Características

       Abacaxi

               (Ananas comosus )

Nome científico: Ananas comosus 


Família: Bromeliaceae


Nomes populares: Abacaxi, ananás 


Nome em inglês: Pineapple


Origem: Continente Americano (Brasil e Paraguai)

O Abacaxi !

  O abacaxi é uma das frutas mais consumidas no Brasil. Hoje descobriremos quais são os maiores benefícios do abacaxi, para que serve e quais propriedades fazem dele uma fruta funcional.

  Também chamado de ananás nas línguas indígenas, o abacaxi é uma fruta originária do Brasil e Paraguai, e foi levado para a Europa em 1493, com a descoberta da América pelos espanhóis. Nos séculos XV e XVI, o abacaxi se espalhou pelo mundo todo levado pelos marinheiros europeus. A fruta era extremamente útil na prevenção do escorbuto em alto mar, uma doença bastante grave causada pela falta de vitamina C.

  Historicamente, o Havaí é o maior produtor mundial de abacaxi, fornecendo principalmente para os Estados Unidos.

  O abacaxi é uma espécie da família das bromélias, uma das únicas dessa classe a produzir frutos comestíveis. A fruta é composta da união de muitos pequenos gomos fundidos em torno do núcleo central. A sua polpa é amarela ou esbranquiçada, muito suculenta e carnuda com a haste que serve como apoio fibroso central, aquela parte do abacaxi que algumas pessoas não comem.

  A casca externa é dura, áspera e escamosa, podendo ser verde, amarela, laranja ou amarelo avermelhada. Há ainda a coroa de folhas duras e espinhos. Daí entende-se a provável origem da expressão popular “descascar abacaxi”, que significa resolver algum problema difícil.

 Cada unidade pode medir até 30 cm e pesar até 4 quilos ou mais.

                                            Para que serve o abacaxi?

  O abacaxi é uma fruta tropical e refrescante, muito apreciada no mundo todo nas versões in natura e até mesmo em produtos industrializados. Seu sabor é acentuadamente azedo e vai ficando mais doce conforme a fruta amadurece. Os maiores benefícios do abacaxi podem ser experimentados na versão in natura, sem adição de açúcar.

 É uma ótima opção de sobremesa nos dias quentes, podendo ainda ser usado para fazer sucos, saladas de frutas, doces, geleias, em combinação com pratos salgados e até mesmo assado, para acompanhar aquele famoso churrasco.

 É rico em água, ajudando a hidratar o corpo, em vitaminas, sais minerais e fibras, essenciais para a promoção da saúde.

 Devido à presença de bromelina, uma enzima capaz de digerir proteínas, o abacaxi é muito usado como amaciante para carnes menos nobres. A carne é deixada marinando algum tempo no suco de abacaxi para que fique mais macia pela ação da enzima.

                                                Quais as propriedades do abacaxi?

 Uma porção de 100g de abacaxi, o equivalente a uma fatia média, contém aproximadamente 50 calorias, a grande maioria proveniente de carboidratos, aproximadamente 13g deles por porção. Contém ainda quantidades mínimas de proteína e gorduras, mas é rico em fibras solúveis e insolúveis, como a pectina. Em 100g de abacaxi encontramos 1,4g de fibras, o que corresponde a 4% das necessidades diárias desse nutriente. Contém, também, uma enzima chamada bromelina, cujos ações no organismo humano serão explicadas a seguir.  

                                                 Quais os benefícios do abacaxi?

 Veremos a seguir para que serve o abacaxi e quais são suas principais propriedades para a saúde e boa forma:   

1) Perder peso:

  Comer uma fatia de abacaxi após as refeições, no lanche da manhã ou da tarde vai te ajudar a manter a dieta e perder os quilinhos extras. Isso porque o abacaxi contém muita água (cerca de 87% do seu peso é de água) e fibras, além de baixa densidade calórica, apenas 50 calorias por fatia. Essa combinação faz com que você se sinta satisfeito por mais tempo, e com poucas calorias. Além disso, ajuda a "matar", ou pelo menos enganar, aquela vontade de comer doces e a não fugir da dieta. Assim, você come menos e ainda tem o benefício de todas as vitaminas e minerais da fruta.

 Claro que o consumo exagerado e sem encaixar adequadamente na sua dieta pode prejudicar o emagrecimento e até levar ao ganho de peso, pois contém carboidratos. Por isso, deve-se sempre consumir o abacaxi com moderação.

2) Alívio das dores pós treinamento:

  A bromelina, uma enzima presente no abacaxi, possui efeitos anti-inflamatórios e é muito útil para os praticantes de atividades físicas que sofrem com o inchaço e dores após o treinamento, traumas, lesões musculares e dores nas articulações. Portanto, ajuda no rendimento de atletas e não atletas por otimizar o tempo de recuperação muscular e pode ser um excelente aliado para seus treinos.

3) Ganho de massa muscular:

  É muito interessante descobrir os benefícios do abacaxi para a boa forma. Pessoas com objetivo de ganho de massa magra geralmente têm dietas ricas em proteínas. A bromelina é uma enzima que atua na digestão das proteínas, melhorando a quebra destes em aminoácidos, que são os componentes absorvidos pelo intestino e que irão ser utilizados como recurso pelos músculos para recuperação e construção de mais tecido muscular. Assim, o abacaxi ajuda a melhorar a digestão das proteínas em aminoácidos, otimizando o valor nutricional dos alimentos ricos neste nutriente e o suprimento para os músculos.

  Quando consumido após o treinamento, o abacaxi também é uma boa fonte de carboidratos para a recuperação muscular imediata, uma vez que o exercício promove o consumo do glicogênio armazenado nos músculos e um treino mais intenso pode, inclusive, levar ao início da degradação de massa muscular como fonte energética.

 Além disso o abacaxi também contém potássio. Apesar de não conter quantidades extremamente elevadas (uma porção de 100g de abacaxi fornece cerca de 5% das quantidades diárias recomendadas) ele pode ser um aliado de outros alimentos que também contém esse mineral para que você consiga atingir a ingestão adequada. O potássio tem papel fundamental no equilíbrio de eletrólitos do organismo, na contração muscular e cardíaca, melhorando o desempenho esportivo e evitando a fadiga.

4) Pele e cabelo:

 

 Por ser extremamente rico em vitamina C, comer abacaxi e até mesmo usá-lo externamente pode trazer muitos benefícios para a pele. Essa vitamina estimula a produção de colágeno e elimina os radicais livres, ambos relacionados à firmeza, hidratação e sinais da idade. Além disso combate a acne e melhora a cicatrização.

 Para o uso externo basta aplicar o suco recém feito na pele e deixar agir por 10 minutos, enxaguando em seguida. Não se deve aplicar na região dos olhos para evitar irritação. A vitamina C se oxida rapidamente quando em contato com o ar, por isso não terá ação caso a fruta não esteja fresca, mas  não utilizar ao sol.

 A bromelina presente no abacaxi também traz benefícios para a pele por ter ação anti-inflamatória, melhorando a acne, problemas no couro cabeludo, rachaduras nos pés, etc.

 Uma mistura do suco de abacaxi com óleo de coco também pode ser um excelente alívio natural para rachaduras nos lábios.

 

 

5) Digestão:

 

 Pela ação na quebra de proteínas, a bromelina auxilia o organismo na digestão de alimentos ricos neste nutriente, ajudando a melhorar a sensação de mal-estar após uma refeição exagerada por exemplo. Além disso, as fibras vão ajudar no funcionamento do intestino e aliviar o inchaço e a constipação.

 

 

6) Anti-inflamatório:

 

 A ação anti-inflamatória da bromelina tem ainda mais benefícios. Estudos demostraram sua ação contra a osteoartrite e o câncer, doenças associadas a excessivas condições inflamatórias. Uma pesquisa identificou que a bromelina foi capaz de prolongar a sobrevida de animais com diversos tipos de tumor. 

7) Controle da coagulação sanguínea:

 

 A bromelina mostrou ainda efeitos na coagulação do sangue, ajudando na sua redução. Portanto, o abacaxi também pode ser um excelente alimento para quem faz viagens de avião por longos períodos, quando o risco de trombose é aumentado, além de outros pacientes com doenças relacionadas à alta taxa de coagulação.

8) Ossos saudáveis:

 

 Dentre os benefícios do abacaxi está o fato de ajudar a ter ossos saudáveis. O abacaxi é fonte de manganês: uma porção fornece até 70% das quantidades diárias necessárias desse mineral. O manganês é cofator de uma série de enzimas no corpo humano, sendo essencial na construção e manutenção dos tecidos ósseos e conjuntivos.  Também previne a ocorrência de osteoporose em mulheres pós menopausa. Assim, uma porção diária de abacaxi vai te ajudar a manter a saúde dos ossos, sendo também muito importante para crianças e adolescente durante o crescimento.

 Além disso, o manganês atua no metabolismo de carboidratos e lipídeos e na reprodução, ajudando no bom funcionamento do organismo de maneira geral.

 

 

9) Sistema imunológico mais forte e ação antioxidante:

 

 Uma fatia de abacaxi de 100g fornece 80% das necessidades diárias de vitamina C. Essa vitamina, também chamada ácido ascórbico, é fundamental para o bom funcionamento do sistema imunológico, prevenindo gripes, resfriados, outros tipos de infecções, doenças cardíacas, protegendo os vasos sanguíneos e auxiliando no funcionamento das células brancas do sangue, que são as principais células de defesa.

 Além disso, a vitamina C é um potente antioxidante, combatendo os radicais livres internos e externos do organismo, doenças como aterosclerose e câncer e o envelhecimento precoce.

10) Vitaminas e minerais essenciais:

 

 Os benefícios do abacaxi em grande parte se devem à presença de muitas vitaminas e minerais essenciais. Além da vitamina C, potássio e manganês já citados, o abacaxi contém também outras vitaminas e minerais essenciais ao bom funcionamento do organismo:

► Vitamina A: atua na saúde da pele e mucosas e é essencial para a visão, protegendo contra cegueira noturna;

► Betacaroteno: potente antioxidante, proteção contra câncer, degeneração macular, entre outras doenças;

► Vitaminas do complexo B (folato, niacina, tiamina e riboflavina): muito importantes no metabolismo de proteínas, lipídeos e carboidratos.

► Cobre: ação na formação das células vermelhas e fixação de ferro na hemoglobina para transportar oxigênio por todo o corpo.

►Zinco: atua no metabolismo de proteínas e ácidos nucleicos, formação de DNA, cicatrização e estimula a ação de mais de 100 enzimas.

                                          Atenção

 

 Apesar de todos os aspectos positivos do consumo de abacaxi citados até aqui, alguns cuidados devem ser explicados. Veja a seguir:

 Devido à ação enzimática da bromelina e à acidez do abacaxi, ele pode causar sensibilidade na boca se consumido em grandes quantidades, mas essa reação melhora em algumas horas.

 Quantidades excessivas de bromelina podem também causar erupções cutâneas, vômitos, diarreia e excessivo sangramento menstrual. Nesse caso, deve-se procurar um serviço de saúde imediatamente. O consumo em quantidades moderadas não irá causar estes problemas.

 A bromelina também pode interagir com alguns medicamentos, portanto pacientes fazendo uso de antidepressivos tricíclicos, barbitúricos, anticonvulsivantes, anticoagulantes e antibióticos devem evitar comer muito abacaxi.

 

 O abacaxi verde (antes de amadurecer) é perigoso, sendo tóxico para os seres humanos e causando vômito e diarreia severa.

 

 Devido à sua acidez, pessoas com tendência a desenvolver aftas, como estomatite ou outros ferimentos na boca, devem evitar o consumo de abacaxi.

Cultivando

 O abacaxizeiro é uma planta herbácea perene da família Bromeliaceae, originária do Cone Sul do nosso continente. O fruto presta-se tanto para consumo ao natural como para processamento industrial em suas mais diversas formas (pedaços em calda, suco, pedaços cristalizados, geleias, licor, vinho, vinagre e aguardente). Como subproduto da sua industrialização, pode-se obter álcool, ácidos cítrico, málico e ascórbico, rações para animais e bromelina (enzima proteolítica de uso medicinal).


 

 O talo da planta pode ser aproveitado para extração de bromelina, sendo também fonte de amido. As folhas podem ser utilizadas para a obtenção de fibras. De alto valor dietético, a polpa do abacaxi é energética (150 calorias por copo de suco); contém boa quantidade das vitaminas A, B1 e C, e, ainda, a bromelina que favorece a digestão.


 

 Cultivar: Smooth Cayenne (Cayenne, Havaí ou Bauru) é o mais produtivo e adequado para industrialização, além de servir para o consumo ao natural.
 

 Clima e solo: apesar de boa resistência à seca, produz melhor na faixa de 1.000 a 1.500mm de chuva por ano, tolerando de 600 até 2.500mm; é, entretanto, muito sensível ao frio, não tolerando geada. A temperatura ótima situa-se entre 29 e 31ºC suportando, entretanto, mínima até de 5ºC e máxima de 43ºC. É planta de clima tropical e subtropical. Nos frutos, o excesso de sol e chuva de pedras provocam prejuízos. A cultura pode ser instalada em qualquer tipo de solo, desde que não sujeito ao encharcamento, preferindo, entretanto, solos leves e pH entre 5,5 e 6,0.


 

 Práticas de conservação do solo: plantio em linhas de nível; terraceamento.


 

 Propagação: propaga-se vegetativamente por meio de mudas produzidas pela planta, como filhotes (do pedúnculo do fruto), rebentões (do talo da planta – maiores) e até as coroas dos frutos destinados à indústria, ou ainda, mudas resultantes do enviveiramento de seções do talo da planta ou das mudas. Dentro de cada talhão da plantação, as mudas devem ser uniformes quanto ao tipo e tamanho. Não coletar mudas de abacaxizeiros infestados por fusariose.


 

 Plantio: em sulcos, covas ou pressionando as mudas quando a terra estiver fofa.


 

 Espaçamento: plantio em linhas duplas de 40 a 50cm de largura, distanciadas de 90 a 120cm, mantendo o espaçamento de 35 a 40cm entre as mudas de uma mesma fileira e disposição triangular em relação àquelas da fileira vizinha. O maior espaçamento proporciona produção de frutos maiores, mas menor produtividade.


 

 Mudas necessárias: 34.000 a 50.000/ha.


 

 Calagem e adubação: 2 a 3 meses antes do plantio, incorporar calcário dolomítico para elevar a saturação do solo por bases a 50%. Aplicar de 300 a 600 kg/ha de N de acordo com a produtividade esperada (de 30 a 60 t/ha); aplicar 40 a 140 kg/ha de P2O5 e 100 a 600 kg/ha de K2O, de acordo com a análise de solo e com a meta de produtividade. Aplicar o fósforo no plantio e o nitrogênio e o potássio em cobertura, ao lado das linhas, do seguinte modo: em plantios de fevereiro a abril: 10% em abril-maio, 20% em novembro, 40% em janeiro e 30% em março-abril; em plantios de outubro a novembro: 10% em novembro-dezembro, 30% em janeiro-fevereiro e 60% em março-abril. A última adubação deve ocorrer, no máximo, 60 dias antes da aplicação do regulador de florescimento.


 

 Controle de pragas e doenças: broca-do-fruto: polvilhamento ou pulverização das inflorescências e frutos novos com carbaryl, deltamethrin ou Bacillus thuringiensis; cochonilha: tratamento de mudas e plantas com parathion methyl, vamidothion ou ethion; podridão-negra: pincelamento da seção do pedúnculo do fruto com benomyl. Para prevenir pragas e doenças, evitar locais próximos de abacaxizais em mau estado sanitário e mudas deles provenientes; expor os pés das mudas ao sol por vários dias sobre as próprias plantas ou nos carreadores.


 

 Controle de florescimento: aplicar reguladores de florescimento em culturas com desenvolvimento adequado para a produção de frutos de tamanho comercial para que amadureçam ao mesmo tempo dentro do talhão e nas épocas de colheita desejadas. Reguladores recomendados: (a) ethephon (1 a 4 litros/ha do produto comercial – 21,66% de ethephon, sendo as doses maiores aplicadas nas épocas mais quentes e em plantas vigorosas), adicionado ou não de hidróxido de cálcio e ureia; (b) carbureto de cálcio (450 g/100 litros de água fria).


 

 Outros tratos culturais: controlar plantas daninhas com herbicidas, como diuron e derivados de triazina (simazine) e, eventualmente, com capinas. Deve-se proteger os frutos contra o sol, cobrindo-os com jornal ou sacos de papel sem fundo, ou material vegetal seco.


 

 Colheita: novembro a abril, com pico de janeiro a março, ou o ano todo, já que é indispensável o uso de reguladores de florescimento.


 

 Produtividade normal: 30.000 a 45.000 frutos/ha/safra.

 
 

 Cultura intercalar: o abacaxizeiro pode ser cultivado entre as linhas de culturas perenes em desenvolvimento ou em rotação com adubos verdes.


 

 Comercialização: imediatamente após a colheita, com frutos a granel ou embalados.


 

 Observação: devido à fusariose e ao tombamento dos rebentões e filhotes-rebentões do cultivar Cayenne, não é recomendada a soca, mas somente a primeira produção (um fruto por planta), que dura de 14 a 24 meses.



 

Fonte: Boletim, IAC, 200, 1998.

    Abacaxi
    (Ananas comosus L. Merril)

 
 
 
 
 

Dicas para escolher as melhores Frutas:  Abacaxi

 No caso do abacaxi, a escolha pela cor da casca não vai ajudar muito, por isso você vai selecionar as frutas no ponto certo seguindo as seguintes dicas:

 ► Escolha as unidades mais pesadas em relação ao seu tamanho. Independentemente de qual tamanho seja, as mais pesadas, proporcionalmente, serão as mais saborosas;

 ► Puxe uma de suas pétalas do centro da coroa: se sair com facilidade está no ponto.

 ► Não leve para casa as frutas que contenham pontos moles, machucados, manchas escuras e até mesmo mofo, elas já terão passado do ponto;

 ► As frutas que tiverem um som oco quando bater levemente na casca ainda não estarão maduras ou serão menos saborosas;

 ► E o principal fator: o cheiro. Escolha os abacaxis com um cheiro adocicado. Evite os que tiverem um cheiro azedo ou de fermentado.

 ► Para que a fruta fique mais saborosa, mantenha em temperatura ambiente por 1 ou 2 dias antes de descascar e cortar.  Em seguida, mantenha na geladeira por no máximo 2 dias caso não consuma imediatamente.

Servido?!?