SAPOTA PRETA
Diospyros ebenaster Retz.

Cultivando

 Necessidades da Planta

 

 Clima: Planta de regiões quentes (clima tropical e sub-tropical), requer temperatura média anual entre 25ºC e 28ºC, chuvas acima de 1.000mm/ano bem distribuídas, ampla luminosidade, umidade relativa do ar em torno de 80%. Resiste à seca, a ventos secos e fortes, à geada e à temperaturas baixas.

 

 Solos: A planta prefere solos ricos e bem drenados, profundos com pH de 6,0 a 6,5, de areno-argilosos a argilo-arenosos.

 

Propagação/Formação de Mudas

 

 A propagação do sapotizeiro pode dar-se via sementes, via enxertia (garfagem, encostia, borbulhia) ou via alporquia.

 

 Para obtenção de mudas para pomares comerciais usa-se enxertia.

 

 Via sementes: Obtem-se os chamados pés francos e os porta-enxerto; as sementes devem ter 2cm x 1cm, pretas, brilhantes, consistentes retiradas de frutos grandes, precoces, sem sinal de praga ou doença. A planta fornecedora do fruto deve ser precoce, vigorosa, resistente a praga e doença e produtiva. Retirada do fruto a semente é lavada e colocada a secar sobre jornal e à sombra por 24-48 horas, imediatamente antes do semeio deve ser colocada em água por 12 a 24 horas. O semeio é feito colocando-se 3-4 sementes por saco de polietileno preto de dimensões 18cmx30cm. à profundidade de 3 a 4cm; a mistura para sacos deve conter 3 partes de terriço, 1 parte de esterco, 1 parte de areia grossa. Quando plantinhas tiverem 5 a 10cm de altura efetuar o desbaste deixando a mais vigorosa. Muda com 20-25cm de altura já estará apta ao plantio em campo. Muda com 1cm. de diâmetro (12-18 meses pós semeadura) já poderá ser enxertada.

 

 Via enxertia - Garfagem: Usa-se ramos da parte superior da planta com 20cm de comprimento e 1cm de diâmetro; as folhas do ramo (garfo) são eliminadas 8 a 10 dias antes de sua colheita (corte) para forçar as gemas. Pouco antes de realizar o enxerto efetuar talho abaixo do local de enxertia para exsudação de excesso de látex; garfo e porta-enxerto são cortados em bisel (diagonal) e em sentidos opostos (para inteiro contato entre as regiões cortadas), junta-se firmemente as partes com fita plástica. Cobre-se o enxerto com saco plástico para facilitar o "pegamento". Após 1 mês verificar se há brotações; em caso afirmativo retirar plástico, esperar mais 30 dias e levar a muda para o campo.

 

 Plantando

 

 Propagação: Usualmente, é propagada por sementes. Pode ser propagada por enxertia, produzindo em 2 ou 3 anos ao contrário das de pés francos que demoram até 5 ou mais anos para produzir.

 

 Origem e dispersão: Não muito comum nos trópicos, apesar de ter sido introduzido em vários países, inclusive na Ásia, como nas Filipinas. Adapta-se a climas tropicais de baixa a média altitude, quentes e úmidos e também a vários tipos de solo, incluindo os calcários. Suporta temperaturas mínimas de 6 a 8oC, com ideal acima de 10oC.

 

 Preparo do terreno: aração , 2 gradagens, aplicação de calcário dolomítico (metade antes da aração e outra metade antes da 1ª gradagem). Essas operações iniciam-se 90 dias antes do plantio.

 

 Espaçamento/Covas/Adubação básica: O espaçamento entre covas deve ter de 10 m x 8 m (pé franco), 8 m x 8 m (enxertos) e as covas devem ter dimensões 40 cm x 40 cm x 40 cm. Na sua abertura separar a terra dos primeiros 15 cm. Misturar 15 litros de esterco de curral e 250-500 g de calcário dolomítico a um pouco de terra separada e lançar ao fundo da cova 30 dias antes do plantio; um pouco antes do plantio misturar 500 g de superfosfato simples, 100 g de cloreto de potássio ao restante da terra separada e lançar na cova.

 

 Plantio: efetuar no início do período chuvoso, retirar sacos plásticos das mudas, colocar torrão na cova, comprimir terra em volta dele, irrigar com 15 l. de água, fazer "bacia" com terra e cobrir com palha seca ou capim seco sem sementes.

 

Tratos culturais

 

 Efetuar capinas (época seca) ou ceifaduras (época de chuvas) para diminuir a concorrência de ervas; deve-se manter "coroamento" de 1 a 2 m em torno do pé.

 

 Recomenda-se plantio de leguminosas nas entrelinhas nos primeiros anos de desenvolvimento do sapotizeiro.

 

 Em plantas adultas podar para eliminar número excessivo de ramos, ramos secos, doentes e os mal-formados. Irrigar em áreas semi-áridas do Nordeste.

Pragas/Doenças

 

 Broca-do-caule e ramos: Larvas esbranquiçadas de besouros broqueiam tecidos da casca e lenho da planta formando galerias irregulares que circundam os ramos.

Controle: poda e queima de ramos, galhos afetados; em seguida pulverizar com triclorfom 50 (Dipterex) 300 ml/100 litros de água.

 

 Mosca-das-frutas: Representadas por espécies de Anastrepha; suas larvas alimentam-se da polpa do fruto e deixam porta aberta à entrada de fungos de podridão.

Controle: Controla-se aspergindo calda composta por fentiom 50 (Lebaycid), na dosagem 150 cc/20 l de água e 5 kg de melaço-sobre 3 m2 de cada da copa de cada planta a cada 15 dias.

 São indicadas pulverizações em pré-florada e do fruto pequeno - com caldas a base de oxicloreto de cobre ou de mancozeb (Dithane) a cada 15 dias; com fruto formado efetuar pulverizações com calda mista-fentiom + oxicloreto de cobre ou mancozeb-para prevenir pragas e doenças.

 

 

Colheita

 

 ► Um sapotizeiro adulto produz de 1.000 a 3.000 frutos por pé e por ano; pomares com plantas enxertadas iniciam produção aos 4 anos, outros com 6 anos de vida.

 

 ► Frutos "de vez" (polpa firme e casca cor parda) são colhidos à mão - através de torção - são lavados em água morna (quando retira-se resto do cálice) e colocados sobre esteira em lugar fresco para amadurecer.

 ► Um hectare pode produzir 156.000 a 468.000 frutos.

SAPOTA PRETA
Diospyros ebenaster Retz.

A Fruta que tem textura e sabor de Chocolate

 

 

  É de cacau? É um pudim de chocolate? Não… é uma fruta, de consistência e cor (interna) muito parecidas com um pudim de chocolate, com uma grande vantagem – a sapota preta tem pouquíssima quantidade de gordura, quatro vezes mais vitamina C que uma laranja e quantidades significativas de cálcio e ferro. Ela é de uma árvore da família do saboroso caqui.


 A sapota preta tem raízes mexicanas e guatemaltecas, se parece com chocolate e tem gosto de chocolate. Mas é uma fruta e, obviamente, não tem cacau dentro mesmo tendo todo o sabor e textura de um pudim de chocolate.


  Ela tem uma carne muito suculenta e doce, um sabor que agrada a maioria dos paladares, sendo também ideal para degustação de sorvetes, milk shakes, sorvete ou geleias. No entanto, a carne não é adequado para ser submetida a altas temperaturas e, por conseguinte, para cozinhar.


 É cultivada no México, Guatemala, Florida, Filipinas, República Dominicana, Cuba e Havaí.
 Para acentuar o sabor de cacau, pode-se fazer um purê e misturar com leite vegetal ou suco de laranja. A sua cremosidade que pode parecer desagradável, à primeira vista, dá-lhe a vantagem de ser um bom substituto para bolos de chocolate, mousses, sorvetes e outros doces.


 Mas você pode comê-la madura também in natura, sem adicionar nada, porém estando verde seu sabor é um pouco desagradável, sendo até mesmo usado como veneno de pesca nas Filipinas.

Os Benefícios da Sapota Preta para Saúde

 

 

    Sapota tem boas qualidades antibióticas e são creditados com propriedades curativas, que contribuem para melhorar o sistema imunológico. Outro benefício desta fruta é que ajuda a prevenir a formação de coágulos nas artérias. Assim, o consumo é altamente recomendado para pessoas com hipertensão.
   É também um bom remédio para curar infecções de garganta e a sua utilização é eficaz como um diurético ou para combater a diarreia. Confira mais  Benefícios da Sapota Preta para a Saúde:

 

 Para Saúde Mental: Sendo um sedativo potente, a Sapota Preta ajuda a acalmar os nervos e aliviar o estresse. Assim, a Sapota Preta é aconselhável para pessoas que sofrem de insônia, ansiedade e depressão.

 

  Para Saúde dos Olhos: A Sapota Preta contém uma grande quantidade de vitamina A. De acordo com a pesquisa, a vitamina A ajuda a melhorar a visão, mesmo durante a velhice. Assim, para ter ou manter uma boa visão, deve-se experimentar comer a Sapota Preta.

 

  Para Saúde dos Ossos: Quantidades adicionais de cálcio, fósforo e ferro são requeridas pelos ossos para aumentar sua resistência. Sendo rica em cálcio, ferro e fósforo a Sapota Preta ajuda muito na melhoria e fortalecimento dos ossos.

 

  Para Tratar a Tosse: A Sapota Preta é eficaz em manter o congestionamento e tosse crônica em controle, removendo a fleuma e muco da passagem nasal e trato respiratório. Assim, ajuda no alívio de resfriado e tosse.

 

  Contra a Diarreia: A Sapota Preta é considerada um anti-diarreico devido suas propriedades purgativas. Uma decocção feita por ferver a Sapota Preta na água pode curar a diarreia. A Sapota Preta também ajuda no alívio de hemorroidas.

  Para Tratar a Caspa: As sementes de Sapota Preta podem ser trituradas para fazer uma pasta e misturada com óleo de rícino. Esta mistura deve ser aplicada no couro cabeludo e lavada no dia seguinte. Isto faz do cabelo liso e o problema da caspa pode também ser controlado.

 

  Para Tratar as Pedras nos Rins: As sementes esmagadas da Sapota Preta agem como um diurético, ajudando assim a expulsar pedras da bexiga e rim. A Sapota Preta fornece proteção contra doenças renais também.

 

  Propriedades Antioxidantes: A Sapota Preta é rica em antioxidantes. Portanto a Sapota Preta, atua como um agente anti-envelhecimento por erradicar os radicais livres no corpo que são responsáveis por melhorar o processo de envelhecimento. A Sapota Preta também é eficaz na redução de rugas.

 

  Para Aliviar Dores: O óleo de semente de amêndoa de Sapota Preta é usado como pomada de pele. O resíduo da semente da Sapota Preta, após a extração do óleo, pode ser aplicado como um cataplasma em aflições dolorosas da pele.

 

  Para a Prevenção do Câncer: As vitaminas A e vitamina B presentes na Sapota Preta ajudam a manter a saúde do revestimento de muco do corpo e da textura da pele. Os antioxidantes, fibra dietética e nutrientes encontrados na Sapota Preta fornecem proteção contra o câncer e fortemente ligam os carcinógenos (toxinas) para proteger a membrana mucosa do cólon. A vitamina A fornece proteção contra câncer de pulmão e da cavidade oral.

 

  Para Saúde da Pele: A fruta Sapota Preta ajuda a tornar a pele brilhante, reduzindo assim a exigência de produtos de cuidados da pele para melhorar a textura natural da pele e aspecto. A vitamina E da Sapota Preta hidrata a pele, oferecendo pele saudável e bonita. Assim, comer a Sapota Preta é bom neste fator.

  Para o Couro Cabeludo: O óleo de semente de Sapota Preta nutre o couro cabeludo aliviando as condições da pele irritada e promove o crescimento saudável do cabelo. O óleo da Sapota Preta é considerado eficaz no tratamento da queda capilar causada por dermatite seborreica.

 

  Para Hidratar o Cabelo: Óleo extraído de sementes de Sapota Preta ajuda em hidratar e suavizar o cabelo, tornando-o assim mais controlável, e transmite brilho e é considerado excelente para cabelos encaracolados. A Sapota Preta é absorvida facilmente sem deixar um resíduo gorduroso.

 

  Para Tratar a Constipação: A Sapota Preta fornece uma quantidade elevada de fibra dietética (5.6 / 100g). Assim a Sapota Preta, é considerado como um excelente laxante natural, o conteúdo de fibra proporciona alívio da constipação, e suporta a membrana de cólon e a faz resistente às infecções.

 

  Propriedades Hemostáticas: A erva Sapota Preta é conhecida pelas suas propriedades hemostáticas, isto é, interromper a perda de sangue. Assim, a Sapota Preta é benéfica na redução de sangramento em caso de lesões. As sementes moídas da Sapota Preta podem ser aplicadas como uma pasta para aliviar picadas de insetos.

 

  Propriedades Anti-inflamatórias: O alto teor de taninos faz da Sapota Preta um importante agente anti-inflamatório. Em outras palavras, a Sapota Preta ajuda na melhoria da condição do trato digestivo através da prevenção de doenças como esofagite, enterite, síndrome do intestino irritável e gastrite. A Sapota Preta também reduz a inflamação, por diminuir qualquer inchaço e dor.

 

  Para a Gravidez: Tendo uma alta dose de carboidratos e nutrientes essenciais, Sapota Preta é extremamente benéfica para as mães grávidas e lactantes. A Sapota Preta ajuda na redução da fraqueza e outros sintomas da gravidez, como náuseas e tonturas.

  Propriedades Antibacteriana: Devido à presença de antioxidantes polifenólicos, Sapota Preta é apontada a ter várias propriedades anti-viral, anti-parasitária e antibacteriana. Os antioxidantes presentes na Sapota Preta impedem que as bactérias entrem no corpo humano, a vitamina C destrói os radicais livres nocivos, enquanto o potássio, ferro e folato, niacina e ácido pantotênico facilitam o bom funcionamento do sistema digestivo.

 

  Propriedades Desintoxicante: A Sapota Preta atua como um diurético e, portanto, ajuda na remoção de materiais de resíduos do corpo através de micção freqüente, impede edemas ou retenção de água, mantendo a concentração de água dentro do corpo.