminoácidos. A falta da vitamina B, pode causar, fraqueza muscular, diminuição da memória, falta de energia.

 

  Ajudar a eliminar os Gases: O Umbu possui bastante água em sua polpa e propriedade antiespasmódica que, além de eliminar os gases, ajuda a diminuir a dor, facilitar a eliminação das fezes que podem estar causando os gases. Quanto estiver com gases, procure evitar refrigerantes e cervejas.

 O Umbu também possui ação antioxidante e contribui para o fortalecimento do sistema imunológico, auxiliando na proteção contra doenças e retardando o envelhecimento.

 

  Como Antioxidante: Um estudo realizado por pesquisadores da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) em conjunto com uma professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IF-Sertão) comprovou a presença de antioxidantes no Umbu. 

 Entre eles, os polifenóis que possuem propriedades antioxidantes e combatem os radicais livres causadores de problemas como câncer, doença no coração e artrite, além de serem os grandes responsáveis pelo processo de envelhecimento.

 

  Para os Olhos: Algumas doenças podem acometer a córnea. Mas no Umbu percebemos sua capacidade de ajudar no combate às moléstias da córnea.

 Na Prevenção do Envelhecimento Precoce: O Umbu ainda possui substâncias antioxidantes, como foi comprovado por um estudo realizado por pesquisadoras da Embrapa Semiárido e por uma professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IF-Sertão). 

 A pesquisa identificou no Umbu a presença de polifenóis, que ajudam a combater radicais livres e doenças cardiovasculares, além de prevenir a formação de tumores e retardar o envelhecimento.

 

  Para Prevenir Tumores: Por conter antioxidantes em sua composição, o Umbu ajuda a prevenir a formação de tumores no organismo.

 

  Para Dar Energia: O Umbu é uma fonte de energético, pois sua polpa, age como um poderoso energético, formado por uma quantia elevada de hidratos de carbono e vitamina B e Vitamina C. O Umbu e consumido basicamente quando está maduro ou no processo de maduração, suas folhas também são usadas em culinárias.

 

  Para Perder Peso: Alimentos pouco calóricos e muito nutritivos são bastante bem vindos nas refeições de pessoas que desejam perder peso, visto que fornecem parte dos nutrientes que o organismo necessita para funcionar corretamente sem trazer o acúmulo de calorias, como é o caso da fruta Umbu.

 

  Para Tratar a Diarreia: Também acredita-se que a água da fruta Umbu possua propriedades antidiarreicas. Como a diarreia pode ser sintoma de outra doença ou complicação, é importante que o médico também seja consultado ao experimentar o problema, inclusive para se certificar de que o diarreia realmente pode colaborar nesse sentido.

 

 B Para Combater Infecções: O Umbu é uma rica fonte em Vitamina C, sendo excelente na defesa do organismo e ajudar no combate de infecções, também muito importante para a síntese do colagênio, que é um componente essencial, para manter a estrutura do vasos da pele.

Vermífuga
 

 Outra crença da medicina caseira é que a água da fruta umbu é vermífuga, ou seja, tem a ação de matar, destruir ou expulsar vermes do intestino. No entanto, assim como falamos em relação aos problemas na córnea, é necessário tratar a complicação com acompanhamento médico e não somente com remédios caseiros, consultando o especialista para saber se a fruta realmente pode ajudar.

 

Antidiarreica

 

 Também acredita-se que a água da fruta umbu possua propriedades antidiarreicas. Como a diarreia pode ser sintoma de outra doença ou complicação, é importante que o médico também seja consultado ao experimentar o problema, inclusive para se certificar de que o umbu realmente pode colaborar nesse sentido.

 

 

Como fazer suco de umbu 

 

 

Confira a seguir uma receita de suco de umbu:

 

Ingredientes: 

  • 200 g de polpa de umbu;

  • 1 xícara de água;

  • Adoçante a gosto;

  • Gelo picado.

     

Modo de preparo:

  1. Colocar todos os ingredientes no liquidificador;

  2. Bater e servir gelado.