Características

Os Benefícios da Nectarina

 Variedade botânica de pessegueiro, originária da China, caracterizada pela ausência de pêlos nos frutos. Trata-se assim de uma espécie de clima temperado, de folhas caducas, pertencentes à família Rosaceae, e a própria planta conta com hábitos vegetativos e produtivos semelhantes aos de um pessegueiro comum. A nectarina consumida in natura é valorizada no mercado como um tipo de fruta das mais finas.
 

 Nectarina contém muito mais minerais e vitaminas do que os pêssegos. Elementos tais como o Ferro, o Fósforo, o Potássio, são abundantes em nectarinas e Vitamina A e C estão presentes em quantidades duas vezes em comparação com os pêssegos. Nectarinas contêm uma concentração pequena, mas saudável de antioxidantes. Rica em Niacina, ácido pantotênico, Tiamina, piridoxina.  Ele também contém Magnésio, Ácido Fólico, Ferro e Vitamina K em quantidades moderadas. 

Confira os  Benefícios da Nectarina :

 

 Contra o Câncer: A polpa amarela da nectarina é rica em bioflavonoides, especialmente carotenoides. Esses pigmentos são antioxidantes que ajudam a proteger contra o câncer e outras doenças, reduzindo o dano celular que ocorre quando o corpo queima oxigênio. Os antioxidantes contidos na nectarina incluindo a Vitamina A, Vitamina C e beta-caroteno previnem o câncer. O consumo de nectarinas também protegem contra o câncer e cavidade oral.

 

  Para Saúde do Coração: As nectarinas são uma boa fonte de potássio e fibras, que são os nutrientes que mantêm o coração saudável. Nectarinas ajudam a promover o nível de colesterol saudável e boa saúde intestinal devido ao seu teor de fibra rico.

 

  Excelente Fonte de Antioxidantes: As nectarinas são uma boa fonte de antioxidantes que ajudam a combater os radicais livres nas células. Os radicais livres são criados após a exposição à luz solar que pode ser facilmente removido se nectarinas são incluídos em sua dieta. Por isso, nos protege dos raios UV prejudiciais. Os antioxidantes ajudam a combater várias doenças. Estes antioxidantes contidos nas nectarinas são convertido em Vitamina A no organismo.

 Nectarina é Rica em Colagênio: A Vitamina C presente na nectarina desempenha um papel vital na manutenção do tecido forte. Ela também ajuda a produzir colagênio, uma proteína estrutural que ajuda a manter o tecido e promove a cicatrização após lesão. O ácido ascórbico aumenta a imunidade e ajuda a combater a infecção. Ela também ajuda a reparar a cartilagem e ossos.

  Para a Digestão: O problema de prisão de ventre pode ser tratada facilmente com nectarina. O Potássio em nectarina melhora o metabolismo, regula o equilíbrio do pH, ajuda na fotossíntese e ajuda a digestão de carboidratos.

 

  Para Perda de Peso: Nectarinas são baixas em calorias o que a torna ideal para pessoas que querem perder peso se alimentando. Ela contém apenas 44 calorias por 100 gramas e não contém gordura saturada. Nectarina possui fibras que ajuda a controlar a fome e ajuda a controlar o peso.

  Rica em Vitamina A: As nectarina estão cheias de beta-caroteno, que são cruciais para a produção de Vitamina A. A deficiência de Vitamina A, leva ao desenvolvimento anormal do tecido ósseo, doenças reprodutivas e pode até mesmo levar à morte em alguns casos. A Vitamina A também constrói e mantém saudáveis da pele, dentes, ossos, tecidos e membranas mucosas.

 

  Para Pressão Arterial: A nectarina contém cerca de 285 mg de Potássio. O Potássio ajuda no controle da pressão arterial para equilibrar o efeito de sódio. Inclua alimentos ricos em Potássio em sua dieta para melhorar a pressão arterial. No entanto, uma dieta rica em Potássio pode ser prejudicial para os idosos e as pessoas com doença renal. Portanto, tenha cuidado ao incorporar alimentos ricos em proteína dietética.

 

Mais Benefícios da Nectarina :

 ► Para obter o máximo de benefícios para saúde, você deve consumir nectarina com a pele. A percentagem máxima de nutrientes da nectarina está realmente presente na pele.

 ► A nectarina contém um elevado teor de água e, portanto, é refrescante e ajuda os rins e a remover fluidos;

 ► Devido ao seu baixo teor calórico, é um ideal para pessoas que querem perder peso ou mante-lo;

 

  A quantidade de fibras presentes na nectarina, ajuda a regular o trânsito intestinal, sendo benéfico para as pessoas que sofrem de prisão de ventre ;

 

 

  A nectarina contém Fósforo, mineral agindo sobre o bom funcionamento das células e tecidos, ajudando na formação de dentes e ossos fortes do metabolismo de carboidratos e gorduras;

Cultivando

 Variedade botânica de pessegueiro, originária da China, caracterizada pela ausência de pêlos nos frutos. Trata-se assim de uma espécie de clima temperado, de folhas caducas, pertencentes à família Rosaceae, e a própria planta conta com hábitos vegetativos e produtivos semelhantes aos de um pessegueiro comum. A nectarina consumida in natura é valorizada no mercado como um tipo de fruta das mais finas.

 

 

 Cultivares: de polpa amarela e acidez forte – Rubro Sol (Sunred), Rosalina (IAC 3074-49), Colombina (Fla. 1937-S), Sunripe e Sunlite (Fla. 44-28), os dois últimos como opções varietais para áreas mais frias; de polpa amarela e doce – Centenária (IAC N 2080-7) e Somel (IAC N 1974-7); de polpa branca e doce-acidulado equilibrado – Josefina (IAC N 1579-1), Precoce de Itupeva (IAC N 4474-5) e Branca de Guapiara (IAC N 2374-8).


 

 Mudas e plantio: utilizar mudas enxertadas sobre cavalos de pessegueiro oriundos de sementes, de preferência do cultivar Okinawa, resistente aos nematóides de galhas. Mudas de raízes nuas – plantio em julho e agosto; em recipientes – em qualquer época, de preferência na estação das águas.


 

 Espaçamento: 6 x 4m a 7 x 5m (densidade de plantio convencional) e 4 x 2m a 5 x 3m (alta densidade de plantio).


 

 Mudas necessárias: 285 a 410/ha e 666 a 1.250/ha, de acordo com o espaçamento.


 

 Controle de erosão: plantio em nível ou cortando as águas, patamares ou banquetas, nos terrenos mais declivosos, capinas em ruas alternadas e utilização de cobertura morta.


 

 Calagem e adubação: de acordo com a análise de solo aplicar o calcário para elevar a saturação por bases a 70%. Aplicar o corretivo por todo o terreno, antes do plantio ou mesmo durante a exploração do pomar, incorporando-o através de aração e/ou gradagem.


 

 Adubação de plantio: aplicar, por cova, 2kg de esterco de galinha ou 10kg de esterco de curral bem curtido, a 1kg de calcário magnesiano, 200g de P2O5 e 60g de K2O, pelo menos 30 dias antes do plantio. Em cobertura, a partir da brotação das mudas, aplicar ao redor da planta, 60g de N, em quatro parcelas de 15g, de dois em dois meses.


 

 Adubação de formação: Para plantio convencional, de acordo com a análise de solo e por ano de idade, aplicar 60 a 120 g/planta de cada um dos nutrientes: N, P2O5 e K2O, sendo o N em quatro parcelas, de dois em dois meses, a partir do início da brotação.


 

 Adubação de produção: no pomar adulto, espaçamento convencional, a partir do 5º ano, conforme a análise de solo e a meta de produtividade, aplicar, anualmente, 3 kg/ha de esterco de galinha, ou 15kg de esterco de curral bem curtido, mente, 3 kg/ha de esterco de galinha, ou 15gk de esterco de curral bem curtido, e 90 a 180 kg/ha de N, 20 a 120 kg/ha de P2O5 e 30 a 150kg/ha de k2O. Após a colheita, distribuir esterco, fósforo e potássio, na dosagem anual, em coroa larga, acompanhando a projeção da copa no solo, e misturá-los com a terra da superfície. O nitrogênio é dividido em quatro parcelas, que são aplicadas em cobertura, de dois em dois meses, a partir do início da brotação.


 

 Observação: Para alta densidade de plantio, aplicar os adubos, no pomar em formação e no adulto, de modo similar ao plantio convencional, reduzindo as dosagens proporcionalmente à área ocupada por planta.


 

 Irrigação: indispensável nas estiagens: em sulcos, bacias, gotejo ou aspersão; sua substituição parcial é feita pela utilização de cobertura morta, em áreas de adequado equilíbrio hídrico.

 
 

 Outros tratos culturais: capinas, podas de inverno e verão, desbaste e ensacamento dos frutos (opcional, para proteção contra a mosca-das-frutas). Herbicidas – glyphosate, paraquat, diquat, gluphosinato de amônio e atrazine.


 

 Controle de pragas e doenças: no inverno – calda sulfocálcica concentrada, cianamida hidrogenada (para quebra de dormência), óleo mineral e caiação do tronco; na vegetação – fungicidas mancozeb, benomyl, captan, enxofre, folpet, óleo mineral, dicloran, thiram, dithianon, dodine, quinomethionate e iprodione. Bactericida – terramicina. Inseticidas e/ou acaricidas – carbaryl, ethion, fenitrothion, tetradifon, enxofre, malathion, dimethoate, óleo mineral, formothion, trichlorfon, parathion methyl, deltramethrin, dichlorfon, azinphos ethyl, cyhexatin, phosmet, fenthion, quinomethionate e naled.


 

 Colheita: setembro a dezembro, conforme o cultivar e a região; safras comerciais a partir do 2º ano de instalação do pomar; colheita manual de frutos no estádio de vez.


 

 Produtividade normal: 20 a 25 t/ha de frutos, em pomares adultos racionalmente conduzidos e conforme o espaçamento.



 

Fonte: Boletim, IAC, 200, 1998.

Nectarina

Prunus persica L. var. nucipersica

Nectarina

Prunus persica L. var. nucipersica