Caracrísticas

 Acerola
  Malpighia glabra L.

Os Benefícios da Acerola 

 A acerola, ou cereja-das-antilhas, pertence à família Malpighiaceae. Originária das Antilhas, América Central e América do Sul, é uma planta rústica, desenvolvendo-se bem em clima tropical e subtropical.


 

 A altura da planta varia de 2 a 3m (com ramos densos, espalhados). A acerola é muito rica em vitamina C, chegando a ter de 1 a 2g de ácido ascórbico por 100g de suco. Os frutos conservam-se por apenas 3 dias após a colheita, daí a dificuldade na sua comercialização ao natural. A acerola pode ser utilizada na forma de refresco, sorvete, balas, cápsulas de vitamina C pura, creme gelado, compota, néctar e conserva.

   Não há dúvidas de que a acerola é uma fruta deliciosa que pode ser consumida a qualquer momento. Mas, não são todos que conhecem os incríveis e surpreendentes benefícios da acerola para o nosso organismo, veja:

 

1. Melhora a saúde da visão:

 A visão é extremamente beneficiada pela vitamina A presente na acerola. Como veremos adiante, esta fruta é capaz de fornecer quantidades incríveis de vitamina A que é tão essencial para a visão.

 

2. Fornece vitamina C

 

 A acerola é uma das frutas com maior quantidade de vitamina C que existem. Cerca de 180ml de suco de acerola tem a mesma quantidade de vitamina C de 14 litros de suco de laranja. Seu consumo é incentivado devido aos benefícios desta vitamina.

 

3. Fornece vitamina A

 

 Uma única acerola é capaz de fornecer a mesma quantidade de vitamina A que uma cenoura inteira. Isso significa que a mera ingestão de duas acerolas é o suficiente para fornecer as quantidades necessárias de vitamina A ao nosso organismo.

 

4. Rica em antioxidantes

 

 A acerola é rica em ácido ferúlico, tanino, quercetina e ácido clorogênico, que oferecem propriedades antioxidantes. Isso faz com que nosso organismo seja capaz de combater os radicais livres com facilidade.

 

5. Previne escorbuto

 

 Embora não seja uma doença muito comum hoje em dia, o escorbuto pode ser evitado e tratado com acerola, graças aos seus altos níveis de vitamina C.

 

6. Ajuda a perder peso

 

 A acerola tem a capacidade de auxiliar na perda de peso, pois além de ser uma facilitadora do funcionamento do metabolismo, possui baixíssimas quantidades de gorduras e calorias.

 

7. Previne câncer de pulmão

 

 Pode prevenir o câncer do pulmão por ser capaz de impedir o crescimento e desenvolvimento anormal de células cancerígenas dos pulmões.

8. Aumenta a imunidade

 

 Por ser extremamente rica em ácido ascórbico, ou vitamina C, a acerola é capaz de aumentar a imunidade, prevenindo gripes e resfriados.

 

9. Melhora o metabolismo

 

 A grande quantidade de vitaminas do complexo B presentes na acerola, ajudam nosso organismo no processo de absorção de proteínas, carboidratos e gorduras, fazendo com que o metabolismo funcione de forma mais eficaz.

 

10. Previne o “estresse oxidativo”

 

 O “estresse oxidativo” é basicamente o que traz o envelhecimento precoce. O consumo de acerola, graças aos seus antioxidantes, é capaz de prevenir o estresse oxidativo de forma rápida e eficaz. Aconselha-se ao menos duas acerolas por dia.

 

 

11. Reduz o açúcar no sangue

 

 Os antioxidantes presentes na acerola, quando tomada em forma de suco, são capazes de trazer benefícios no controle de níveis de açúcar no sangue. Portanto, reduz riscos de diabetes, hiperglicemia e etc.

 

 

12. Previne problemas gastrointestinais

 

 As acerolas são ricas em fibras, fazendo com que o nosso sistema gastrointestinal seja favorecido, uma vez que seus processos serão facilitados. Isso significa que a acerola pode tratar diarreias, constipações, disenterias etc.

 

 

13. Melhora a saúde cardíaca

 

 Todos os nutrientes presentes na acerola auxiliam na manutenção de nosso sistema cardiovascular, em especial o potássio, cálcio e magnésio, presentes em altas quantidades.

 

14. Aumenta produção de colágeno

 

 A vitamina C presente na acerola faz com que os níveis de produção de colágeno de nosso corpo aumentem, favorecendo assim o combate ao envelhecimento precoce das células.

 

15. Fornece nutrientes essenciais

 

 Como vimos, a acerola é rica em vitaminas A e C. Porém, também possui grandes quantidades de nutrientes essenciais para nosso organismo. Podemos citar o cálcio, zinco, cobre, magnésio, potássio e também as vitaminas B1, B2, B3, B5 e B9.

 

 Observações gerais sobre a acerola

 

 Embora a acerola tenha propriedades fundamentais para o funcionamento do organismo, não é recomendado a adoção de acerola como forma de tratamento sem nenhuma orientação médica. Antes de adotar qualquer tipo de tratamento, deve-se impreterivelmente buscar pela opinião de um médico ou profissional de saúde.

 

Cultivando

 

  Clima e solo: a temperatura ideal está entre 25 e 27ºC; a planta resiste a geadas leves. Necessita de precipitação entre 1.200 e 1.800mm bem distribuídos. É pouco exigente quanto ao tipo de solo, mas prefere os bem drenados e não infestados por nematoides.


 

  Práticas de conservação do solo: plantar em nível.


 

  Propagação: a estaquia é a multiplicação recomendada. Utilizar estacas semilenhosas com 2 pares de folhas, 15 a 20cm de comprimento, enterrando 1/3 em terra misturada com areia. Após 60 dias, transplantar para sacos plásticos. Levar ao campo com 8 meses. Não se recomenda a multiplicação por sementes pela desuniformidade nas plantas descendentes.


 

  Plantio: pode ser realizado durante o ano todo, mas deve-se dar preferência ao início da estação chuvosa. As mudas devem ter 30cm de altura.


 

  Espaçamento: 4 x 4m ou 4 x 5m.


 

  Mudas necessárias: 500 a 600/ha.


 

  Covas: 40 x 40 x 40cm preparadas no mínimo um mês antes do plantio.


 

  Calagem e adubação: durante o preparo do solo, deverá ser feita uma calagem em toda a área para elevar a saturação por base a 70%, usando calcário dolomítico. Para a cultura já formada, proceder do mesmo modo, com a aplicação do calcário sob a projeção da copa da planta.


 

  Adubação de plantio: no preparo das covas colocar 20 litros de esterco de curral ou 5 litros de esterco de galinha, mais 200g de P2O5 e 3g de Zn, misturados com a terra da superfície, 20 dias antes do plantio.


 

  Adubação de formação: no primeiro e segundo anos, adubação nitrogenada em cobertura na dose de 60 e 120g de N por planta, e de acordo com a análise de solo, 0 a 120 g/cova de P2O5 e 40 a 160 g/cova de K2O, em três aplicações anuais (no início, meado e fim da época das chuvas). No terceiro ano, aplicar 180 g/cova de N, e de acordo com a análise de solo, 90 a 180 g/cova de P2O5 e 120 a 240 g/cova de K2O.


 

  Adubação de produção: no período de frutificação (setembro a março) 40 a 140 kg/ha de N, de acordo com a meta de produtividade (de 15 a 40 t/ha), e com base nos teores de P e K, 20 a 140 kg/ha de P2O5 e 40 a 260 kg/ha de K2O por ano, em três aplicações: Pulverizar anualmente na primavera e no verão, com solução contendo por litro: 5g de uréia, 3g de sulfato de zinco e 1g de ácido bórico.


 

  Controle de pragas e doenças: pouco afetada por pragas e doenças, mas muito sensível a nematóides. Controle cultural: evitar solos infestados e, principalmente, adquirir mudas sadias.


 

  Outros tratos culturais: capinas manuais na projeção da copa da planta. Retirar ramos em excesso para arejar a parte interna da copa. O tutoramento das plantas pode ser necessário até 3 a 4 anos.


 

  Colheita: de setembro a março; colheita manual diária ou em dias alternados.


 

  Produção normal: planta adulta: 10 a 20t/hectare/ano.


 

  Comercialização: principalmente na forma de polpa congelada e sucos; devido ao curto período de conservação dos frutos in natura, são comercializados em bandejas de isopor e plástico, em pequena escala.



 

Fonte: Boletim, IAC, 200, 1998.

   Acerola

                     Malpighia glabra L.