Abiu
Pouteria caimito​

Cultivando

 

 

  Nome: ABIU vem do Tupi Guarani e significa “Fruta Bicuda”. Também recebe o nome de: Abieiro, Abio, Abiu Ticuna e Caimito amarelo.

 

 Origem: É originário dos bosques das florestas tropicais de altitude e das matas de galerias dos rios, distribuídos pelo oriente da Venezuela, Colômbia e Peru, aparecendo também na Amazônia Brasileira, tendo seu limite natural no estado de Minas Gerais.

 

 

 Características: A árvore atinge 10 a 20 metros na floresta, mais quanto cultivada cresce de 4 a 6 metros de altura, com copa arredondada, densa, que alcança o chão, o tronco é ereto, de 20 a 50 cm de diâmetro, com casca pardo-escura e sulcada. As folhas são persistentes, alternas, simples, glabras (sem pelos), onduladas, cartácea (consistência de cartolina) e adensadas nas extremidades dos ramos. A lâmina foliar mede 10 a 20 cm de comprimento por 3 a 6 cm de largura, ligadas ao ramo por pecíolo (haste ou suporte) de 0,9 a 1,6 cm de comprimento, de coloração verde escuro e brilhante, com base cuneada (forma de cunha) e ápice acuminado (com ponta longa e aguda). As flores são hermafroditas e nascem nos ramos finos e desnudados, em fascículos (pequenos feixes ou grupos) com 3 a 7 flores de 1,4 cm de altura antes de desabrochar, sob pedúnculo (suporte) muito curto, de até 0,2 mm de comprimento. A flor é cíclica (tem vários seguimentos), diclamídea (com dois envoltórios), com simetria radiada e tem duas brácteas (tipo de folha protetora modificada) semelhantes a escamas. O cálice (invólucro externo) é formado de: 4 sépalas livres, apiculadas (com ponta aguda) de até 0,4 mm de comprimento e corola (invólucro interno) branco amarelada, de 6 a 7 mm de altura, com 4 pétalas soldadas e levemente tetralobada (com recorte apenas no ápice). Os frutos são bagas globosas ou alongadas, variando de 4 a 18 cm de comprimento por 3 a 11 cm de largura, pesando de 20 gramas a 1 kg.

 

 Dicas para cultivo: Planta de crescimento moderado que adapta-se melhor em regiões tropicais onde produz grande safra de frutos, embora possa ser cultivado em regiões subtropicais, a produção regular é prejudicada, caso a temperatura no inverno caia abaixo de 5 graus, ou quando as geadas leves de até -1º queimam os ponteiros dos ramos. A temperatura ideal para a cultura deve estar entre 22 a 30 graus, com chuvas bem distribuídas e em torno de 1.200 a 2.500 mm anuais. A altitude para melhor produtividade deve estar entre 650 a 1.900 m acima do nível do mar. Quanto ao solo deve ser profundo, permeável, bem drenado e com boa fertilidade natural, com pH entre 5,0 a 6,5.

 

 

 

 Mudas: As sementes são oblongas (mais longa que larga) com casca castanha e lisa e com cicatriz no seu comprimento. São recalcitrantes (perdem o poder germinativo se forem secadas), por isso devem ser plantadas logo que despolpadas, em embalagens individuais de 17 cm de largura por 30 cm de altura, preenchidas com substrato organo-arenoso, coloca-se 2 sementes por embalagem que germinarão entre 20 a 45 dias. O desbaste é feito quando a planta estiver com 10 cm de altura, eliminando a planta mais fraca. O desenvolvimento das mudas é moderado, atingindo 30 a 40 cm de altura com cerca de 10 meses de vida, época em que podem ser plantadas em local definido ou usadas para enxerto de variedades selecionadas. As mudas formadas por sementes começam a produzir com 7 a 8 anos e as enxertadas frutificam em 2 a 3 anos após o plantio.

 

 

 

 Plantando: Recomendado que seja plantada a pleno sol num espaçamento 6 x 6 (em climas subtropicais) ou 8 x 8 m (em climas tropicais) em covas abertas com no mínimo 2 meses antes do plantio. Estas devem ter 50 cm nas 3 dimensões e convém misturar 2 pás de areia de rio + 6 pás de matéria orgânica aos 30 cm de terra da superfície da cova; misturando junto + 500 g de calcário e 1 kg de cinzas de madeira. A melhor época de plantio é outubro a novembro. Convém irrigar 10 litros de água após o plantio e a cada 15 dias se não chover, tomando esse cuidado no primeiro ano após o plantio.

 

 

 

 Cultivando: A planta cresce moderadamente e não necessita de cuidados especiais, apenas deve-se cobrir a superfície com capim cortado e eliminar qualquer erva daninha que possa sufocar a planta. Deve-se fazer podas no fim do inverno para fazer a formação da planta eliminando ramos e brotos da base e todo o excesso de ramos que nascerem voltados para o interior da copa. Adubar com 3 pás de composto orgânico feito de esterco de galinha curtido e 30 gramas de NPK 10-10-10, dobrando a quantidade a cada ano até o quinto ano. Distribuir os nutrientes à 5 cm superficialmente a 20 cm do caule no inicio do mês de outubro.

 

 

 

 Usos: Frutifica nos meses de fevereiro a abril. Os frutos são saborosos e consumidos in-natura, cortando-o em 5 partes e sugando a polpa com os lábios. Outra forma de consumi-los é passar manteiga nos lábios para que o látex não grude ou pegar a polpa com a ajuda de uma colher. A polpa do Abiu também pode ser transformada em geleias, refrescos e sorvetes. Na medicina popular a polpa mucilaginosa dos frutos é comida para aliviar tosses, bronquites e outras doenças pulmonares. A árvore é muito cultivada também em projetos de reflorestamento, visando fornecer alimento para a fauna.

Curiosidades sobre o Abiu

 

Como utilizar o Abiu?

 

  A fruta é consumida quase sempre ao natural, mas pode ser conservada em até uma semana quando refrigerada. Como fruta seca, deve ser consumida quando estiver bem madura (com a casca toda amarela), do contrário, sua casca libera um leite branco e viscoso que adere aos lábios. O abiu é consumido ao natural, mas também pode ser usado no preparo de sucos, doces, saladas de frutas, sorvetes e geleias.

 

 Para tratar terçol recomenda-se usar de 1 a 2 gotas do chá em cada olho; para otites e otalgia, são utilizadas compressas mornas do chá; o látex do fruto é utilizado para combater vermes, prisão de ventre, herpes e verrugas. A decocção da casca do fruto trata disenteria e febre; já o óleo de suas sementes é utilizado para tratar inflamações em geral, principalmente no ouvido e na pele.

 

 Lembre-se que a automedicação pode ser muito perigosa e que, antes de qualquer tratamento, é muito importante consultar um médico.

 

 

Contraindicações

 

 Embora esta fruta ofereça inúmeros benefícios para a saúde, ela não é recomendada para pessoas que sofrem de diabetes (de todos os tipos) em virtude de alta concentração de açúcar.

 

 Com todas essas informações sobre o abiu, fruta que combate a pneumonia, fica fácil entender porque ela se tornou um dos itens mais procurados pelo Brasil, proporcionando muito mais saúde e qualidade de vida para as pessoas que valorizam tratamentos naturais.

Suco de Abiu

Abiu

Pouteria caimito​

Nome popular: Abieiro

Nome científico: Pouteria caimito ou Lucuma caimito 

Família botânica: Sapotaceae

Origem: Brasil – Região Amazônica.

Conheça o Abiu:  

  O abiu é um fruto tipo baga, ovoide a globoso, de casca lisa e amarela e a sua polpa é mucilaginosa, comestível e adocicada, apresentando cor alva ou amarelada. Trata-se do fruto do abieiro, árvore originária da região amazônica próxima às encostas andinas do Peru e do oeste da Amazônia brasileira, que pode chegar a atingir até 10 metros de altura. Por seu alto porte, o abieiro tem a função de sombreadora.

  

 O abiu é consumido quase sempre ao natural, mas pode ser conservado em até uma semana quando refrigerado. Como fruta seca, deve ser consumida quando estiver bem madura (com a casca toda amarela), do contrário, sua casca libera um leite branco e viscoso que adere aos lábios.

 

 O abiu possui as vitaminas B1, B2, B5 e C e sais minerais como cálcio, fósforo e ferro, além de fibras. A fruta contém propriedades: adstringente, amarga, emoliente, tônica, desinfetante e nutritivas.

 

 Por que ela é tão eficiente no combate à pneumonia?

 

 Esta fruta é riquíssima em vitamina C, uma das substâncias cruciais para o combate da pneumonia e demais doenças respiratórias.

 

 Além disso, as demais vitaminas e sais minerais contidos no abiu fazem com que ele atue como um expectorante natural, auxiliando no combate à tosse.

Os Benefícios do Abiu:

 

 

1 – Combate a anemia

 

 Por se tratar de um alimento rico em vitamina C, esta fruta contribui para potencializar a absorção do ferro, substância determinante para manter a saúde sanguínea e aumentar a produção de glóbulos vermelhos.

 

2 – Fortalece as defesas imunológicas

 

 Graças às vitaminas A, B1, B2, B5 e C e às substâncias como ferro, cálcio e fósforo, esta fruta consiste em uma excelente aliada natural no fortalecimento das defesas imunológicas.

 

 Isso torna as pessoas menos suscetíveis a gripes, resfriados, infecções em geral e até mesmo diminui o risco de câncer.

 

3 – Combate infecções de ouvido

 

 Exatamente por esta fruta fortalecer as defesas imunológicas, ela auxilia também no tratamento natural dos episódios de infecção de ouvido, favorecendo a melhor recuperação do organismo.

 

 

4 – Ajuda a reduzir a febre

 

Embora poucas pessoas saibam disso, a casca dessa fruta consiste em um excelente remédio caseiro para diminuir a febre.

 

 

5 – Desintoxica o organismo

 

 Em virtude de presença dos sais minerais e diversos tipos de vitaminas, o abiu atua também na desintoxicação do organismo. Ou seja, o consumo desta fruta ajuda a eliminar as toxinas existentes no organismo, principalmente aquelas que prejudicam o funcionamento dos rins e do fígado.

 

6 – Combate a diarreia

 

 Graças à presença dos sais minerais nesta fruta e também ao fato de ela favorecer o desempenho dos defensores imunológicos, o consumo dela é capaz de ajudar no combate da diarreia, regulando naturalmente a flora intestinal. Além disso, esta fruta ajuda também a prevenir e tratar casos de desidratação, muito comuns principalmente nas populações mais pobres do país.

7 – Inibe a formação de tumores

 

 Devido aos efeitos na desintoxicação do organismo e fortalecimento da imunidade, o consumo regular dessa fruta contribui para evitar a formação de tumores nas mais diversas partes do corpo.

 

8 – Combate doenças nos olhos

 

 Ela age na prevenção de doenças oculares oriundas de danos nas córneas. O motivo disso é que as substâncias contidas nesta fruta favorecem esta região dos olhos, tornando-os menos suscetíveis à ação de deterioração, geralmente ocasionada durante o envelhecimento.

 

9 – Trata inflamações na pele

 

 O óleo desta fruta é um dos tratamentos naturais mais eficazes para inflamações na pele. Ele é aplicado por meio de cataplasmas sobre a região afetada, auxiliando na limpeza e cicatrização do local.

 

10 – Hidrata o corpo

 

 A presença abundante de sais minerais contribui também para hidratar o corpo, sendo o consumo desta fruta ainda mais indicado para as pessoas que praticam atividade física com frequência e também durante as estações mais quentes do ano, quando naturalmente o corpo transpira mais.

 

11 – Ajuda a emagrecer

 

 Por estimular a eliminação das toxinas acumuladas no organismo e também por manter o corpo hidratado, essa fruta contribui imensamente para o processo de emagrecimento, já que ela favorece também a eliminação da gordura na corrente sanguínea.