Publicado: 20/11/2020

Frutas x doenças

A relação entre a alimentação e a saúde.

  A relação entre alimentação e saúde é abrangente, envolvendo, além de alimentos e nutrientes, distintos aspectos, como combinações de alimentos e preparações culinárias, e as dimensões culturais e sociais das práticas alimentares. Uma alimentação adequada e saudável é aquela culturalmente adequada à realidade do indivíduo, rica em alimentos in natura e minimamente processados, com reduzidas quantidades de óleo, sal e açúcar.
 

  Destaca-se que, as frutas em geral não devem ser recomendadas como opção terapêutica substitutiva a medicamentos e/ou a dietas receitadas por um especialista, mas deve ser incluída em uma alimentação adequada e saudável, como parte de preparações culinárias, em função de sua boa qualidade nutricional.

  A alimentação adequada e variada previne as deficiências nutricionais, favorece a saúde e protege contra as doenças infecciosas, por ser rica em nutrientes que podem melhorar a função imunológica. Uma alimentação saudável contribui também para a proteção contra as doenças crônicas não transmissíveis (DCNT), como diabetes, hipertensão arterial, acidente vascular cerebral, doenças cardíacas e alguns tipos de cânceres, que, em conjunto, estão entre as principais causas de morbidade, incapacidade e morte no Brasil e no mundo.

Confira agora as principais frutas recomendadas por especialista no combate a Doenças e a problemas da nossa Saúde:

Frutas
Vs
Doenças

Amora,  Açaí/ Castanha do Pará/ Nozes/ Frutas vermelhas/ Frutas cítricas/ Framboesa/ Maçã/ Melão Amargo/ Graviola/ Nôni/ Goiaba/ Cerejas ao natural e Uvas escuras.

Câncer

Açaí/ Frutas Cítricas/ Nozes/ Castanha do Pará/ Frutas Secas/ Coco/ Maracujá/Morango Damasco/

Anemia

Mirtilo/ Romã/ Morango/ Goji Berry/ Mirtilo/ Framboesa/ Physalis/ Frutas Vermelhas e Roxas.

Alzheimer

Abacate/ Uva/ Suco de uva integral/ Frutas vermelhas/ Maçã/ Goiaba/Frutas Cítricas/ Tomate/Melancia/

Doenças Cardiovasculares

Bananas/Nozes/ Frutas Cítricas/ Melões e Melancias/ Tomate/ Ameixas, Uvas-passas e Bananas.

AVC

Mirtilo/ Romã/ Morango/ Goji Berry/ Mirtilo/ Framboesa/ Physalis/ Frutas Vermelhas e Roxas.

Alzheimer

Abacate/ Laranja/ Berinjela/ Maçã/ Vinagre de Maçã/ Castanhas/ Nozes/ Sementes de girassol/ Frutas vermelhas, roxas e cítricas/ jabuticaba/ Uvas.

Colesterol

Mirtilos/Morango/Ameixas/Framboesa/Nozes/ Goji Berry/ Laranja/ Uvas/ Cerejas/ Manga/ Kiwis/ Açaí/ Cacau/ Amora Preta.

Oxidação Celular

Maçã/ Banana Prata/ Tangerina/ Pera/ Laranja Baia/ Melão/ Morango/Ameixa/Uva/Goiaba/ Abacate/ Kiwi/ Manga/ Abacaxi/Limão.

Diabetes

Maça/ Banana/ Frutas cítricas/ Castanhas e Nozes/Romã/ Abacaxi/Jatobá

Problemas Respiratórios

Morango/ Romã/ kiwi/ Mamão Papaya/ Abacate/ Maçã/ Banana/ Goji Berry/ Uvas/ Frutas vermelhas/ Amêndoas e Nozes.

Rugas e Envelhecimento da pele

Abacate/ Água de coco/ Banana/ Frutas Vermelhas/ Melancia/Semente de abobora/ Nozes, Amêndoas e avelãs / Uva passa/

Hipertensão

Limão/ Acerola/ Manga/ Abóbora/ Abacaxi/



Obs: Muitas vezes a rinite é atacada devido a alergia há alguns alimentos, caso persista os sintomas procurar um médico.

Rinite

 Abacate/ Limões/ Maçã/ Nozes/ Amendoim/ Amêndoas/ Castanha do Pará/ Castanha de Caju/ Morango/ Tomate/ Pimentão/Frutas Alaranjadas/ Frutas Vermelhas/

Problemas de Visão

Abacate/Bananas/ Frutas cítricas/ Amêndoas, Castanhas e Nozes / Melancia/ Mamão/ Limão/ Uvas.

Ansiedade

Laranja, limão, kiwi, tangerina, morango, Maracujá, cerejas, Acerola, Melancia.

Ansiedade

Banana/ Laranja/ Acerola/ Abacaxi/ Kiwi/ Maracujá/ Amêndoas/ Abacate/ Cerejas/

Insônia

                                                                                    Suco de fruta natural

 O consumo de sucos tem aumentado no Brasil, tanto os sucos obtidos a partir das frutas e hortaliças in natura quanto os industrializados. No entanto, em geral, os sucos industrializados ou bebidas à base de frutas, como os néctares, são adicionados de açúcares ou adoçantes artificiais, conservantes, corantes, aromatizantes e outros aditivos, devendo, por isso, serem evitados. A crescente ingestão de sucos naturais, por sua vez, vai além da necessidade de saciar a sede, agrega valor nutricional à alimentação, com o aumento do consumo de vitaminas e minerais.

  Apesar da utilização do suco natural ser uma interessante estratégia para facilitar a ingestão adequada de frutas, este possui menor teor de fibras do que as frutas, o que favorece o aumento do índice glicêmico (IG). As fibras presentes nos alimentos lentificam o esvaziamento gástrico e favorecem a formação do bolo alimentar, fatores que proporcionam menor absorção de glicose. Com a perda das fibras dos alimentos no preparo do suco, esse processo se reverte, favorecendo a absorção rápida da glicose.

  A forma de preparo do suco pode influenciar na quantidade final de fibras e de outros nutrientes e causar impacto direto na curva glicêmica.
  O uso de liquidificador é o método adequado de processamento, proporcionando maior rendimento e maior teor de fibras quando comparado a processadores, do tipo centrífuga, que utilizam peneira fina. Sugere-se que, preferencialmente, o suco seja consumido logo após o preparo e sem coar. Uma alternativa viável para os momentos em que não é possível preparar o suco e consumi-lo na hora é utilizar polpas de frutas congeladas feitas em casa. Como as frutas já possuem açúcares em sua composição, como a sacarose e frutose, normalmente não é necessário adoçar o suco (seja açúcar comum, açúcar mascavo, mel ou outro adoçante). Evite a adição de açúcar, o consumo excessivo de sucos adoçados pode contribuir para a ingestão aumentada de calorias na alimentação.

  Os sucos naturais, obtidos a partir de frutas e hortaliças in natura, podem ser consumidos como parte de uma alimentação adequada e saudável. Todavia, ainda que os sucos forneçam grande parte dos nutrientes da fruta inteira, nem sempre apresentam os mesmos benefícios e, por isso, é preferível consumi-las inteiras, nas principais refeições ou nos lanches.

                                                                   Fibras alimentares e inchaço abdominal

 

 As fibras dietéticas são componentes vegetais que não são digeridos pelas enzimas gastrointestinais. De modo geral, estão presentes nos cereais integrais, sementes, legumes, verduras, frutas, leguminosas e oleaginosas.

  A inclusão de fibras na dieta tem impacto positivo na normalização das concentrações de lipídeos sanguíneos, redução dos níveis glicêmicos, aumento do bolo fecal, melhoria do trânsito intestinal, entre outros. Em função destes efeitos para a saúde, estudos mostram que o consumo adequado de fibras ajuda a reduzir o risco de desenvolvimento de algumas doenças como: doença arterial coronariana, acidente vascular cerebral (AVC), hipertensão arterial, diabetes, câncer e algumas desordens gastrointestinais (constipação intestinal, hérnia hiatal, hemorroidas, doença diverticular e outras).

  Vários podem ser os motivos do “inchaço abdominal”, e para saber a melhor abordagem para a sua diminuição deve-se identificar sua causa. Se o inchaço estiver relacionado à constipação intestinal e flatulência, indivíduos que consomem uma dieta rica em fibras insolúveis podem ter essa sensação de diminuição do inchaço, devido à redução do tempo de trânsito intestinal, com maior frequência das evacuações. Neste caso, é importante não só aumentar a ingestão de fibras, mas também de água, além de praticar regularmente atividade física.
 
  É importante destacar, portanto, que: o excesso de fibras associado à baixa ingestão de água pode aumentar a formação de gases intestinais, agravando a sensação de inchaço. Com o objetivo de reduzir a distensão abdominal recomenda-se: / Realizar pequenas refeições em intervalos de aproximadamente três horas. / Comer devagar e mastigar bem os alimentos. / Limitar o consumo de alimentos flatulentos, como repolho, brócolis, couve-flor, batata doce, refrigerante, entre outros. / Reduzir o consumo de alimentos e bebidas gaseificadas, como refrigerante, água com gás e cerveja. / Consumir produtos lácteos fermentados contendo probióticos, como leite fermentado e iogurtes. / Reduzir o consumo de alimentos gordurosos e frituras.