Fruta Pão
Artocarpus altilis

Cultivando

 

 Aspectos geraisOriginária da Indomalásia (Java ou Sumatra) ou da Malásia; o fruto é base alimentar para povos ilhéus da Polinésia (Oceano Pacifico). Além de fruteira é tida como ornamental.


  Seu nome cientifico é Artocarpus altílis (Parks) Fosberg, Moraceae, Dicotyledonae; duas variedades destacam-se: Apyrena - cujo fruto não tem sementes, é chamada fruta-pão de massa e Seminifera - cujo fruto possui sementes, é chamada fruta-pão de caroço.

  • A fruta-pão é árvore que vive 80 anos; alcança 25-30m. de altura tem copa relativamente frondosa com folhas grandes e recortadas de cor verde escura, flores amareladas e frutos globosos com 20-25 cm. de diâmetro e 1-3 Kg de peso.

  • Desenvolve-se bem em clima tropical úmido - preferencialmente em regiões baixas e chuvosas. No Brasil pode ser cultivado desde São Paulo ao Pará sendo muito encontrado em pomares de quintais do litoral dos estados da Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia.



Usos:
 

 A polpa do fruta-pão de massa é rica em calorias, carboidratos, água, vit. B1, B2, C, cálcio, fósforo, ferro e tem baixo teor de gorduras. Industrialmente a polpa foi aproveitada como fruta seca e farinha panificável além de fonte para extração do amido e de farinha granulada semelhante ao "sagu". Em uso caseiro a polpa - quase madura - pode ser cozida, assada, transformada em purê ou cortada em fatias consumidas fritas (como a batatinha) com manteiga, mel ou melaço. Cortada em fatias (de 50-10 mm de espessura) secas ao sol ou em fornos a polpa é usada para o preparo de raspas ou crueiras ou aparas e de farinhas que, misturadas à farinha de trigo, podem compor o pão caseiro. Madura a polpa é aproveitada na fabricação de doces.


 Sementes - As sementes do fruta-pão de caroço podem ser consumidas assadas, torradas, ou fervidas em água e sal; outrossim possibilitam a extração de farinha alimentícia bastante nutritiva. Em alguns estados brasileiros usa-se as sementes - em substituição ao feijão - para preparar guisados e ensopados. As sementes são consumidas, facilmente, pelo gado em geral.


 Árvore - O gado consome facilmente as folhas e muitas vezes casca do tronco de plantas jovens. Ramos novos macerados liberam fibras empregadas na fabricação de cordas e esteiras.
A madeira, de cerne amarelado que passa a castanho após cortada, é resistente a insetos, é fácil de trabalhar, é utilizada na fabricação de forros, portas, instrumentos musicais e marcenaria; também produz carvão utilizável no preparo da pólvora.


O látex - Do fruto e do tronco - por sua viscosidade, é utilizado para capturar pássaros, para fabricação de colas e em associação com fibras, usado para calefetar barcos.

 

 


Uso Medicinal - A farmacopéia popular tem utilizado:

 

 


Raiz: como antidiarréica; seu cozimento torna-a útil contra reumatismo, beribéri e entorpecimento de pernas dos humanos;


Flores novas: (frescas) são emolientes e base de conserva acídula e comestível.


Polpa do fruto: reduzida a pasta quente é supurativo para tumores e furúnculos.


Sementes: são tônico para estômago e rins. Látex usado como cicatrizante de feridas.

Cultivo

Necessidades da plantaA fruta-pão gosta de sol, requer clima tropical úmido, temperatura média anual em 25ºC, chuvas anuais ao redor de 1.500 mm - bem distribuídos - umidade relativa do ar entre 75% e 80%. A planta é sensível a longos períodos de seca, portanto, em locais sujeitos à seca deve-se plantar o fruta-pão próximo a aguadas ou rios. Solos devem ser férteis, com bom teor de matéria orgânica, profundos, bem drenados, não sujeitos a encharcamentos.


 

Preparo de mudas:

 

Variedade com sementes: logo após retiradas dos frutos as sementes devem ser lançadas em canteiros de 1 m de largura e 20 cm de altura cujo leito contenha mistura bem peneirada de terra vegetal e cinza de madeira - proporção 2:1 são necessários 4 Kg de sementes - 560 unidades - para semeio de 1 m2 de sementeira em filas contínuas de 4 cm de profundidade e 5 cm de espaçamento entre elas. Quando as plantinhas alcançarem 5-10 cm de altura são colocadas em sacolas - 18 x 30 - de polietileno cheias com mistura de terra vegetal, esterco de curral curtido, areia e cinza - proporção 4:2:1:1 - e mantidas sob meia sombra.


Variedades sem sementes: reproduzida por brotações ou rebentos das raízes ou por pedaços (estacas) de raízes. Estes materiais só devem ser retirados da planta em dias de chuvosos.
 Brotações: retiradas das raízes devem ser "encanteiradas" - sob sombra - no solo em embalagens - sacos de polietileno 20 x 30 - previamente cheias com mistura recomendada para sementeira.


Estacas: estaquia de raízes (método de Wester, Filipinas).


 Em local a meia sombra preparar canteiro com mistura de areia grossa e terriço - 1:1 -; retirar a estaca - com 20 cm de comprimento e 1,2 a 6 cm de diâmetro - de planta vigorosa e sadia. Abrir sulcos nos canteiros, colocar estaca - com parte mais grossa para cima - inclinada deixando 4-6 cm para fora da terra; já bem enraizada a estaca é transferida para sacola de polietileno - 20 x 30 - cheia com mistura para sementeira. Após bom desenvolvimento de raízes e folhas a muda estará pronta e apta ao plantio em local definitivo.


 

Plantio:


 Espaçamento 8 x 8 m a 10 x 10 m, cova com dimensões de 50 x 50 x 50 cm. Com antecipação de 25 dias ao plantio encher a cova com terra de superfície misturada a 15 litros de esterco mais 300 g de superfosfato simples e 500 g de calcário dolomitico (este no fundo da cova); retirar invólucro da embalagem da muda colocá-la na cova (nivelando superfície do torrão da muda com o solo), comprimir bem a terra em volta e irrigar com 20 litros de água. Colocar cobertura morta em torno da muda por dois anos.
 

Tratos culturais e fitossanitários:

 Nos dois primeiros anos efetuar capinas em "coroamento" e roçar a área restante sem retirar as raízes da erva; na época seca do ano podar ramos secos e doentes. No período chuvoso adubar, em cobertura, dose anual dividida em três parcelas - planta/vez após a capina e no "coroamento" - do 1º, 2º 3º e 4º ano com fórmula 12:12:12 com 100 g, 150 g, 200 g e 300 g, respectivamente, adicionados de 15 litros de esterco/ano e 100 g de calcário/ano. A partir do 5º ano utilizar mistura 15:15:15 aplicando 300-600 g por planta/ano adicionadas de 200 g de calcário/ano e 15 l. de esterco/ano.
 As pragas são representadas por cochonilhas, brocas e pulgões (sem danos econômicos); a doença que preocupa é a podridão das raízes que acontece em solos encharcados e pode matar a planta.


 

Colheita:

 Início entre 3º e 5º ano de vida; para a fruta-pão de massa; o momento de colheita é indicado quando a casca torna-se amarelada e começa a exsudar seiva leitosa e o fruto produz som "fofo" quando nele se bate. Fruto com semente simplesmente cai ao chão. Os frutos conservam-se bem sob clima ambiente e podem ser transportados a longas distâncias.

Nomes Populares: Fruta-pão, Árvore-do-pão, Castanheira,

Fruta-de-pão, Fruteira-pão, Pão-de-massa, Rima.
 

Família: Moraceae.
 

Categoria: Árvores, Árvores Frutíferas, Medicinal.
 

Clima: Equatorial, Oceânico, Subtropical, Tropical.
 

Origem: Indonésia, Nova Guiné, Oceania.
 

Altura: acima de 12 metros.
 

Luminosidade: Sol Pleno.
 

Ciclo de Vida: Perene

 

 

A fruta-pão é com semente ou sem semente?

 

 Existem frutos que são sem sementes e com sementes (mais tradicional). A diferença entre a fruta-pão feita de raiz para a propagada por semente se dá principalmente pelo formato de suas folhas.

 

 Enquanto a planta feita de semente possui folhas mais largas, a planta clonada de raiz possui as folhas um pouco mais alongadas, com as cavidades mais próximas ao centro da folha.

 

 Além disso, a planta propagada por semente dá frutos com sementes, enquanto a feita de raiz dá frutos sem sementes.

 

Qual a melhor fruta-pão para fazer receitas?

 A fruta com sementes é consumida somente as sementes enquanto a fruta sem sementes se consome toda a sua polpa.

Confira os Benefícios da Fruta-Pão 

 

 

  Rica em Energia:  A grande parte da sua polpa são carboidratos, sendo assim, é um alimento calórico, mas que pode ser útil na substituição de pães ou para uso após atividades físicas. As frutas maduras são mais doces, ou seja, possuem mais teor de amido, que é convertido em sacarose e açúcares simples, como frutose e glicose, sendo uma fonte natural de açúcar e energia para o corpo;

 

 Rica em Fibras: Sua polpa tem mais fibra do que a jaca, o que a torna um bom laxante natural. A fibra dietética ajuda a reduzir o colesterol no sangue, impedindo a absorção pelo intestino, reduzindo a obesidade, pressão arterial e ajudando a proteger a membrana mucosa do cólon por afastar substâncias químicas causadoras de câncer de cólon;

 

  Rica em Antioxidantes: Tem pequenas quantidades de antioxidantes flavonoides, sob a forma de xantina e luteína. As frutas pão em cores amareladas possuem mais destes compostos;

 

  Rica em Vitamina C: A fruta pão tem mais vitamina C do que a jaca e a banana. Fornece cerca de 29 mg ou 48% do RDA. Vitamina C (ácido ascórbico) é um antioxidante solúvel em água. O consumo de frutas ricas em vitamina C ajuda o corpo a desenvolver resistência contra agentes infecciosos e elimina os radicais livres nocivos;

 

   Ajuda a Fortalecer as Raízes do Cabelo: A ingestão regular de fruta-pão fortalece as raízes do cabelo e estimula o crescimento do cabelo. O vegetal é uma opção muito boa para quem olha para o cabelo saudável e grosso.

 

  Vitaminas e Minerais: A fruta-pão tem níveis moderados de vitaminas essenciais e minerais. Como outras delícias tropicais, é rica em vitaminas essenciais do complexo B. A fruta é uma fonte moderada especialmente de tiamina, piridoxina e niacina;

 

 

  Rica em Magnésio: A fruta fresca é uma excelente fonte de potássio. O potássio é um componente importante para as  células e fluidos corporais que ajudam a regular a frequência cardíaca e pressão arterial. A sua polpa é rica em cobre, ferro, magnésio e fósforo.

   Diabetes: A fruta-pão é rica em fibras. O teor de fibra da fruta fornece uns nutrientes que combater a diabetes. As pesquisas feitas neste vegetal estabeleceram que a ingestão regular de Fruta- pão pode reduzir o risco de diabetes e mantém a mesma sob controlo. 

 

   Reduzir o Colesterol: Por ser rica em fibras, fruta-pão é também um excelente impulsionador da energia. Ele dá a plenitude de comer sem aumentar a ingestão de calorias. Portanto, uma pessoa sente enérgico e ativo para depois de comer fruta-pão. Este vegetal também é bom na redução do risco de problemas de doença cardíaca e de colesterol. Estudos têm mostrado que Fruta-pão ajuda a reduzir o mau colesterol, enquanto induzir a quantidade de colesterol bom no corpo.

Receita com Fruta Pão

BOLINHOS DE BACALHAU COM MASSA DE FRUTA-PÃO

 

INGREDIENTES

2 Frutas-pães

400 g de bacalhau

Óleo suficiente para a fritura

1 xícara de salsinha ou cebolinha verfe picada

Água

 

MODO DE PREPARAR

 

 Parta as frutas em partes iguais, descasque, tire o miolo e coloque para cozinhar em mais ou menos dois litros de água.

 Após cozida, escorra a água, passe no espremedor de batatas e reserve.

 Tire o excesso do sal do bacalhau, afervente ligeiramente e reserve.

 Em uma vasilha grande, misture o fruta-pão amassado, o tempero verde e o bacalhau desfiado.

 Amasse bem, unte as mãos com óleo ou manteiga e faça os bolinhos.

 Frite em óleo bem quente

Fruta Pão
Artocarpus altilis